Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-09T17:56:32-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
REVISÕES

Para BTG Pactual Digital, queda de braço no petróleo pode fazer Brasil crescer apenas 1,5% em 2020

Segundo economista do banco, com o novo patamar de preços do óleo, o impacto na atividade local deve ser significativo e a tendência tanto de PIB quanto de inflação será de novas revisões baixistas

9 de março de 2020
14:34 - atualizado às 17:56
Touros e Ursos CAPA – PIB
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Depois que o Boletim Focus oficializou pela primeira vez um recuo nas estimativas de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) para menos de 2% em 2020, o BTG Pactual Digital divulgou um relatório dizendo que espera novas revisões para baixo, tanto para o PIB quanto para a inflação.

No documento, o economista do BTG Pactual Digital, Álvaro Frasson, disse que o coronavírus e a "derrocada" da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) tendem a "jogar a economia brasileira para algo próximo a 1,5% de PIB em 2020".

Em sua análise, ele ressaltou que a queda nos contratos futuros de petróleo nesta segunda-feira (9) é um "movimento que coloca ainda mais lenha na fogueira da desaceleração global dos últimos anos". Hoje, os contratos futuros do Brent com vencimento em maio fecharam em queda de 24,10%, cotados em US$ 34,36.

"O preço do Brent está em valores pré-2004, antes do boom chinês pela demanda da commodity, e o índice de Commodities da Bloomberg está na mínima histórica desde 1986, época de recessão de economias maduras", destacou o economista.

A queda de braço está ligada à guerra de preços do petróleo desencadeada pela Arábia Saudita. Ontem (8), os sauditas anunciaram que iriam vender petróleo com enormes descontos, o que derrubou os preços internacionais da commodity.

Segundo ele, com o novo patamar de preços do óleo, o impacto na atividade local deve ser significativo e a tendência tanto de PIB quanto de inflação será de novas revisões baixistas.

Hoje, o Focus trouxe um recuo nas estimativas do mercado para o crescimento do PIB, que ficaram em 1,99% para este ano. A mediana da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2020 também sofreu alteração e passou de 3,19% para 3,20%.

BC está de mãos atadas

De olho no cenário global, o economista destacou que agora vê o BC brasileiro de mãos atadas e que a autoridade deve fazer o corte de juros na próxima reunião, que ocorre ainda neste mês.

"Apesar do BCB mostrar sua preocupação com o atual nível de câmbio, dada sua maior intensidade nos leilões de swaps cambiais nos últimos dias (mais de US$ 5 bilhões), a pressão para mais cortes de juros coloca o Copom de mãos atadas para reunião do dia 18: ou é de 0,5 p.p. ou é de 0,25 p.p. com um comunicado mais dovish [suave]", disse o economista.

Em sua análise, Frasson também argumentou sobre preocupações com relação à meta fiscal. Segundo ele, se por um lado a redução dos juros pode ajudar na melhora da perspectiva do resultado nominal, o resultado primário tende a ser agravado por conta do impacto negativo da atividade neste primeiro semestre de 2020.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

roxinho com mais crédito

Nubank promete aumentar limite em cartão de crédito de 35 milhões de clientes

Segundo a companhia, até o final de 2021, 10 milhões de clientes serão impactados pela novidade do cartão; três milhões em agosto

A vida depois da pandemia?

Ações da Multiplan sobem 5% após balanço que mostra recuperação dos shoppings

Resultados mostram avanço nas vendas e nas receitas de aluguel, à medida que a vacinação avança e os shoppings reabrem

Balanço sólido

Lucro líquido da Mastercard dispara 46% e vai a US$ 2 bilhões no segundo trimestre; resultado superou previsões dos analistas

O resultado foi impulsionado, segundo o CEO da empresa, pela contínua recuperação dos gastos domésticos e internacionais

De olho no futuro

Lucro e receita acima do esperado, mas ação em baixa. O que acontece com a Ambev?

Como de costume, mercado toma decisões baseado nas projeções, e segundo analistas, custos de produção e margens ainda preocupam

Estreia do dia

Brisanet estreia na bolsa em queda de mais de 4% após IPO no piso da faixa indicativa

A empresa desembarca na bolsa brasileira após uma oferta bilionária que levantou R$ 1,4 bilhão, com os papéis no piso da faixa indicativa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies