Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
Dados da Bolsa por TradingView
2020-02-26T19:31:19-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

O pior pregão desde o ‘Joesley Day’

26 de fevereiro de 2020
19:31
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Se o ano no Brasil só começa mesmo depois do Carnaval, 2020 resolveu chegar logo com uma voadora no peito dos brasileiros. Enquanto nós descansávamos ou curtíamos a folia, os mercados no exterior amargavam fortes perdas diante do agravamento da disseminação do coronavírus fora da China, notadamente na Itália.

Pois bem, após a batucada pela rua, quarta-feira a vida continua, diz o samba gravado por Walter Alfaiate. E por aqui, a pancada foi feia desde a abertura do mercado no início da tarde, como já esperavam aqueles que mantiveram pelo menos um olho no que acontecia lá fora durante os festejos de momo.

O Ibovespa recuou nada menos que 7% nesta cinza Quarta-Feira de Cinzas, perdendo quase oito mil pontos em um único dia. É simplesmente o pior pregão desde o famigerado ‘Joesley Day’, apelido do dia 18 de maio de 2017, data em que o Ibovespa fechou em queda de 8,80% após a notícia de que o empresário Joesley Batista teria gravado conversas particulares com o então presidente Michel Temer.

E é claro que não poderíamos falar de aversão a risco sem mencionar o dólar: a cotação da moeda americana bateu novo recorde, fechando acima dos R$ 4,40.

As más notícias, contudo, não param por aí. Tivemos hoje, ainda, a confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil e novos conflitos entre o presidente Jair Bolsonaro e os poderes Legislativo e Judiciário, que vieram esquentar ainda mais o clima nos mercados.

O Victor Aguiar, que esteve de plantão durante todo o Carnaval e acompanhou novamente os mercados hoje traz todos os detalhes do pregão desta quarta.

Conflito entre os poderes

Um vídeo disparado por Jair Bolsonaro pelo WhatsApp durante o Carnaval causou grande mal estar na classe política. Nele, o presidente convoca manifestações populares contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal, o que foi interpretado por especialistas como um ato grave e até passível de impeachment. A notícia também não caiu bem para o mercado, já que a ação de Bolsonaro pode azedar o clima para a aprovação de reformas pelo Legislativo.

Tensão no mar

Um navio carregado de minério de ferro da Vale que partia do litoral do Maranhão rumo à China está correndo o risco de naufragar. A mineradora já trabalha para evitar a perda da mercadoria.

Ouro digital?

Por terem correlação baixa ou nula com os investimentos tradicionais, as criptomoedas vêm sendo vistas, por alguns investidores, como uma alternativa de proteção à carteira, à semelhança de ativos como o ouro e o dólar. Mas essa visão está longe de ser consensual. Analistas do JPMorgan divulgaram hoje um relatório sobre essa questão, onde defendem que o potencial de proteção das criptomoedas, ao menos por enquanto, ainda é bem limitado.

Sob nova direção

A Walt Disney Company anunciou ontem que Robert Iger, mais conhecido como Bob Iger, deixará o cargo de CEO da empresa. Em seu lugar, assume Bob Chapek, então diretor da divisão de parques, produtos e experiências.

Está favorável

Em entrevista ao “Estadão”, o mentor da proposta de reforma tributária que tramita na Câmara dos Deputados, Bernard Appy, se mostrou otimista quanto à aprovação da reforma ainda na atual Legislatura. O economista falou também sobre alternativas à CPMF para financiar a desoneração da folha de pagamento. Confira os detalhes nesta matéria.

Acostume-se à turbulência

Há pouquíssimo tempo, analistas, economistas e gestores faziam projeções para o ano e, evidentemente, não teriam como considerar a disseminação de uma doença que sequer havia sido descoberta. Mas as coisas mudaram. O mundo é mais aleatório, complexo e ambíguo do que nosso desejo de controle pode suportar, escreve o nosso colunista Felipe Miranda. Nesse dia desastroso para os mercados, ele recupera um estudo sobre suicídio para refletir sobre as nossas decisões de investimento e orientar você sobre o que fazer com os seus ativos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies