Menu
2020-05-06T09:04:35-03:00
Estadão Conteúdo
projeto que passou na Câmara

SP receberá menos que Roraima por habitante

São Paulo receberá R$ 279 por habitante do dinheiro destinado a Estados e municípios aprovado na Câmara, Roraima ficará com R$ 798 per capita do socorro federal

6 de maio de 2020
9:04
img20200427163002402MED
Presidente da Câmara dos Deputados, dep. Rodrigo Maia (DEM - RJ) - Imagem: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

Epicentro da covid-19, o Estado de São Paulo vai receber bem menos menos do que Roraima, que lidera a lista dos Estados mais beneficiados pela divisão do auxílio emergencial de R$ 60,15 bilhões do governo federal para o enfrentamento da doença durante o período da calamidade.

Enquanto São Paulo receberá R$ 279 por habitante, Roraima ficará com R$ 798 per capita do socorro federal. Já o Amapá, Estado do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), que negociou o acordo com a equipe econômica, receberá R$ 733 per capita. O valor é muito acima da média de todos os Estados de R$ 286.

O Rio de Janeiro ficará com R$ 237 por habitante. Em valores nominais, São Paulo receberá R$ 12,82 bilhões; Minas Gerais, R$ 5,78 bilhões e o Rio de Janeiro, R$ 4,09 bilhões.

Apesar de contrariado com a divisão, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), colocou o projeto em votação, que foi aprovado com modificações e terá que retornar ao Senado para nova votação. Maia patrocinou o projeto inicial aprovado na Câmara e foi criticado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. O projeto foi alterado por Alcolumbre em negociação direta com Guedes.

O presidente do Senado e seus consultores desenharam o novo modelo misto de divisão, que desagradou os senadores dos Estados mais prejudicados. Os dados foram feitos pela consultoria de Orçamento e fiscalização da Câmara para mostrar que a divisão do Senado desfavoreceu muitos Estados.

Para a consultoria, a aplicação de mix de critérios pelo Senado, antes da aplicação do critério populacional no rateio, criou desigualdade na distribuição do auxílio financeiro entre municípios em similares condições. Assim, dois municípios, ainda que da mesma faixa populacional, poderão receber auxílios financeiros totalmente discrepantes. A oposição também criticou a divisão.

O presidente do Senado bateu de frente até mesmo com a área técnica do Tesouro para manter o seu critério de divisão, como mostrou o Estadão/Broadcast. A subsecretária do Tesouro, Pricilla Santana, em videoconferência revelou que a divisão foi definida por Alcolumbre por critério político. Ele teria mandado os técnicos não "se meterem" no assunto. / A.F. e C.T.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DRAGÃO COM FOME

Comida pressiona inflação até o fim do ano, dizem analistas

Dólar em alta, oferta escassa por causa da entressafra e o auxílio emergencial estão provocando o aumento dos preços

CCR: Alerj recomenda retomar concessão de rodovia, mas governo é contra

Assembleia quer retomada da rodovia para reduzir tarifas, consideradas altas devido a irregularidades no contrato de concessão

TRETA

Maia e Alcolumbre criticam Salles após atrito com Ramos

Presidente da Câmara diz que ministro do Meio Ambiente resolveu destruir o próprio governo

SE PROTEJA

Títulos de renda fixa atrelados ao IPCA viram opção

Alta da inflação em outubro faz investidores e gestores avaliarem novas formas de proteção de patrimônio

SELEÇÃO DE NOTÍCIAS

BDR, bitcoin, shopping: o melhor do Seu Dinheiro na semana

O fim de semana chegou com uma notícia bastante esperada pelos investidores: a volta do Ibovespa ao patamar de 100 mil pontos. O principal índice da B3 foi impulsionado esta semana por dois acontecimentos. O primeiro deles foi o alívio das preocupações em torno do risco fiscal brasileiro, com políticos e governo demonstrando compromisso com a manutenção do teto de gastos. Outro tema foi a esperança de aprovação de um pacote de estímulos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies