Menu
2020-07-27T18:16:36-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Buscando a máxima do ano

Após dois meses de estabilidade, Bitcoin volta a ser negociado acima dos US$ 10 mil

Após rali da última semana, o bitcoin saiu do patamar dos US$ 9 mil e busca a máxima do ano

27 de julho de 2020
8:35 - atualizado às 18:16
bitocin
Imagem: Shutterstock

Os últimos dois meses foram de aparente calmaria no universo das criptomoedas, com o bitcoin apresentando um movimento de lateralização e não saindo do patamar dos US$ 9 mil. Mas um rali inesperado na última semana fez a principal moeda digital do mundo voltar a ser negociada acima dos US$ 10 mil, superando a cotação pré-crise, que girava em torno dos US$ 10,3 mil.

Por volta das 18h desta segunda-feira (27), o bitcoin apresentava uma alta de 9,31%, cotado a US$ 10.866,90 (R$ 55.946,26).

O rali do fim de semana fez com que a moeda saísse dos US$ 9,7 mil para mais de US$ 10,2 mil. Uma das notícias que animaram o mercado de criptoativos nos últimos dias foi a autorização regulatória para que os bancos americanos possam custodiar criptomoedas.

A autorização pode acelerar a migração dos investidores institucionais para o setor, visto pelos especialistas como um dos principais motores para a alta da moeda no curto prazo.

Bitcoin em 2020

Assim como todas as classes de ativos globais, o Bitcoin também viveu dias difíceis durante o auge da crise do coronavírus. A moeda caiu do patamar dos US$ 10 mil para cerca de US$ 3 mil no pior momento da crise. O ativo no entanto se recuperou rapidamente e já acumula uma valorização de 43% no ano.

Enquanto os governos estão emitindo moeda para conter os impactos da crise, o Bitcoin se tornou ainda mais escasso. Em maio, a moeda sofreu uma redução de emissão, em um evento que acontece a cada quatro anos. Com a redução da oferta e uma alta na demanda, os especialistas acreditam que o ativo deve buscar o seu topo histórico em 2021.

Confira o desempenho do Bitcoin em 2020:

Fonte: CoinMarketCap
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Perspectiva de crescimento

Pandemia reaquece setor de terrenos e total de lotes disponíveis despenca

No ano passado, o recuo nas vendas foi de 4% -, que fez o setor colocar o pé no freio dos lançamentos

segredos da bolsa

Semana deve ser marcada por fim do prazo da MP da Eletrobas e briga entre BCs e inflação

A semana deve ser marcada por cautela, envolvendo temores em relação à inflação e as movimentações dos BCs pelo mundo. No Brasil, ata do Copom e RTI ficam no radar

mercado de ações

A B3 vai ter concorrência, mas não hoje: os riscos e oportunidades dos desafiantes ao monopólio da bolsa brasileira

Autorização para a empresa Mark2Market operar como central depositária de títulos volta a esquentar debate sobre atuação da B3, mas mercado vê quebra de monopólio improvável no curto prazo

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies