Menu
2020-03-03T16:29:57-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Novos produtos

Gestora Vitreo lança fundos de investimento em criptomoedas

Lançados em parceria com a gestora QR Capital, os dois fundos investem em bitcoins, moedas digitais alternativas e criptomoedas lastreadas em dólar

3 de março de 2020
16:29
Criptomoedas bitcoin
Imagem: Shutterstock

A gestora Vitreo está lançando, nesta terça (3), dois fundos de investimento em criptomoedas que aplicam diretamente no exterior: o Vitreo CriptoMoedas FIC FIM, voltado para investidores qualificados, e o Vitreo CriptoMoedas Light FIC FIM, aberto ao público em geral.

Os produtos são geridos em parceria com a QR Capital, gestora brasileira especializada em criptomoedas. Ambos ficam sob o guarda-chuva do mesmo fundo master, o VTR QR Criptomoedas Cripto FIM IE, que investe em moedas digitais no exterior segundo a estratégia do relatório Exponential Coins, da casa de análise Empiricus Research.

A diferença entre os dois fundos é que o primeiro investe 100% do seu patrimônio no fundo master. Como o investidor de varejo não pode investir em fundos que apliquem todo o seu patrimônio lá fora, o fundo acabou ficando restrito àqueles investidores que têm mais de R$ 1 milhão em aplicações financeiras, chamados de qualificados.

Já o fundo light investe 20% no fundo master - percentual máximo de investimento no exterior permitido ao investidor não qualificado pelo órgão regulador - e os demais 80% em operações compromissadas, aplicações conservadoras que tendem a seguir a taxa básica de juros.

Segundo a Vitreo, o portfólio do fundo não é apenas concentrado em bitcoin, a principal e mais conhecida criptomoeda do mercado. Ele também inclui altcoins (outras criptomoedas) e stablecoins (criptomoedas com lastro em dólar, que funcionam como proteção para a carteira).

Ainda segundo a gestora, o Vitreo CriptoMoedas FIC FIM é o primeiro fundo do tipo no Brasil que permite ao investidor qualificado investir 100% do patrimônio alocado no fundo em criptoativos. Os demais fundos de cripto disponíveis no mercado restringem essa possibilidade aos investidores profissionais, aqueles com mais de R$ 10 milhões em investimentos financeiros.

De fato, os fundos da Vitreo não são os primeiros fundos de cripto disponíveis no mercado brasileiro. As gestoras BLP e Hashdex já oferecem produtos, distribuídos em plataformas de investimento como XP, Órama e Genial Investimentos.

Porém, os fundos dessas gestoras que alocam 100% do patrimônio em cripto realmente são restritos aos investidores profissionais. Investidores qualificados têm acesso a percentuais mais baixos, e o público geral, apenas a 20%, como manda a norma.

O investimento em bitcoin e outras moedas digitais por meio de fundos facilita a diversificação e é mais prático do que abrir conta em diversas exchanges (corretoras de criptomoedas), além de dar ao investidor a segurança a mais de uma gestão e uma custódia profissionais.

O Vitreo CriptoMoedas para investidores qualificados deve captar, inicialmente, R$ 100 milhões. Sua aplicação mínima é de R$ 5 mil e a taxa de administração é de 1,5%, o que inclui uma taxa de performance de 20% no fundo master sobre o que exceder o ICE US Treasury Short Bond Index TR (IDCOTS) + 2% de rentabilidade em dólar. Esse índice consiste principalmente de uma reunião de títulos prefixados de crédito privado com período de duração entre um e doze meses.

Já no fundo light, voltado para os investidores de varejo, a aplicação mínima também é de R$ 5 mil e a taxa de administração total é de 0,35% ao ano, além da taxa de performance proporcional do fundo master.

Ambos os fundos contam ainda com uma taxa de custódia de 0,02% ao ano.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Boletim médico

Covid-19: Brasil tem 154 mil mortes e 5,27 milhões de casos acumulados

Atualmente há 397.524 pacientes em acompanhamento. De acordo com o Ministério da Saúde, 4.721.593 pessoas já se recuperaram da doença.

aperte o play

Netflix: 5 números que você precisa conhecer do resultado do terceiro trimestre

Ainda que os analistas já estivessem cientes do mercado que se desenha, os números apresentados pela companhia não agradou.

Mudanças no time

Weg anuncia renúncia de diretor de finanças e relações com investidores

A companhia divulga os seus resultados do terceiro trimestre na próxima quinta-feira (22)

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

A bolsa voltou aos 100 mil pontos. Agora pra ficar?

A trilha sonora do mercado nesta terça-feira podia ser O Portão, o clássico de Roberto Carlos do refrão “Eu voltei, agora pra ficar. Porque aqui, aqui é o meu lugar…” O Ibovespa retomou o patamar dos 100 mil pontos depois de pouco mais de um mês. Difícil é dizer se a volta será definitiva. Em outubro, […]

Prévias operacionais

Cyrela tem crescimento de 46% em lançamentos e 58% em vendas no 3º trimestre

Segundo as prévias operacionais, construtora lançou R$ 2,589 bilhões e vendeu R$ 2,456 bilhões no período

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies