Menu
2020-05-29T12:27:41-03:00
Estadão Conteúdo
REDUÇÃO DE GASTOS

Veto presidencial vai controlar aumento de salários de funcionalismo, diz Guedes

“É importante manter trajetória futura de redução de gastos, mesmo com gasto de saúde em 2020”, disse o ministro.

29 de maio de 2020
12:26 - atualizado às 12:27
O ministro da Economia, Paulo Guedes, faz palestra de encerramento do Seminário de Abertura do Legislativo de 2020
O ministro da Economia, Paulo Guedes, faz palestra de encerramento do Seminário de Abertura do Legislativo de 2020 - Imagem: Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o veto presidencial que manteve o congelamento de salários de servidores públicos até o fim de 2021 vai ajudar a controlar os gastos dos Estados. Em webinar do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sobre o novo mercado de gás, o ministro afirmou que essa medida era uma das principais fontes de descontrole de gastos, assim como a Previdência e a taxa básica de juros da economia - que tinha como consequência também a valorização do câmbio. "Quebramos essa dinâmica perversa", comentou.

Guedes destacou ainda que essas políticas permitiram que BNDES e Caixa fossem desalavancados e começassem a devolver recursos que deviam ao Tesouro.

Segundo ele, embora o endividamento da União tenha crescido muito devido ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, ele reiterou que o que interessa é a trajetória futura de gastos, ainda que eles aumentem em 2020, de forma extraordinária.

"É importante manter trajetória futura de redução de gastos, mesmo com gasto de saúde em 2020", disse o ministro.

De acordo com Guedes, não faltarão recursos para a saúde. Guedes afirmou que os gastos do Brasil para enfrentar a pandemia estão crescendo mais do que outros países emergentes e mais que a média dos avançados. "Não faltará proteção para os brasileiros", frisou.

O ministro mencionou o pagamento do auxílio emergencial e as transferências de recursos para Estados e municípios. "Temos consideração pela população, é obrigação de Estado lançar camada de proteção", afirmou.

Sem citar o ex-presidente Lula, que "agradeceu" o surgimento do novo coronavírus pelo reconhecimento da importância do Estado na Saúde, o ministro disse que o País não pode "tirar lições erradas" da crise - o ex-presidente pediu desculpas pela frase.

Guedes disse ainda que o BNDES é uma peça-chave para viabilizar o "choque da energia barata", como ele chama as medidas para abertura do novo mercado de gás. O ministro disse ainda que o marco regulatório do saneamento deve ser aprovado em breve no Congresso.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Os juros vão subir?

Mercado eleva projeção para a Selic após reunião do Copom

A mediana das previsões para a taxa básica de juros neste ano subiu de 3,25% para 3,50% ao ano, de acordo com o relatório Focus, divulgado pelo Banco Central

Dinheiro no bolso

Banco do Brasil anuncia percentual do lucro que vai pagar em dividendos em 2020 e 2021

Banco pretende distribuir 35,29% do lucro líquido do ano de 2020 aos acionistas e 40% do resultado deste ano

Seu Dinheiro na sua manhã

Pendurados em São Pedro

O desempenho pífio da economia brasileira nesta última década, quem diria, pode ter nos livrado de um grande problema: um novo racionamento de energia. A ameaça vem desde 2013, quando o país passou a consumir um volume muito grande de energia das hidrelétricas, o que derrubou o nível dos reservatórios — mais uma herança do […]

Pré-mercado

Em dia de feriado na B3, bolsas internacionais reagem a notícias sobre covid-19 e balanços

Semana nas bolsas será marcada pela divulgação dos balanços dos pesos pesadíssimos da tecnologia Microsoft, Apple, Facebook, Tesla e Amazon

Mais uma baixa

Wilson Ferreira Junior vai deixar a presidência da Eletrobras

A saída do presidente da Eletrobras enfraquece ainda mais a ala liberal do governo Bolsonaro e deve jogar ainda mais terra no plano de privatização da companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies