🔴 [EVENTO GRATUITO] COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE AQUI

Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Recuperação deve continuar

UBS eleva Ser Educacional a compra, mas ainda prefere Yduqs

No entanto, o banco suíço rebaixou os preços-alvo de ambas as empresas

Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
8 de junho de 2020
16:43 - atualizado às 18:24
Sala de aula
Sala de aula - Imagem: Shutterstock

O UBS elevou a recomendação da Ser Educacional (SEER3) de neutra a compra, mas ainda prefere a Yduqs (YDUQ3) no setor. A previsão é de continuidade da recuperação das companhias de educação, após uma precificação muito pessimista do mercado em face dos fundamentos de longo prazo.

Após a Ser incorporar maior provisão para devedores duvidosos, maior abandono e menor admissão, o UBS reduziu seu preço-alvo de R$ 35 para R$ 27, com base no fluxo de caixa descontado.

Mas faz a ressalva: "Apesar do aumento da incerteza, vemos uma reação desproporcional na ação, quando consideramos os fundamentos do setor". No ano, os papéis da Ser acumulam queda de mais de 30%, contra uma baixa de pouco mais de 15% do Ibovespa.

Além disso, a instituição vê vantagem na empresa no portfólio de novos programas, programas híbridos e a integração da Uninorte. De acordo com o banco, o rendimento de 9% no fluxo de caixa livre para 2020 e a proporção 3:1 na relação upside : downside fornece suporte adicional a essa visão.

Sobre a Yduqs, o UBS enxerga com otimismo a estratégia adotada sobre o ensino à distância (EAD). No atual cenário, a resolução foi de aumentar a eficiência do EAD em meio à competição agressiva e exposição ao segmento médico mais resiliente. Isso, segundo o UBS, faz a empresa se destacar entre os seus pares.

A aquisição do grupo Adtalem, dono do Ibmec, também ajuda na perspectiva para a Yduqs. O banco mantém a premissa quanto às sinergias da Adtalem, dadas as marcas resilientes e cronograma de integração.

Entretanto, o UBS também cortou o preço-alvo das ações da Yduqs, de R$ 63 para R$ 48. Os motivos são a pressão significativa sobre o papel e a visão de uma recuperação mais longa.

Embora outras empresas possam ter maior potencial positivo, a razão de 4:1 entre upside e downside embasa a preferência do UBS, dados os atuais níveis de volatilidade.

Hoje a Yduqs fechou em queda de 3,63%, aos R$ 37,16, enquanto o Ibovespa avançou 3,18%, para 97.644 pontos. No ano, as ações da companhia caem 20,29%. Fora do Ibovespa, a Ser Educacional terminou o pregão de hoje em alta de 9,47%, aos R$ 18,85, acumulando queda de 31,88% no ano.

Recuperação do setor

O UBS vê uma oportunidade de compra para o investidor de longo termo, citando a

  1. escala do setor e a geração potencial de caixa,
  2. consolidação potencial por meio de fusão e aquisição,
  3. potencial aceleração do programa híbrido e
  4. o prêmio salarial alto para os formados no ensino superior.

Os atuais níveis de preço de ações de companhias do setor educacional continuarão a sustentar o bom desempenho visto recentemente, segundo o UBS. Isto se deve ao fato de que o preço implicado anteriormente tinha por base premissas pessimistas demais considerando os fundamentos de longo prazo.

"Em nossa opinião, isso compensa a maior dependência da atividade econômica que implica incerteza considerável em métricas como inadimplência (pagamentos em atraso), abandono e admissão, bem como no timing da recuperação", diz o UBS.

Na visão do UBS, a margem da taxa de crescimento anual composta de matrículas e a margem Ebitda das empresas implicadas entre 2019 e 2023 levam em conta que a demanda por educação não se recuperará após a crise, levando à erosão dessas margens.

"Dado o prêmio salarial para ensino superior, a alta escala das empresas, mudança para produtos digitais com margens mais altas e barreiras à entrada, consideramos isso improvável", disse o UBS.

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar