Menu
2020-09-23T16:59:57-03:00
Estadão Conteúdo
eric rosengren

Presidente do Fed de Boston defende necessidade de novo pacote fiscal, mas se diz pessimista com acordo

O presidente da distrital de Boston do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Eric Rosengren, reiterou hoje, durante seminário virtual, a necessidade de novas medidas de estímulos fiscais para acelerar a recuperação da atividade econômica dos Estados Unidos

23 de setembro de 2020
16:59
shutterstock_102014596
Federal Reserve Building - Imagem: Shutterstock

O presidente da distrital de Boston do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Eric Rosengren, reiterou hoje, durante seminário virtual, a necessidade de novas medidas de estímulos fiscais para acelerar a recuperação da atividade econômica dos Estados Unidos. No entanto, o dirigente destacou que não acredita que governo e Congresso devem concordar com um pacote nos próximos meses.

No evento, Rosengren salientou que o BC dos EUA tem buscado soluções criativas para lidar com os efeitos da recessão atual. "Contudo, minha opinião é de que ações adicionais na política fiscal provavelmente representam ferramenta mais eficaz neste momento, uma vez que pode alocar dinheiro diretamente para empresas e negócios mais impactados pela covid-19 sem exigir que eles assumam mais dívida", pontuou.

O líder do Fed de Boston, que não tem direito a voto nas decisões de política monetária este ano, apresentou um cenário pessimista para a maior economia do planeta. Segundo ele, embora os dados recentes apontem para uma melhora, o ritmo de retomada deve começar a desacelerar, sobretudo no mercado de trabalho.

"Embora eu espere que a economia se recupere com o tempo, minha expectativa é de que isso ocorrerá de forma mais gradual do que a mediana das projeções do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês)", destacou.

O economista acrescentou que considera que haverá uma segunda onda de casos de coronavírus. Para ele, a atividade só retornará aos níveis pré-pandemia quando houver uma vacina eficaz para a doença. Enquanto isso, o dirigente defende que a instituição mantenha uma política monetária acomodatícia. "A parte mais difícil da economia ainda está à frente", declarou.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

varejo online

B2W tem alta de 56% nas vendas e diminui prejuízo, que chega a R$ 43,8 milhões

Linha final do balanço é 57% melhor do que há um ano, enquanto mercado falava em prejuízo de R$ 60 milhões no terceiro trimestre; receita teve alta de 58,5% no período

cardápio de balanços

Suzano, Fleury e Totvs: os balanços que mexem com o mercado nesta sexta

São empresas cujas ações fazem parte da carteira teórica do Ibovespa – ou seja, os resultados das companhias ajudam a calibrar o índice

Sucessão no bancão

Milton Maluhy Filho será o novo presidente do Itaú Unibanco

Maluhy tem 44 anos e ingressou no Itaú em 2002. Após passar por diversas funções, o executivo ocupa o cargo de vice-presidente da área de riscos e finanças do maior banco privado brasileiro.

Big Techs

Resultados de Facebook, Google, Amazon, Twitter e Apple mexem com o mercado; veja números

Apesar dos resultados estarem bastante acima do esperado pelos analistas, as ações de algumas das gigantes caíram no pós-mercado em NY

Rombo

Governo Central tem déficit de R$ 76,1 bilhões em setembro

O resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, sucede o déficit de R$ 96,096 bilhões de agosto.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies