Menu
2020-05-27T16:32:33-03:00
Dados do Tesouro

Fatia da dívida atrelada à Selic sobe e prefixada cai em abril

No primeiro mês totalmente impactado pela pandemia do coronavírus, a parcela de títulos atrelados à Selic na Dívida Pública Federal (DPF) subiu de 37,74% em março para 38,7% em abril

27 de maio de 2020
16:32
O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida
O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

No primeiro mês totalmente impactado pela pandemia do coronavírus, a parcela de títulos atrelados à Selic na Dívida Pública Federal (DPF) subiu de 37,74% em março para 38,7% em abril. Nesse período, a participação de papéis prefixados caiu de 30,63% para 28,85%.

Os títulos remunerados pela inflação subiram de 26,38% para 26,87%. Já os papéis cambiais aumentaram a participação na DPF de 5,24%% em março para 5,54% em abril.

Com exceção dos títulos prefixados, todos os papéis estão dentro das metas do PAF para este ano. O intervalo do objetivo perseguido pelo Tesouro para os títulos remunerados pela Selic em 2020 vai de 38% a 42%. Para os prefixados, o intervalo vai de 29% a 33%. No caso dos que têm índices de preço como referência, a meta é de 24% a 28% e, no de câmbio, de 3% a 7%.

Parcela a vencer

A parcela da DPF a vencer em 12 meses subiu de 21,44% em março para 21,54% em abril, segundo o Tesouro Nacional.

O prazo médio da dívida aumentou de 4,00 anos em março para 4,04 anos, em abril.

O custo médio acumulado em 12 meses da DPF apresentou redução de 9,53% a.a. em março para 9,36% a.a., em abril.

Estoque

O estoque da dívida pública caiu 1,28% em abril, quando atingiu R$ 4,160 trilhões. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 27, pelo Tesouro Nacional. Em março, o estoque estava em R$ 4.214,79 trilhão.

A correção de juros no estoque da DPF foi de R$ 28,68 bilhões no mês passado, quando houve resgate líquido de R$ 82,66 bilhões.

A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) caiu 1,57 % e fechou o mês em R$ 3,943 trilhões.

Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 4,23% maior, somando R$ 217,11 bilhões no mês passado.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Decisão cautelar

TCU proíbe governo Bolsonaro de anunciar em sites que exerçam atividades ilegais

Indícios de irregularidades na veiculação de propagandas do governo federal levaram o TCU a tomar a decisão cautelar, concedida pelo ministro Vital do Rêgo

PGR

Aras recomenda a Guedes mais transparência em gastos no combate à pandemia

A pedido de procuradores do MPF-PE, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou recomendações para Guedes dar transparência aos gastos federais

Setor em destaque

Estatais de saneamento querem flexibilizar regras para contratar empréstimos

Com regras mais fáceis para a entrada do setor privado, as estatais de saneamento querem que a concessão de empréstimos ao segmento seja menos rigorosa

Preocupação ambiental

Para empresários, discurso do governo sobre desmatamento mudou

Após reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão, empresários parecem satisfeitos quanto aos compromissos firmados pelo governo a respeito do desmatamento

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements