Menu
2020-03-03T16:29:57-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Novos produtos

Gestora Vitreo lança fundos de investimento em criptomoedas

Lançados em parceria com a gestora QR Capital, os dois fundos investem em bitcoins, moedas digitais alternativas e criptomoedas lastreadas em dólar

3 de março de 2020
16:29
Criptomoedas bitcoin
Imagem: Shutterstock

A gestora Vitreo está lançando, nesta terça (3), dois fundos de investimento em criptomoedas que aplicam diretamente no exterior: o Vitreo CriptoMoedas FIC FIM, voltado para investidores qualificados, e o Vitreo CriptoMoedas Light FIC FIM, aberto ao público em geral.

Os produtos são geridos em parceria com a QR Capital, gestora brasileira especializada em criptomoedas. Ambos ficam sob o guarda-chuva do mesmo fundo master, o VTR QR Criptomoedas Cripto FIM IE, que investe em moedas digitais no exterior segundo a estratégia do relatório Exponential Coins, da casa de análise Empiricus Research.

A diferença entre os dois fundos é que o primeiro investe 100% do seu patrimônio no fundo master. Como o investidor de varejo não pode investir em fundos que apliquem todo o seu patrimônio lá fora, o fundo acabou ficando restrito àqueles investidores que têm mais de R$ 1 milhão em aplicações financeiras, chamados de qualificados.

Já o fundo light investe 20% no fundo master - percentual máximo de investimento no exterior permitido ao investidor não qualificado pelo órgão regulador - e os demais 80% em operações compromissadas, aplicações conservadoras que tendem a seguir a taxa básica de juros.

Segundo a Vitreo, o portfólio do fundo não é apenas concentrado em bitcoin, a principal e mais conhecida criptomoeda do mercado. Ele também inclui altcoins (outras criptomoedas) e stablecoins (criptomoedas com lastro em dólar, que funcionam como proteção para a carteira).

Ainda segundo a gestora, o Vitreo CriptoMoedas FIC FIM é o primeiro fundo do tipo no Brasil que permite ao investidor qualificado investir 100% do patrimônio alocado no fundo em criptoativos. Os demais fundos de cripto disponíveis no mercado restringem essa possibilidade aos investidores profissionais, aqueles com mais de R$ 10 milhões em investimentos financeiros.

De fato, os fundos da Vitreo não são os primeiros fundos de cripto disponíveis no mercado brasileiro. As gestoras BLP e Hashdex já oferecem produtos, distribuídos em plataformas de investimento como XP, Órama e Genial Investimentos.

Porém, os fundos dessas gestoras que alocam 100% do patrimônio em cripto realmente são restritos aos investidores profissionais. Investidores qualificados têm acesso a percentuais mais baixos, e o público geral, apenas a 20%, como manda a norma.

O investimento em bitcoin e outras moedas digitais por meio de fundos facilita a diversificação e é mais prático do que abrir conta em diversas exchanges (corretoras de criptomoedas), além de dar ao investidor a segurança a mais de uma gestão e uma custódia profissionais.

O Vitreo CriptoMoedas para investidores qualificados deve captar, inicialmente, R$ 100 milhões. Sua aplicação mínima é de R$ 5 mil e a taxa de administração é de 1,5%, o que inclui uma taxa de performance de 20% no fundo master sobre o que exceder o ICE US Treasury Short Bond Index TR (IDCOTS) + 2% de rentabilidade em dólar. Esse índice consiste principalmente de uma reunião de títulos prefixados de crédito privado com período de duração entre um e doze meses.

Já no fundo light, voltado para os investidores de varejo, a aplicação mínima também é de R$ 5 mil e a taxa de administração total é de 0,35% ao ano, além da taxa de performance proporcional do fundo master.

Ambos os fundos contam ainda com uma taxa de custódia de 0,02% ao ano.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

entrevista

‘Talvez as grandes empresas tenham de pagar mais tributos’, diz presidente do Bradesco

Octavio de Lazari vê a economia encolhendo até 4% neste ano, pior até que a estimativa do próprio banco, de queda de 1%, e diz que o impacto fiscal terá de ser resolvido a partir de 2021

entrevista

‘Sem liquidez, empresas vão começar a quebrar’, diz presidente da GM na América do Sul

Para Carlos Zarlenga, única saída, diz, é BNDES liberar linhas de curto prazo ou o governo assumir a garantia para empréstimos dos bancos privados

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

emergência

Auxílio emergencial já pago soma R$ 1,5 bilhão, diz Caixa

Segundo informações do banco, o benefício já foi creditado na conta poupança de 2.150.497 clientes da Caixa, e outros 436.078 lançamentos serão realizados pelo Banco do Brasil ainda nesta quinta

180 dias para pagar

Caixa vai dar carência de seis meses para pagamento de financiamento imobiliário

Opção estará disponível a partir de segunda-feira para a compra de imóveis novos por qualquer linha de crédito; financiamentos em andamento já podiam optar por uma pausa de 90 dias nas prestações

agenda de brasília

Câmara adia votação de projeto de socorro a Estados para dia 13

Além de suspender o pagamento de parcelas de dívidas com a União e bancos, o projeto permite aos governadores tomar crédito novo no limite de até 8% de suas receitas

crise chegando

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA chegam a 6,61 milhões

Total ficou bem acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de 5 milhões de solicitações

diante da crise

BC autoriza emissão de letra de crédito imobiliário (LCI) por cooperativas

Segundo BC, medida tem potencial para impactar positivamente o setor imobiliário, propiciando condições para aumentar a concorrência e a oferta de produtos e de serviços no sistema financeiro

anticrise

BC libera R$ 3,2 bi em requerimento de capital no crédito para PME

Regra abrange as empresas com receita bruta anual entre R$ 15 milhões e R$ 300 milhões

Exile on Wall Street

De que tipo de estratégia precisamos agora?

Cuidado, pois muitas pessoas confundem estratégia com resultado almejado.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements