Menu
2020-09-29T09:55:52-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Oportunidades na região

Advent capta US$ 2 bilhões para fundo de investimento focado em empresas latino-americanas

O LAPEF VII investirá principalmente em Brasil, Colômbia, México e Peru, com oportunidades também na Argentina e Chile.

29 de setembro de 2020
9:35 - atualizado às 9:55
America latina Brasil
Imagem: Shutterstock

Gestora de fundos de private equity, a Advent International anunciou nesta terça-feira (29) a captação de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 11 bilhões) para composição de um fundo de investimento focado em empresas latino-americanas.

Nos últimos 24 anos, a Advent já investiu US$ 6,8 bilhões em mais de 60 negócios na América Latina. Esse é o sétimo fundo da gestora voltado para a região.

O LAPEF VII investirá principalmente em Brasil, Colômbia, México e Peru, com oportunidades também na Argentina e Chile.

O fundo atuará em cinco setores, de especialidade da Advent:

  • Serviços e serviços financeiros;
  • Saúde;
  • Industrial;
  • varejo, consumo e lazer;
  • tecnologia.

Segundo o comunicado emitido pela companhia, o fundo terá flexibilidade para alocar capital em diferentes tipos de negócios e tem como meta aportes que variam de US$ 50 milhões a US$ 300 milhões ou mais.

O LAPEF VII conta com uma ampla base de investidores institucionais, como fundos de pensão públicos e privados, endowments e fundações, fundos de fundos, fundos soberanos, family offices e instituições financeiras, com parte dos investidores vindo do LAPEF VI.

Segundo David Mussafer, Managing Partner da Advent em Boston e copresidente do Comitê Executivo, o novo fundo reforça a posição de liderança da Advent na região e demonstra compromisso da companhia com a América Latina.

A companhia possui outros investimentos recentes na região. É o caso do Nubank, a CI&T, Prisma Medios de Pago, Grupo BIG (antigo Walmart Brasil), Grupo Farmacéutico Somar, Yduqs e Canvia.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies