🔴 [EVENTO GRATUITO] COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE AQUI

Estadão Conteúdo
Subiu demais?

Bolsas podem ter correção após novos recordes do S&P 500 em NY?

O índice da bolsa de Nova York está mais de 50% acima de seu ponto mais baixo do ano, apagando todas as perdas que sofreu durante a pandemia do coronavírus

Estátua do touro de Wall Street representando a alta das bolsas de hoje
Estátua de touro em Wall Street, Nova York, simboliza o "bull market" - Imagem: Shutterstock

O fechamento do S&P 500 na última terça-feira, primeiro recorde de alta desde fevereiro, trouxe de volta o longevo debate sobre a possibilidade de uma correção nos preços das ações. O índice está mais de 50% acima de seu ponto mais baixo do ano, apagando todas as perdas que sofreu durante a pandemia do coronavírus.

Apesar de uma recessão contundente, muitos investidores parecem apostar que o pior ficou no passado, e que os lucros corporativos, motores mais confiáveis dos preços das ações, começarão a subir no próximo ano. Isto dito, muitos agentes em Wall Street questionam por quanto tempo o mercado pode continuar subindo em um período em que o desemprego está em seu nível mais alto em mais de uma década.

Há ainda o simples fato de que os ganhos de preço recentes aconteceram com os lucros sob forte pressão, deixando os 'valuations' esticados e muitos operadores esperando maior volatilidade. "A única forma de aumentar os preços é duplicar os últimos anos das décadas de 1920 ou de 1990", afirmou Barry Bannister, chefe de estratégia de ações na Stifel, referindo-se a períodos em que a economia estava em alta.

A relação entre preço e lucro no S&P 500, medida pelos lucros dos últimos 12 meses, está em 25,26, de acordo com a FactSet, no maior nível desde 2002. Os múltiplos considerando as expectativas para o próximo ano estão em 25,98 - marca atingida pela última vez em setembro de 2000. De acordo com o Goldman Sachs, o preço médio de uma ação do índice está no nível mais alto possível considerando-se o histórico dos últimos 40 anos.

Leia também:

Em outra medida, o múltiplo preço/lucro ajustado de forma cíclica (CAPE, na sigla em inglês), chegou a 30,63 em 11 de agosto, nível raramente visto no último século. O cálculo leva em conta os 10 últimos anos de lucros e os ajustes inflacionários. Em termos comparativos, o CAPE do índice chegou a 44,20 em dezembro de 1999, e a 32,56 em 1929.

No entanto, utilizando o "Indicador Buffett", o mercado acionário americano está com sobrepreços há mais de uma década. O indicador compara o valor de mercado das empresas listadas ao do Produto Interno Bruto (PIB) americano - segundo o megainvestidor Warren Buffett, quanto a capitalização combinada é maior, os papéis estão caros. A última vez em que o PIB americano foi maior, porém, foi em 2009.

De acordo com a Federação Mundial das Bolsas de Valores, a capitalização coletiva do mercado americano é de US$ 35,7 trilhões, ante os US$ 19,4 trilhões do PIB dos EUA no segundo trimestre, em taxas anualizadas.

Muitos investidores parecem manter esperanças em uma vacina contra a covid-19 e em extensões dos estímulos à economia pelo Congresso, ao mesmo tempo em que a eleição presidencial americana, em novembro, deve manter a volatilidade em alta. Alguns observadores, porém, dizem que é difícil de prever quando os preços estão muito altos.

"As regras de mercado não estão escritas em pedra" disse Robert Colby, da Robert W. Colby Asset Management. "Às vezes, o comportamento do mercado só não tem lógica."

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar