Menu
2020-05-04T13:35:17-03:00
Estadão Conteúdo
estrago na economia

Pelo menos uma instituição financeira já projeta no Focus queda de 7% do PIB

No Focus, a mediana atual das projeções de todas as instituições financeiras para o PIB em 2020 é de queda de 3,76%, mas este parâmetro vem piorando nas últimas 12 semanas

4 de maio de 2020
13:34 - atualizado às 13:35
Bandeira do Brasil em meio a tempestade
Brasil - Imagem: Shutterstock

A paralisação de boa parte da atividade econômica no Brasil, em função do isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus, faz as instituições financeiras traçarem cenários cada vez mais pessimistas para 2020. No Sistema de Expectativas do Banco Central, atualizado nesta segunda-feira, 4, juntamente com o Relatório de Mercado Focus, já existe pelo menos uma instituição que projeta retração de 7,01% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano.

No Focus, a mediana atual das projeções de todas as instituições financeiras para o PIB em 2020 é de queda de 3,76%, mas este parâmetro vem piorando nas últimas 12 semanas - portanto, desde o início de fevereiro, quando a avaliação era de que o surto do novo coronavírus poderia ficar restrito à China.

Após o tombo deste ano, os economistas esperam que a recuperação econômica em 2021 seja firme. O Focus indica que a mediana das projeções para o PIB no próximo ano está em 3,20% - um porcentual que, se confirmado, será o maior desde 2011, quando a economia brasileira avançou 4,0%.

No entanto, o Sistema de Expectativas revela que pelo menos uma instituição é bem mais pessimista em relação ao crescimento de 2021: a projeção é de alta de apenas 1,10% para o PIB no próximo ano. Este pessimismo, aliás, revela-se também em relação aos anos seguintes, com projeções de crescimento de 0,50% em 2022, 1,00% em 2023 e 1,00% em 2024.

Inflação e câmbio

Com a atividade econômica em forte retração neste ano, a expectativa dos economistas do mercado financeiro é de que a inflação também despenque. Pelo Focus, a mediana das projeções é de alta de 1,97% do IPCA em 2020 e de 3,30% em 2021.

O Sistema de Expectativas, no entanto, indica que pelo menos uma instituição financeira projeta inflação de apenas 0,68% em 2020 e de 2,42% em 2021.

O cenário traçado pelos economistas indica ainda que o dólar seguirá em patamares mais altos. Há um mês, a projeção para o dólar à vista no fim de 2020 era de R$ 4,50, conforme o Focus. Agora, a projeção está em R$ 5,00. O valor, porém, ainda está bem abaixo do que se verifica atualmente, com o dólar à vista na casa dos R$ 5,57. Na prática, para que a moeda americana termine, de fato, este ano em R$ 5,00 seria necessário haver uma melhora das condições econômicas. No Sistema de Expectativas, pelo menos uma instituição projeta dólar a R$ 6,00 no fim de 2020 - ou seja, acima do patamar atual.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

FECHAMENTO

Dólar recua e bolsa sobe com mercado dando alta da Selic como certa e forte desempenho das siderúrgicas

No exterior, as bolsas operam sem um sinal único definido. Por aqui, os investidores aguardam a decisão do Copom

um viral que vale US$ 90 bi

Confira os 5 fatos que estão fazendo o Dogecoin subir (de novo) e passar a valer mais que a Petrobras

Valendo US$ 0,68 por unidade, o DOGE ficou próximo dos US$ 90 bilhões em valor de mercado

depois do gpa

Ações de Assaí ganham novo impulso após lucro da empresa dobrar; veja o que dizem os analistas

Lucro foi de R$ 240 milhões no primeiro trimestre, um pouco acima do esperado; mercado fala que há espaço para papéis subirem mais até o final do ano

Contribuintes atentos

Economia pede a Bolsonaro que vete o adiamento de prazo do Imposto de Renda para julho

A pasta argumenta que o novo adiamento impactaria a arrecadação da União e dos governos federais e poderia impedir até mesmo o pagamento de programas sociais de combate à pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies