Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-08-18T19:35:27-03:00
seu dinheiro na sua noite

Diga à bolsa que fico

18 de agosto de 2020
19:35
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

De ontem para hoje, os investidores saíram do temor de uma era de descontrole fiscal com a possível saída de Paulo Guedes do governo para um otimismo que beirou a euforia.

A mudança súbita de humor tem relação direta com o “diga ao povo (do mercado) que fico” declarado pelo ministro na noite de ontem.

Afinal, onde está a verdade nesse comportamento bipolar? Como quase sempre, em algum ponto no meio entre esses dois cenários extremos.

As preocupações fiscais que motivaram a onda de vendas na bolsa e a alta do dólar nos últimos dias não foram simplesmente embora.

Mas também é pouco provável que o país dê uma guinada rumo a um novo populismo econômico da noite para o dia.

É preciso, portanto, seguir atento aos sinais. O apoio de Bolsonaro a seu ministro representa que o governo vai voltar à trilha do ajuste fiscal no pós-crise ou o presidente está apenas ganhando tempo para implementar mudanças?

Dessa resposta vai depender a trajetória da bolsa, do dólar e dos juros no longo prazo. Mas como tem mercado todo dia, hoje foi dia de comemorar.

Sem as tensões políticas para atrapalhar e com os ventos favoráveis vindos do exterior, o Ibovespa retomou o nível de 100 mil pontos perdido na sessão anterior e fechou em alta de 2,48%.

O dólar ficou mais pressionado ao longo do dia, mas acabou cedendo e encerrou em queda de 0,55%. O Ricardo Gozzi, técnico que cobre os mercados aqui no Seu Dinheiro, conta para você a tática que renovou o ânimo dos investidores.

EMPRESAS

 O Magazine Luiza tem o que festejar. A empresa foi a varejista que mais cresceu nas vendas online no segundo trimestre, segundo dados da XP Investimentos. Saiba mais sobre os números e a reação do mercado aos resultados da empresa.

 Três horas para fazer um negócio. Parece nome de filme, mas foi esse o tempo que os conselheiros independentes da cobiçada Linx tiveram para decidir sobre a venda para a Stone. Quem cobrou por uma definição rápida foi o CEO da empresa. Saiba por quê.

 A ação da B3 é um dos destaques da bolsa neste ano, graças ao aumento no volume de negócios em meio à crise e à entrada das pessoas físicas no mercado. Mas para os analistas do UBS, os papéis da dona da bolsa podem subir ainda mais

 De degrau em degrau, Elon Musk fica mais bilionário. O dono da Tesla se aproxima do pódio dos mais ricos do mundo, deixando para trás o francês Bernard Arnault. Confira como está a conta do visionário e polêmico empresário.

ECONOMIA E POLÍTICA

 A chamada “nova CPMF” tem um jeito de ganhar a aprovação da população. Mas tudo depende da sua contrapartida. Se ela servir para financiar a desoneração e o Renda Brasil, ela alcança o seu máximo de apoio, diz pesquisa XP/Ipespe.

 O governo deve focar em manter o teto de gastos e em ter uma proposta de reforma administrativa. Esta é a visão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que também falou sobre a privatização da Eletrobras, a nova CPMF e o tabelamento dos juros.

 De quanto vai ser a queda? O dado do IBGE ainda não saiu, mas de acordo com o Monitor da FGV, o PIB brasileiro registrou um tombo de 8,7% no 2º trimestre. Se confirmada, será a maior retração da economia pelo menos desde 1980.

COLUNISTAS

 A permanência de Paulo Guedes no governo tem pautado o humor dos investidores nos últimos dias. Mas afinal, qual é o clima para o ministro em Brasília? O Felipe Miranda e os analistas da Arko Advice comentaram o assunto em live. É só dar play!

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

ajuste fiscal

Propostas para o Renda Cidadã não têm intenção de driblar teto, diz secretário do Tesouro

“A gente sabe que o teto é baseado em credibilidade e não adianta tomarmos ações que minem a credibilidade do teto”, disse Bruno Funchal

Mercado agora

Ibovespa fecha em queda com descrença sobre possível recuo de ‘pedalada’

No exterior, expectativa em torno do primeiro debate entre os principais candidatos à presidência dos EUA inibiu apetite por risco

Fiador sem crédito

Investidores veem omissão de Guedes no Renda Cidadã e mostram cansaço com “Posto Ipiranga”

Agentes do mercado financeiro questionam voto de confiança no ministro da Economia como fiador da disciplina fiscal

recadinho

Relevância do cumprimento do teto no pós-crise será ainda maior, diz Tesouro

Tesouro Nacional reforçou o alerta de que é preciso acelerar as reformas para manter a confiança dos investidores e os juros baixos

impacto fiscal

Rombo nas contas do governo soma R$ 647,8 bilhões até agosto

O resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, sucede o déficit de R$ 87,835 bilhões de julho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu