Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2020-05-25T20:46:06-03:00
seu dinheiro na sua noite

Descompressão geral

25 de maio de 2020
20:46
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Caro leitor,

Hoje foi dia de alívio geral nos mercados brasileiros, em continuidade ao movimento iniciado no mercado futuro na última sexta-feira, após a divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril.

O entendimento do mercado é de que não havia fatos novos no vídeo que pudessem trazer mais preocupações à governabilidade, e no fim das contas não havia nenhuma “bomba”, como se esperava.

Soma-se a isso o fato de que, na semana passada, o governo começou a sinalizar um entendimento maior com governadores e parlamentares, dado uma trégua às tensões políticas.

Assim, o Ibovespa concretizou as expectativas e fechou em forte alta nesta segunda-feira, terminando o dia acima dos 85 mil pontos. Já o dólar à vista fechou abaixo de R$ 5,50, praticamente zerando os ganhos do mês. O Victor Aguiar acompanhou tudo e traz os detalhes do pregão nesta matéria.

Celulose é ‘buy’

A XP elevou os preços projetados para os papéis de Suzano e Klabin, dada a perspectiva positiva para o mercado da celulose. A recomendação é de compra. Segundo a análise, a normalização dos estoques da commodity, a recuperação gradual das margens dos fabricantes e a realização de poucos projetos no futuro sustentam a alta dos preços. Saiba quanto as ações das duas companhias podem se valorizar.

O ajuste final

O Banco Central deverá realizar o derradeiro corte de juros na reunião de junho, como anunciado no comunicado da última reunião do Copom. A mensagem foi reafirmada pelo presidente da instituição, Roberto Campos Neto, em uma reunião com representantes de cooperativas. O ajuste final não deverá ser maior que 0,75 ponto percentual, sinalizou Campos Neto. A Selic hoje se encontra em 3%.

Tango perto do abismo

A postura do BC vem sendo considerada agressiva por parte do mercado. Em sua coluna de hoje, Felipe Miranda justamente chama a atenção para o fato de que a política monetária, atualmente, parece apenas contar com a concretização das previsões mais positivas. Mas se o cenário negativo se concretizar, estamos fritos. É como se estivéssemos dançando tango à beira do precipício (espero que a metáfora argentina seja uma mera coincidência). Lá fora não tem sido diferente. Os mercados estariam subindo na esperança de que o Fed vai, no fim das contas, resgatar as empresas encrencadas. O Felipe fala sobre os riscos desse cenário e alerta para o que seria o mais prudente a se fazer agora. Vale a pena ler!

Rombo recorde

O déficit fiscal projetado pelo mercado em 2020 é o maior desde o início da série histórica em 2001, superando o rombo do crítico ano de 2016. Nesta semana, as previsões pioraram ainda mais. O pessimismo dos agentes com as contas públicas é consequência da pandemia, mas também reflete a desconfiança com a crise política, como mostra esta reportagem.

Mal na foto

 A forma como o governo brasileiro está lidando com a pandemia de covid-19 está repercutindo negativamente no exterior. A imprensa dos Estados Unidos e de vários países europeus vem retratando o presidente Jair Bolsonaro como um populista, além de enfatizar as tensões políticas e o potencial destrutivo do coronavírus no país. Investidores também não têm visto razões para colocar seu dinheiro aqui. Voz conceituada na cobertura de mercado, o britânico Financial Times foi bastante vocal em artigo publicado nesta segunda-feira: “Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre”.

Até agora, nada

A promessa de Bolsonaro de cortar 30% dos cargos públicos, defendida em campanha, por enquanto só ficou no papel. Até agora, os cortes foram modestos, e houve mais uma troca de petistas e emedebistas por bolsonaristas do que uma redução da máquina propriamente dita. E com a recente aproximação do presidente com o Centrão, o enxugamento da administração pública fica mais difícil, com a perspectiva de “toma lá, dá cá”. Conheça a situação do funcionalismo no Executivo nesta reportagem.

Um grande abraço e ótima noite!

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

40,5% de queda em relação a 2019

Venda de veículos novos cresce 113,6% em junho ante maio, diz Fenabrave

O volume registrado em junho, se comparado a igual mês do ano passado, apresenta queda de 40,5%

para enfrentar a crise

Embraer quer implementar PDV para funcionários em licença remunerada

Desde março, a fabricante de aeronaves já adotou trabalho remoto integral (home office), concessão de férias coletivas, suspensão de contratos de trabalho e redução de jornada, por conta da crise causada pela pandemia

questões do emprego

Governo estuda novo marco do trabalho com menores custos de contratação

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse que o governo está trabalhando em um novo marco do trabalho, com redução de custos para contratação

meta da infraestrutura

Governo quer fazer três concessões e 11 arrendamentos portuários até fim do ano

Entre as concessões planejadas, está a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), cujo edital deve ser publicado até o fim do 3º trimestre, segundo a pasta

contas públicas

Ministério da Economia passa a estimar déficit do setor público de R$ 828,6 bilhões

Em maio, a estimativa era de resultado negativo de R$ 708,7 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu