Menu
2020-03-19T11:23:32-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Mercados

Juros futuros ignoram BC conservador e sobem forte na B3

A expectativa era que o tom mais duro do Banco Central ajudasse a diminuir a pressão sobre os juros futuros, principalmente os de prazo mais longo

19 de março de 2020
11:07 - atualizado às 11:23
Mercados juros bolsa coronavírus
Imagem: Shutterstock

A decisão do Banco Central de adotar um tom mais conservador ao reduzir a Selic em 0,50 ponto percentual e sinalizar que esse pode ser o último corte teve pouco efeito no mercado de juros.

As taxas dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) de praticamente todos os vencimentos são negociadas em forte alta na B3. Confira a seguir as taxas por volta das 10h45:

  • Janeiro/2021: de 3,77% para 4,28%;
  • Janeiro/2022: de 5,24% para 6,42%;
  • Janeiro/2025: de 7,70% para 8,69%;
  • Janeiro/2027: de 8,34% para 9,19%.

Na decisão sobre a Selic, o Banco Central falou em usar “todo o arsenal” de medidas para enfrentar a crise. Ainda assim, a maior parte dos analistas considerou o Copom duro demais ao defender a cautela na condução da política monetária e ver como adequada a manutenção dos juros a 3,75% ao ano.

Leia também:

“Estão atrasados no diagnóstico e com alta probabilidade de serem atropelados pela deterioração da atividade econômica”, afirmou um gestor de fundos.

A expectativa era que o tom mais duro ajudasse a diminuir a pressão sobre os juros futuros, principalmente os de prazo mais longo. Em tese, a decisão tira a pressão sobre o câmbio e, por consequência, sobre a inflação.

O dólar até responde em queda hoje, o que não é suficiente para aliviar a tensão no mercado de juros. “As taxas reagem basicamente a um movimento de aversão ao risco, não aos movimentos do BC”, me disse outra fonte do mercado.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O quebra-cabeças do mercado e outros destaques

Recentemente, eu fui presenteado com um quebra-cabeças de duas mil peças. “Ah, isso vai ser moleza; é só montar as bordas e depois ir preenchendo aos poucos”, pensei eu. Nem preciso dizer que eu estava redondamente enganado: a mesa da cozinha está tomada por pequenas partes de uma paisagem bucólica. De vez em quando eu […]

FECHAMENTO

Ibovespa tem mais um dia de ‘mais do mesmo’ e fecha em leve alta, contrariando NY

Setores pesos-pesados seguraram o índice no azul. O movimento garantiu uma leve alta de 0,03%, mais uma vez deixando o índice na trave dos 123 mil pontos

Vem oferta por aí

Rede D’Or confirma a avaliação para a realização de um follow on

O anúncio foi feito após o jornal Valor Econômico revelar que a companhia prepara uma oferta de ações que pode chegar a R$ 5 bilhões

Acordo com o Senado

MP da privatização da Eletrobras será votada amanhã (19), confirma presidente da Câmara

Após reclamações de parlamentares, Arthur Lira (PP-AL) também cobrou que o relator debata a proposta com todas as lideranças e bancadas

Era digital

Itaú BBA vê Banco Pan “mudando de liga” com negócio digital e eleva preço-alvo para ações

Analistas esperam que ação PN chegue a R$ 27, ante R$ 16 na projeção anterior. Nesta terça o papel sobe cerca de 6%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies