Menu
2020-07-16T13:51:23-03:00
cenários da crise

Dívida global atingiu 331% do PIB no primeiro trimestre

Nos mercados desenvolvidos, a dívida atingiu 392% do PIB (de 380% em 2019) no primeiro trimestre

16 de julho de 2020
13:50 - atualizado às 13:51
crise recessão mundo
Imagem: Shutterstock

O Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês) afirma que a dívida global atingiu o equivalente a 331% do Produto Interno Bruto (PIB) global, ou o equivalente a US$ 258 trilhões, no primeiro trimestre deste ano, mais de 10 pontos porcentuais acima dos níveis anteriores à pandemia. No quarto trimestre de 2019, a dívida global equivalia a 320% do PIB do mundo, segundo o monitor da instituição.

Nos mercados desenvolvidos, a dívida atingiu 392% do PIB (de 380% em 2019) no primeiro trimestre. Canadá, França e Noruega tiveram os maiores aumentos. Já entre os emergentes, a dívida superou 230% do PIB no primeiro trimestre deste ano, de 220% em 2019, em grande medida puxada por corporações de fora do setor financeiro na China, de acordo com o IIF.

O levantamento mostra que o valor em dólar da dívida dos emergentes caiu um pouco - em US$ 700 bilhões, para US$ 72,5 trilhões -, diante da depreciação das moedas emergentes frente à americana.

O relatório aponta ainda, ao falar sobre o quadro global, que os governos representaram mais de 60% da emissão bruta no segundo trimestre. "Embora os níveis crescentes de dívida levantem preocupações sobre a dinâmica da dívida e a confiabilidade do crédito, mais de 92% da dívida dos governos ainda tem grau de investimento", diz.

Outro fator notado é que o setor corporativo foi responsável por mais de 65% do aumento na relação entre dívida global e PIB no primeiro trimestre de 2020.

Em uma tabela, o IIF lista vários países e suas dívidas por categorias. No caso do Brasil, a dívida como porcentagem do PIB das famílias subiu de 29,0% no primeiro trimestre de 2019 para 30,2% no primeiro trimestre de 2020; a das corporações não financeiras passou de 41,6% a 43,5%, na mesma comparação; a do governo foi de 86,3% a 91,9%; e a do setor financeiro passou de 40,8% a 51,6%.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

de olho nos números

Cemig registra lucro líquido de R$ 1 bilhão no 2º tri, queda de 50,6% em um ano

A receita líquida caiu para R$ 5,93 bilhões, de R$ 7,0 bilhões no mesmo trimestre do ano anterior.

balanço do coronavírus

Covid-19: Brasil registra 106.523 mortes e 3,27 milhões de casos

Nas últimas 24 horas, foram notificados 1.060 novos óbitos pela doença

seu dinheiro na sua noite

Quatro passos para escolher uma ação na bolsa

Os detratores da bolsa gostam de comparar o investimento em ações a um cassino, com apostas viciadas em favor da banca (ou dos bancos). Eu mesmo faço essa referência em tom de ironia no meu livro Os Jogadores — já fica a dica de leitura. Não há como negar que muitos investidores realmente encaram o mercado como […]

Sob nova direção

Banco do Brasil confirma indicação de André Brandão para presidência

O Banco do Brasil confirmou agora à noite a indicação de André Brandão para assumir o cargo de presidente da instituição financeira. Após a comunicação formal, via ofício do Ministério da Economia, iniciou-se no âmbito do BB os procedimentos de governança necessários à confirmação da elegibilidade do executivo para o cargo. Brandão faz parte do […]

Mercados hoje

Balanços trazem alívio ao Ibovespa e dólar sobe no fim de uma semana tensa nos mercados locais

Investidores avaliam sinais contraditórios do governo e aumento da popularidade do presidente em meio a cenário de recessão técnica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements