Menu
2020-08-08T11:51:57-03:00
Estadão Conteúdo
Varejo

Na contramão da crise, supermercados contratam e traçam planos de expansão

Por prestarem um serviço considerado essencial, os supermercados tiveram a vantagem de permanecerem abertos durante a quarentena e também foram beneficiados pelo auxílio emergencial

8 de agosto de 2020
11:51
Supermercado
Imagem: shutterstock

As incertezas quanto aos desdobramentos da pandemia do novo coronavírus no País têm feito boa parte do empresariado congelar investimentos, mas um segmento em particular não deve recuar nas inaugurações e contratações previstas até o fim do ano: o de supermercados.

Por prestarem um serviço considerado essencial, os supermercados tiveram a vantagem de permanecerem abertos durante a quarentena e também foram beneficiados pelo auxílio emergencial de R$ 600 para desempregados e trabalhadores informais de baixa renda, cujo destino principal foi a compra de alimentos, artigos de higiene e medicamentos.

Por causa da pandemia, as vendas do varejo caíram 2,8% em março e 16,3% em abril, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em maio, houve recuperação de 13,9%, insuficiente para repor as perdas, mas impulsionada, em boa parte, pelas vendas feitas em supermercados, que cresceram 14,3% naquele mês.

Além disso, o setor alimentar teve o melhor resultado para o mês de maio em contratações desde 2010. No Estado de São Paulo, foram abertas 1.273 vagas, segundo levantamento feito pela Apas a partir do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O presidente da Apas, Ronaldo dos Santos pondera que os supermercados devem notar uma queda nos negócios à medida que a reabertura do comércio se consolidar. O setor caiu de 0,4% em junho, ante o mesmo período de 2019, após ter tido alta de 12,3% em maio, segundo dados exclusivos obtidos pelo Estadão. "O setor já esperava uma retração nas vendas devido ao aumento do desemprego, o que obriga os consumidores a serem mais seletivos."

Aberturas e descontos

Para contornar a perda de renda do consumidor, as empresas apostam em novos modelos de lojas, prêmios e promoções. O Hirota é um exemplo disso. Em agosto, a rede vai sortear um ano de supermercado grátis, com compras de até R$ 1 mil mensais, para 16 clientes. Nas unidades Express, os clientes vão concorrer a uma moto Honda PCX a cada R$ 30 em compras.

Segundo Hélio Freddi, diretor do grupo, o objetivo é criar uma agenda positiva. A rede inaugurou nesta semana a primeira loja do modelo Hirota Express em Casa, em que uma loja física, totalmente automatizada e instalada em um contêiner adaptado, é colocada dentro de um condomínio residencial. Até o fim do ano, a empresa vai inaugurar 18 lojas de diferentes modelos e reformar duas unidades em São Paulo.

No Carrefour, a rede manteve os preços de 200 itens básicos congelados desde o início da pandemia e espera aumentar a participação de seus produtos de marca própria, mais baratos, nas gôndolas. Entre o ano passado e este ano, a fatia nas vendas de produtos de marca própria aumentou de 7% para 14%.

"Ainda há muita incerteza quanto aos desdobramentos da pandemia, mas nossos planos de investimento não mudaram", diz Stéphane Engelhard, vice-presidente de relações institucionais do Grupo Carrefour Brasil. Além da expansão no varejo, a expectativa é que o grupo mantenha a previsão de abrir 20 unidades do Atacadão ainda este ano, segundo o executivo.

Já o GPA deve encerrar o ano com mais 19 lojas do Assaí, sendo quatro em agosto. Também estão previstas inaugurações de até cinco unidades do Pão de Açúcar e mais dez do Minuto Pão de Açúcar, além de outras 50 reformas e conversões.

No interior paulista, a Savegnago tem planos de expansão. Vai abrir uma loja em Limeira e outra em Araraquara e lançar ainda campanha com distribuição de R$ 1 milhão em prêmios.

As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Combinação promete

Aura Minerals (AURA33): ouro e dividendos no mesmo investimento

Max Bohm, sócio e analista de Empiricus, enxerga um potencial enorme de crescimento na combinação oferecida pela mineradora

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies