Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-02-20T19:08:14-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Hoje tem recorde do dólar?

20 de fevereiro de 2020
19:08
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Tem, sim senhor. Em mais um dia sem a presença do Banco Central no mercado, a moeda do país de Donald Trump tirou tinta dos R$ 4,40, mas perdeu um pouco de força e fechou aos R$ 4,391, alta de 0,60%.

A alta recente do dólar, um movimento que na verdade começou lá em agosto do ano passado, surpreende porque o câmbio só costuma reagir dessa forma quando o país “dá errado”.

E, pelo menos do ponto de vista das variáveis da economia, nada indica um naufrágio iminente. Ao contrário, a aprovação da reforma da Previdência inclusive desviou o Titanic da rota de colisão com o iceberg.

Mas a verdade é que o transatlântico brasileiro segue encalhado, ainda que esse fato não explique de todo o real enfraquecido.

Parte da valorização do dólar é também parte de um dos efeitos colaterais da ótima notícia para a economia que foi a queda da taxa básica de juros.

Com a redução das taxas brasileiras para patamares próximos aos civilizados, ficou bem menos interessante para especuladores ganharem dinheiro tomando recursos no exterior a aplicando aqui. Mas não é só isso, como diria o pessoal do Casseta e Planeta.

O juro baixo também reduziu a necessidade de as matrizes das multinacionais captarem recursos com taxas mais baixas lá fora para emprestar a suas filiais brasileiras. Outras companhias ainda aproveitaram para pagar dívidas que tinham no exterior.

Esses fatores reduzem a oferta de dólares no país e pressionam a moeda. Se toda essa explicação não bastasse, a incerteza provocada pelo surto do coronavírus e agora o aumento do ruído político ajudam a empurrar o câmbio para novos recordes.

O Victor Aguiar conta para você tudo sobre mais um dia tenso nos mercados, com a alta do dólar e a volta do Ibovespa ao território negativo no acumulado de 2020.

Enquanto isso, no BC…

Enquanto o mercado esperava alguma intervenção no mercado de câmbio, o Banco Central atacou por outro flanco. A autoridade monetária decidiu reduzir a alíquota do compulsório sobre o dinheiro que os bancos captam nos depósitos a prazo, como os CDBs. A expectativa é que a medida libere R$ 49 bilhões para a economia.

Lugar de gente (não tão) feliz

A vida não está fácil para ninguém, e menos ainda para o Grupo Pão de Açúcar. Além de ver o rival Carrefour abocanhar uma fatia maior de um de seus mercados de atuação após a compra de lojas do Makro, a empresa divulgou um balanço que apontou queda nas receitas e piora nas margens. Resultado: investidores nada felizes e um mergulho das ações da companhia.

Não caiu bem

Por falar em balanço mal recebido, o Burger King também sofreu na bolsa após a divulgação de números modestos no 4º trimestre de 2019. As ações da rede de fast food desabaram mais de 7% no pregão de hoje, mas nem todo mundo vê fundamentos claros para tamanha decepção, como você confere nesta matéria do Fernando Pivetti.

Tijolo por tijolo prefixado

Depois de lançar uma linha de crédito imobiliário com taxa corrigida pela inflação, a Caixa Econômica Federal anunciou hoje a criação de um financiamento para a compra da casa própria com taxas fixas. De acordo com o banco estatal, os juros vão começar a partir de 8% ao ano e irão até 9,75%. Saiba todas as condições desse novo método de financiamento.

Novidade no IR

Assim como o Carnaval, essa época do ano é marcada pelo tradicional acerto de contas com o Leão. A Receita Federal divulgou as regras para o preenchimento da declaração, cuja entrega vai do dia 2 de março a 30 de abril. A principal novidade deste ano é o fim da dedução da contribuição patronal para o INSS de um empregado doméstico. O programa da Receita também já está disponível, como mostra a Julia Wiltgen.

E amanhã, como você sabe, tem mais uma edição do Podcast Touros e Ursos. Mande sua pergunta ou sugestão de pauta para o happy hour do Seu Dinheiro no e-mail [email protected]

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

IR 2020

Como declarar renda fixa e COE no imposto de renda

Títulos de renda fixa – mesmo os isentos! – e Certificados de Operações Estruturadas (COE) são tributados e declarados de forma semelhante. Veja como informar o saldo e os rendimentos dessas aplicações financeiras na sua declaração

SD Premium

Os segredos da bolsa: muitos dados econômicos e um último balanço para ficar de olho

A primeira leva de indicadores referentes a março — mês da explosão do coronavírus — começará a ser divulgada nesta semana, mexendo diretamente com a bolsa

PREÇOS DESABARAM COM O CORONAVÍRUS

É hora de voltar para os fundos imobiliários?

Enquanto os FIIs negociavam a yields (proporção dos rendimentos estimados em 12 meses versus o preço pago por cota) próximos de 4,5% ao ano todos os dias batíamos recordes de volume negociado. Agora que os melhores fundos imobiliários do mercado estão sendo negociados a yields de 7,5% ao ano (ou mais), ninguém quer saber deles!

Quarentena

Trump estende distanciamento social por coronavírus nos EUA até 30 de abril

Na semana passada, o presidente dos EUA havia sugerido que poderia “reabrir” a economia americana na Páscoa

Situação excepcional

Ministro do STF Alexandre de Moraes atende governo e relaxa exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal

Ao Supremo, a União pedia a relativização das exigências da Lei, devido à situação excepcional do novo coronavírus no País, destacando que o direito à saúde da população deve prevalecer

Balanço

Covid-19: número de mortes por coronavírus no Brasil sobe para 136

Os casos confirmados da doença aumentaram de 3.904 para 4.256. Mantendo o padrão identificado ao longo da semana, 90% tinham mais de 60 anos

Enquanto uns choram, outros vendem lenços

Na contramão do restante da economia, setores essenciais aceleram contratações

Varejistas como supermercados e farmácias, além de hospitais, estão contratando mais diante da pandemia de coronavírus

'rolezinho do presidente'

‘Provocação’ e ‘irresponsabilidade’: parlamentares condenam passeio de Bolsonaro

Saída do presidente aconteceu um dia depois de o ministro da Saúde reforçar medidas de isolamento e pedir que ele não menosprezasse a gravidade da pandemia do novo coronavírus em suas manifestações públicas

Do contra

Bolsonaro cogita decreto que permita volta ao trabalho a todas as profissões

Presidente disse ainda que irá recorrer da decisão judicial que derrubou decreto que permitia funcionamento de lotéricas no Brasil

Mais crédito

BNDES anuncia linha de R$ 2 bi para setor de saúde e prepara medidas para aéreas e setor público

Banco de fomento também fez balanço de medidas anunciadas até agora e reafirmou que será operador de linha de R$ 40 bilhões para pagamento de salários.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu