Menu
2020-05-05T09:43:06-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
efeito da pandemia

Produção industrial tomba 9,1% e tem pior março desde 2002

Quarentena fez com que empresas interrompessem a produção, mas período de confinamento não atingiu todo o mês

5 de maio de 2020
9:13 - atualizado às 9:43
máscara indústria coronavírus
Imagem: shutterstock

A produção industrial caiu 9,1% em março, em comparação com o fevereiro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (5). O resultado é o pior para o mês desde 2002.

A queda no mês foi de 3,8% em relação ao mesmo período de 2019, ainda conforme o instituto. O setor industrial acumula baixa de 1,7% no ano e de 1% em 12 meses.

Segundo o gerente da pesquisa do IBGE, André Macedo, o resultado foi impactado pelas paralisações em plantas industriais por causa do isolamento social exigido para combater o novo coronavírus.

“O impacto da pandemia é evidente quando se compara com o mês de fevereiro: a taxa é fortemente negativa e representa a queda mais intensa desde maio de 2018, quando houve a greve dos caminhoneiros”, diz.

A redução de 9,1% na passagem de fevereiro para março foi também a mais acentuada desde maio de 2018 (-11%) e levou o patamar de produção a retornar a nível próximo ao de agosto de 2003.

A quarentena fez com que empresas interrompessem a produção, com férias coletivas ou paralisação de atividades. Mas o período de confinamento não atingiu todo o mês de março e variou de acordo com cada unidade da federação.

O impacto do isolamento social também atingiu os setores de formas diferentes. A atividade que teve o maior impacto negativo foi a de veículos automotores, reboques e carrocerias (-28%), diz o instituto.

"O principal produto afetado foi o de automóveis, mas o segmento de caminhões também apresenta perdas, assim como o de autopeças", diz Macedo.

Os dados divulgados pelo IBGE nesta terça ajudam a dimensionar o impacto da crise do coronavírus sobre a economia. O mercado financeiro já espera uma retração de 3,76% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo o Focus, do Banco Central.

A publicação aponta que a inflação medida pelo IPCA deve ter um avanço de 1,97% em 2020. O IBGE informou uma desaceleração de 0,07% do indicador em março, por causa do isolamento social.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Números da pandemia

Número de óbitos por covid-19 passa de 435 mil; casos passam de 15,6 milhões

Mais de mil mortes e 40 mil novos casos foram registrados nas últimas 24 horas

Cripto

Musk dá a entender que Tesla pode se desfazer de Bitcoins que já recebeu

Comentário sobre a criptomeda foi feito em interação em rede social.

Trilhões em jogo

Ao defender pacote, Biden diz que EUA precisam de infraestrutura confiável

O projeto sofre oposição, entretanto, até mesmo de alguns meses do partido do presidente

Força-maior

Com morte de Covas, Ricardo Nunes assume definitivamente a prefeitura de São Paulo

Vice estava no cargo desde que Covas licenciou-se no início de maio; ele decretou luto oficial de 7 dias pela morte do prefeito

Ainda no papel

Queiroga diz que ministério estuda campanha de testagem contra covid-19

Botucatu abriu hoje vacinação em massa da população para pesquisa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies