Menu
O melhor do Seu Dinheiro
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-29T20:01:12-03:00
seu dinheiro na sua noite

Habemus estímulos

28 de dezembro de 2020
20:03 - atualizado às 20:01
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Depois de todo o tumulto provocado pelo novo coronavírus neste ano, tudo caminha para que os mercados acionários fechem 2020 no positivo.

A última peça que faltava para isso foi colocada ontem, quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sancionou o pacote fiscal de US$ 900 bilhões para socorrer a maior economia do mundo e injetar ainda mais liquidez no mercado.

Da mesma maneira que os católicos esperam ansiosamente a fumaça branca que sai do Vaticano quando um novo papa é escolhido, os investidores aguardavam a aprovação de uma nova rodada de estímulos. O país ainda sofre com uma segunda onda de contaminações, e a falta de ajuda poderia derrubar a economia local e, consequentemente, a mundial. 

A aprovação dos estímulos foi uma novela com diversos capítulos e reviravoltas, digna de um folhetim latino-americano. Trump chegou a vetar inicialmente o projeto, afirmando que o valor a ser distribuído por americano era muito baixo. Mas, no fim, acabou aceitando (ou engolindo) o pacote negociado entre republicanos e democratas. 

Com isto, o Ibovespa fechou o pregão de hoje com alta de 1,12%, aos 119.123 pontos, a 500 pontos da máxima histórica. O dólar, por sua vez, chegou a superar os R$ 5,30, mas perdeu força ao longo do dia. 

O Felipe Saturnino conta mais sobre os efeitos da aprovação dos estímulos nos negócios desta segunda-feira e outros motivos para a alta da B3.

EMPRESAS

 Apostando em aquisições para expandir suas operações, a Gafisa vai pagar R$ 310 milhões à incorporadora Even pelo Hotel Fasano Itaim, em São Paulo.

 A Ser Educacional decidiu seguir adiante com a compra de alguns ativos da americana Laureate no Brasil, como as mantenedoras da Faculdade Internacional da Paraíba (FPB) e do Centro Universitário dos Guararapes (UniFG). A transação terá o valor total de R$ 180 milhões.

 As ações do Alibaba fecharam com queda de 7,98% em Hong Kong após o banco central da China ordenar que a fintech da empresa, o Ant Group, revise suas atividades. Trata-se da mais recente medida adotada pelo governo chinês contra o império do bilionário Jack Ma. Entenda o que provocou esta situação

 Se você achou que 2020 foi o ano dos IPOs, prepare-se: na fila para abertura de capital em 2021 há quase 50 companhias com documentação entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

ECONOMIA

 O Natal trouxe boas notícias para o varejo. Levantamento da consultoria EbitNielsen mostra que as vendas pela internet cresceram 44,6% no Natal de 2020 em relação à mesma data de 2019. 

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies