Menu
2020-05-07T13:06:25-03:00
ECONOMIA VS CRISE POLÍTICA

Benchimol: instabilidade política atual não é novidade e não afeta a economia

Ele diz que, caso o barulho político afetasse o andamento das reformas, haveria um problema, mas que não vê isso acontecendo.

5 de maio de 2020
16:14 - atualizado às 13:06
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentios
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentios - Imagem: Werter Santana/Estadão Conteúdo

Na visão do presidente da XP, Guilherme Benchimol, a instabilidade política vivida atualmente pelo País não é novidade e não afeta a economia. "Não me lembro do Brasil não viver instabilidade política. É o sistema que o Brasil vive. É uma democracia, com 33 partidos", disse durante transmissão ao vivo do jornal O Estado de S. Paulo

Ele diz que, caso o barulho político afetasse o andamento das reformas, haveria um problema, mas que não vê isso acontecendo. "Sou confiante de que as coisas vão na direção correta", afirmou. Ele defende ainda que os investidores estrangeiros têm uma visão positiva do Brasil. "O Brasil está barato. O problema não é a porta de entrada para este investidor, mas a porta de saída, o câmbio", diz. Benchimol explica que, ainda que os ativos domésticos se valorizem, com a desvalorização do real o estrangeiro não tem bons lucros. "Por isso temos de mostrar que temos austeridade fiscal", completa.

Benchimol comenta que o governo agiu de maneira rápida com estímulos à economia, como o auxílio emergencial de R$ 600. No entanto, ele acredita que estes gastos devam ser pontuais. "Nesse momento é importante que haja estímulos fiscais nunca vistos na história", ao que complementou: "os gastos têm de ser pontuais. Passado isso, é preciso voltar à agenda de reformas". O presidente da XP argumenta que, do contrário, o Brasil veria sua dívida pública aumentar muito, o que levaria a juros mais altos.

Defensor da concorrência entre instituições financeiras, Benchimol diz que a desconcentração vai acontecer no Brasil. "É questão de tempo", afirma. Ele chega a dizer que os grandes bancos verão no futuro uma dissipação de seus lucros. "Talvez porque esses lucros nem deveriam existir", disse. Ele comenta que novas instituições lucram menos sobre as operações dos clientes e que, desta maneira, devem levar as instituições maiores a reduzirem taxas e ganhos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Pouco atraente

Participação do Brasil na carteira do investidor estrangeiro cai a 0,3%

Os diversos riscos associados à alocação de recursos no Brasil fizeram o peso do Brasil na carteira dos investidores estrangeiros — a incerteza política e a fraqueza econômica aparecem como importantes fatores

SEU DINHEIRO NO SÁBADO

MAIS LIDAS: Crise? Que crise?

O recente rali da bolsa pegou todo mundo de surpresa — e, não à toa, a matéria elencando cinco razões que explicam essa onda de otimismo foi a mais lida do Seu Dinheiro nesta semana

Crise setorial

Indústria deve deixar de vender mais de 1,3 milhão de veículos neste ano

A crise do coronavírus afetou as linhas de produção de veículos e também diminuiu as vendas em todo o país. Como resultado, o setor prevê uma queda de 40% no total vendido no ano

Seu mentor de investimentos

Um filme de terror: inflação volta a ter destaque no cenário brasileiro

Ivan Sant’Anna faz um paralelo entre a inflação galopante do fim dos anos 80 e o atual cenário de virtual estabilidade na variação dos preços — e mostra preocupação com o comportamento do mercado nesse novo panorama

Recuperação na bolsa

Até onde vai o Ibovespa? Para a XP, o índice voltará aos 112 mil pontos ao fim de 2020

A XP Investimentos revisou para cima sua projeção para o Ibovespa ao fim de 2020, passando de 94 mil pontos para 112 mil pontos — um patamar que implica num potencial de alta de mais de 18% em relação aos níveis atuais da bolsa

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Números da pandemia

‘Acabou matéria no Jornal Nacional’, diz Bolsonaro sobre atraso em dados do coronavírus

Questionado sobre o terceiro dia com atraso seguido na divulgação de mortos e infectados pela covid-19 pelo Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira, 5, que “acabou matéria no Jornal Nacional”, telejornal da TV Globo

seu dinheiro na sua noite

A crise do coronavírus vai ser uma marolinha?

Em 2008, ao ser questionado sobre a crise financeira, o ex-presidente Lula disse que o tsunami sobre a economia global chegaria ao Brasil como uma “marolinha”. O resultado você e eu conhecemos. Pois bem, com a rápida recuperação dos mercados nas últimas semanas já vejo muita gente resgatar a tese da marolinha. Na nova versão, […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements