Menu
2020-12-17T18:46:08-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
em meio à pandemia

Vendas de imóveis sobem 23,7% no terceiro trimestre, na comparação anual; volume de lançamentos cai

Presidente da Cbic destacou que setor vai precisar “repor” o estoque no próximo ano com construções

17 de dezembro de 2020
14:49 - atualizado às 18:46
São Paulo centro imóveis
Centro de São Paulo - Imagem: Shutterstock

O mercado imobiliário nacional registrou alta de 23,7% no volume de vendas de moradias no terceiro trimestre, na comparação anual, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (17) pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic).

Houve uma queda 10,5% no número de lançamentos no terceiro trimestre de 2020. Na mesma comparação, a oferta final registrou queda de 13%. Em relação ao segundo trimestre de 2020, os lançamentos registraram uma alta de 114,1%, enquanto que as vendas tiveram, na mesma comparação, aumento de 57,5%.

Já em relação aos nove meses do ano, houve crescimento de 8,4% no volume de imóveis vendidos em relação ao mesmo período de 2019. Nos lançamentos, houve uma redução de 27,9% comparando os dois anos. A oferta final caiu 13% nessa mesma relação.

Mais vendas, menos lançamentos

O presidente da Cbic, José Carlos Martins, destacou que, como em 2020 se venderam mais imóveis, porém com menos lançamentos, o setor vai precisar "repor" o estoque no próximo ano com construções.

"Como vendemos mais em 2020 que em 2019, teremos que produzir esses imóveis. Essa venda ainda não refletiu diretamente no PIB porque ele ainda vai ser construído", disse o presidente da Cbic, José Carlos Martins, sobre as perspectivas para 2021.

"Vendemos mais, porém lançamos menos, quer dizer que no próximo ano teremos que repor estoque e construir o que vendemos a mais aqui", afirmou.

PIB e desabastecimento

Depois de apresentar retração de 8,1% no 2º trimestre, a construção civil registrou crescimento de 5,6% no 3º trimestre do ano.

Foi a maior alta registrada em um trimestre pelo setor desde o início de 2014. A expectativa é de que o PIB da construção civil cresça 4% no próximo ano.

Para o próximo ano, Martins destacou a importância da manutenção da taxa de juros baixa, com a necessidade de aprovação de reformas, como a tributária, a administrativa e a nova lei de licenciamento ambiental.

Para Martins, a maior ameaça para 2021 continua sendo o problema do desabastecimento e a elevação de preços enfrentada neste ano na construção civil.

Ele destacou que os valores continuam subindo e que isso impacta diretamente nos contratos do setor. "Aí entra com todos desajustes, busca de reequilíbrio, que são custosos, novos prazos atrasam cronograma", alertou o presidente da Cbic.

A entidade destacou que de janeiro a novembro, o custo com materiais e equipamentos, dentro do INCC/FGV, registrou alta de 17,72%. Esta é a maior alta para o período da era Pós-Real.

De janeiro a maio, o custo com materiais e equipamentos, componente do INCC/FGV, aumentou 2,75%. Já de junho a novembro, a alta foi de 14,58%.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

prévias

Eztec tem queda de 48% nas vendas no quarto trimestre

Lançamentos da empresa atingiram R$ 380,8 milhões, chegando a R$ 1,150 bilhão no ano – 85% a mais do que no terceiro trimestre

seu dinheiro na sua noite

2 milhões de mortos, 2 trilhões em estímulos e uma queda de mais de 2%

Se a primeira semana de 2021 nos mercados refletiu o otimismo geral com o novo ano que se iniciava, com perspectivas de vacinação contra o coronavírus e recuperação econômica, na segunda semana do ano, os investidores optaram pela cautela. Por ora, 2020, o ano do qual todos queríamos nos livrar, ainda não ficou para trás. […]

FECHAMENTO

Atritos políticos e covid-19 voltam para assombrar o mercado e Ibovespa recua mais de 2%; dólar sobe forte

Existe uma certa desconfiança de que o plano de US$ 1,9 trilhão apresentado por Biden encontre dificuldades de ser aprovado pelo Congresso, ainda que o democrata tenha conquistado a maioria das duas casas. No Brasil, situação do coronavírus reacende a pressão sobre o cenário fiscal

match com o mercado?

Concorrente do Tinder, Bumble pode levantar US$ 100 milhões em IPO

Ações da empresa estreiam em fevereiro na Nasdaq; companhia, que é dona do Badoo, não deu lucro no ano passado

pandemia

Itamaraty confirma que Índia atrasará entrega de vacinas

Chanceler indiano atribuiu o atraso na liberação a “problemas logísticos” decorrentes das dificuldades de conciliar o início da campanha de vacinação no país de mais de 1,3 bilhão de habitantes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies