Menu
2020-04-16T18:15:05-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Cautela elevada

Demissão de Mandetta e desemprego nos EUA: Ibovespa cai 1,29% em dia tumultuado

As tensões no cenário político doméstico, somadas à cautela no front da economia americana, fizeram o Ibovespa cair pelo segundo dia e praticamente zerar os ganhos da semana; o dólar fechou em alta e foi a R$ 5,25

16 de abril de 2020
18:12 - atualizado às 18:15
Selo Mercados FECHAMENTO Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Os agentes financeiros terminaram a sessão desta quinta-feira (16) de cabeça cheia: tanto no Brasil quanto lá fora, a crise do coronavírus trouxe desdobramentos importantes e que influenciam diretamente o rumo dos mercados — e, nesse cenário tumultuado, o Ibovespa caiu mais de 2% e engatou a segunda perda consecutiva.

Logo depois da abertura, o índice brasileiro chegou a subir 1,69%, aos 80.167,22 pontos. Mas, conforme os pontos de estresse foram crescendo no horizonte, o Ibovespa foi perdendo força — e, ao fim do dia, marcava 77.811,85 pontos, em baixa de 1,29%.

O mercado de câmbio também foi pressionado: o dólar à vista subiu pelo quarto dia seguido, terminando a sessão em alta de 0,29%, a R$ 5,2567 — na semana, a moeda americana acumula ganhos de 3,37%.

  • Eu gravei um vídeo para explicar a dinâmica por trás dos mercados nesta quinta-feira. Veja abaixo:

O Ibovespa acabou descolando das bolsas americanas hoje: por lá, o Dow Jones (+0,14%), o S&P 500 (+0,58%) e o Nasdaq (+1,66%) passaram o dia flutuando ao redor do zero a zero, mas conseguiram terminar o pregão no campo positivo.

Essa diferença se deve, naturalmente, às tensões no cenário político doméstico, com a demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta — algo que já era esperado, mas que desencadeia uma série de dúvidas quanto ao futuro da estratégia de combate ao coronavírus e a uma possível deterioração adicional nas relações entre governo e Congresso.

No entanto, esse não foi o único fator de tensão: nos Estados Unidos, dados preocupantes do mercado de trabalho voltaram a gerar preocupação nos investidores — e o tom hesitante das bolsas americanas deixa clara a cautela assumida ao longo do dia.

Ruptura turbulenta

A demissão de Mandetta ocorre após uma série de desentendimentos entre ele e o presidente Jair Bolsonaro quanto à estratégia de combate ao coronavírus — enquanto o ex-ministro defendia o isolamento social, o presidente queria o relaxamento nas regras de restrição.

No fim da tarde, foi confirmada a nomeação do oncologista Nelson Teich para o comando da pasta. Analistas e operadores comentaram que, em publicações passadas, o médico mostrou-se favorável ao isolamento total, na mesma linha de Mandetta — o que, a priori, leva a crer que a troca não implicará em grandes mudanças na diretriz do ministério.

Mas, independente das posições do novo titular da Saúde, fato é que a demissão de Mandetta tende a deteriorar o cenário em Brasília: o ex-ministro tinha o apoio de grande parte do Congresso e dos governadores e prefeitos.

E mesmo que o novo ministro venha a mudar de ideia, mostrando-se favorável à visão do presidente, os planos do governo podem esbarrar em outro entrave: ontem, o STF decidiu que os estados têm autonomia para regulamentar as medidas de isolamento, o que traz ainda mais incerteza ao imbróglio.

Incertezas no exterior

Lá fora, o dia foi de hesitação por uma combinação de fatores. Por um lado, os agentes financeiros permaneceram cautelosos quanto aos impactos econômicos da pandemia: na semana encerrada em 11 de abril, foram registrados 5,2 milhões de novos pedidos de seguro-desemprego nos EUA, superando as expectativas dos analistas.

Mas, por outro, os investidores mostraram-se animados com a possibilidade de reabertura gradual das economias da Europa e dos EUA, em meio aos sinais de que o surto de coronavírus começa a entrar numa fase de declínio nessas regiões.

O comportamento errático também foi visto no petróleo: o Brent teve leve alta de 0,47%, enquanto o WTI terminou o dia estável e, assim, permaneceu abaixo da linha de US$ 20 o barril. As ações da Petrobras tiveram quedas firmes: os papéis PN (PETR4) recuaram 4,03%, enquanto os ONs (PETR3) fecharam em baixa de 2,95%.

Juros curtos sobem

Considerando todos esses fatores de instabilidade, as curvas de juros com vencimentos mais curtos fecharam em leve alta — um ajuste que, no entanto, não reduz a percepção de que a Selic continuará sendo cortada, de modo a estimular a economia doméstica. Os DIs longos, por outro lado, encerraram o dia em queda:

  • Janeiro/2021: de 3,04% para 3,06%;
  • Janeiro/2022: de 3,70% para 3,67%;
  • Janeiro/2023: de 4,72% para 4,60%;
  • Janeiro/2025: de 6,28% para 6,09%;
  • Janeiro/2027: de 7,12% para 6,95%.

Top 5

Veja abaixo as cinco ações de melhor desempenho do Ibovespa nesta quinta-feira:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
MGLU3Magazine Luiza ON45,57+3,92%
LAME4Lojas Americanas PN22,37+3,90%
CRFB3Carrefour Brasil ON20,53+3,06%
BTOW3B2W ON64,69+3,01%
TOTS3Totvs ON58,08+2,98%

Confira também as maiores baixas do índice:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
ECOR3Ecorodovias ON10,12-5,33%
BRDT3BR Distribuidora ON18,53-4,93%
GOLL4Gol PN11,76-4,23%
PETR4Petrobras PN15,72-4,03%
CCRO3CCR ON12,26-3,99%

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Piorou

FGV: confiança da indústria cai 3,5 pontos em janeiro ante dezembro, diz prévia

Houve redução da satisfação em relação ao momento presente, mas também piora das expectativas sobre os próximos meses, apontou a FGV.

Briga de peixe grande

BTG Pactual capta mais R$ 2,6 bilhões com oferta de ações e entra de vez na disputa dos bancos digitais

O preço por unit (certificado de ações) do banco foi definido em R$ 92,52, o que representa um pequeno desconto de 0,32% em relação ao fechamento dos papéis ontem na B3

Prazo de 60 dias

TCU cobra crédito dado a bancos públicos

A devolução envolve também os aportes feitos nas instituições por meio de um instrumento híbrido de capital e dívida, chamado de IHCD.

Agora vai?

Reforma tributária deve sair este ano, diz Bolsonaro

A reforma tributária é uma das apostas do governo para a retomada da economia após a pandemia da covid-19.

Pré-mercado

Bolsas lá fora caem com avanço da covid-19 e azeda clima nos mercados

As bolsas europeias e Wall Street reagem mal ao avanço da covid-19 e a dados mais fracos da indústria, mas mercado brasileiro pode se descolar com notícias positivas sobre vacina

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies