Menu
2020-03-19T10:47:05-03:00
Com a palavra, o secretário

Déficit primário deve ir para a casa de R$ 200 bilhões em 2020, diz Mansueto

Mansueto afirmou ver a situação “surreal” de alguns secretários preocupados em não cumprir o investimento mínimo constitucional com educação

19 de março de 2020
10:47
Mansueto Almeida, Secretário do Tesouro Nacional
Imagem: Raul Junior/BTG

O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, afirmou nesta quinta-feira, 19, em entrevista à rádio CBN, que o déficit primário do Brasil deve ir para a casa de R$ 200 bilhões em 2020, ante meta anterior. Antes do pedido de estado de calamidade, a previsão era de cerca de -R$ 124 bilhões.

Ele atribuiu esse salto à queda de arrecadação e aos gastos extraordinários para garantir recursos à saúde e para ajudar na renda da população.

Ele destacou que, há duas semanas, a equipe econômica trabalhava com uma perda de arrecadação da ordem de R$ 30 bilhões devido aos efeitos do coronavírus. Mas com a piora vista nos últimos dias, ele afirmou que a "perda de arrecadação será grande" e que esse número pode "facilmente ser o dobro", da ordem de R$ 60 bilhões.

Mansueto destacou, porém, a importância de restringir os gastos extras a esse ano. "Temos que encarar de forma adulta que o resultado fiscal será pior. Mas temos que cuidar para que medidas sejam emergenciais e fiquem restritas a esse ano, que tenham caráter realmente emergencial", afirmou na entrevista.

Garantiu, no entanto, que haverá recursos para todos os municípios e Estados. "Devemos garantir que qualquer município ou Estado terá recurso, independentemente da sua situação fiscal. Podemos fazer transferência fundo a fundo. Foi colocado dinheiro novo, de realocação de orçamento de R$ 5 bilhões, para a Saúde. O que for necessário estará disponível, via Ministério da Saúde, para Estados e municípios. Se for preciso ainda mais, o governo federal conversará e, por meio do Congresso, adotará as medidas que forem necessárias", continuou, em relação às contas dos Estados.

Situação 'surreal'

Mansueto afirmou ver a situação "surreal" de alguns secretários preocupados em não cumprir o investimento mínimo constitucional com educação. "Mas a preocupação deve ser com recursos para ofertar saúde, e não se vai cumprir mínimo constitucional de determinadas despesas", disse. "O ajuste estrutural fiscal dá mais liberdade para alguns recursos, mas no curto prazo o objetivo é garantir recursos para ninguém passar por necessidade ou falta de acesso à saúde", afirmou, acrescentando que o acompanhamento será diário, "de uma situação de guerra", com reação rápida.

O secretário do Tesouro disse que o Legislativo tem deixado claro que vai apoiar o governo no combate aos efeitos dessa crise. "Passado esse período, temos que retomar as reformas estruturais que o País precisa", pediu. "Mas no curtíssimo prazo temos que dar resposta para que ninguém se sinta inseguro nesse ambiente."

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Pandemia

Brasil registra 11.130 casos de coronavírus e 486 mortes

Foram mais de 800 novos casos confirmados entre sábado e domingo; em 24 horas, outras 54 mortes por causa do coronavírus foram constatadas no país

Crise do coronavírus

Bradesco oferecerá financiamento para pequenas empresas pagarem salários

O Bradesco, primeiro grande banco a anunciar a oferta do crédito emergencial, espera que a medida beneficie até 1 milhão de trabalhadores

Crise do coronavírus

O que os líderes podem fazer em meio à pandemia? Para Bill Gates, há três passos fundamentais

O bilionário Bill Gates listou algumas medidas que julga essenciais para que governos e lideranças políticas possam combater de maneira mais eficaz o surto de coronavírus

Pesquisa Datafolha

59% são contra e 37% a favor da renúncia de Bolsonaro em meio à pandemia

Um levantamento do Datafolha, divulgado neste domingo, 5, mostra que 59% dos brasileiros são contra uma renúncia do presidente Jair Bolsonaro em meio ao combate à pandemia pela covid-19. Outros 37% são a favor, conforme vem sendo pedido por políticos da oposição. Outros 4% não sabem dizer. Para apenas 33% dos entrevistados, a gestão da […]

LIÇÕES PARA O SEU DINHEIRO

Recomendações de leitura para um investidor em quarentena

Três livros para você sobreviver ao isolamento e sair deste furacão como um investidor ainda melhor.

O BC e o coronavírus

Preferimos ter um lado fiscal um pouco pior para que as pessoas possam honrar seus contratos, diz Campos Neto

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, destacou que a instituição se preocupa em dar condições às empresas cumprirem suas obrigações financeiras, evitando um movimento de quebra massiva de contratos

Crise da Covid-19

Brasil ultrapassa marca de 10 mil casos de coronavírus

Em 24 horas, o Brasil notificou mais de mil novos casos de coronavírus e outros 72 casos fatais. A taxa de mortalidade no país está em 4,2%

Em conversa com o setor de varejo

Governo faz o máximo para o dinheiro chegar à ponta final, diz Guedes

O ministro Paulo Guedes, participou de conferência com líderes do setor de varejo neste sábado, detalhando as inciativas do governo na crise do coronavírus

Guerra de preços

Arábia Saudita e Rússia continuam trocando farpas e trazem preocupação ao mercado de petróleo

Arábia Saudita e Rússia voltaram a trocar acusações no âmbito da guerra de preços do petróleo — e já se começa a falar que a reunião emergencial da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) da próxima segunda-feira foi por água abaixo

Impactos

Crise do coronavírus reduz consumo de carne e já paralisa 11 frigoríficos no país

A indústria da carne já começa a sentir os primeiros efeitos da crise do coronavírus, com uma menor demanda por produtos — o que paralisa alguns frigoríficos no país

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements