Menu
2019-08-23T12:12:35-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Seguros

SulAmérica dispara na bolsa com venda de negócio de seguro de automóveis

Quinta maior seguradora de autos do país com frota de 1,6 milhão de veículos, SulAmérica vai receber cheque de R$ 3 bilhões da alemã Allianz pelas operações

23 de agosto de 2019
11:32 - atualizado às 12:12
Veículos carros trânsito
Imagem: Shutterstock

Em um dia que começou difícil na bolsa diante contra-ataque da China na guerra comercial com os Estados Unidos, os acionistas da SulAmérica estão entre os poucos com um sorriso no rosto. A seguradora vai receber cheque de R$ 3 bilhões e dispara na bolsa com venda da operação de seguros de automóveis e ramos elementares para a alemã Allianz.

Por volta das 11h10, os certificados de ações (units) da SulAmérica (SULA11) eram negociados em forte alta de 7,66%, cotados a R$ 49,63. Leia também nossa cobertura completa de mercados.

A empresa anunciou a negociação com a Allianz no começo de julho, mas na ocasião não havia indicado valores. A operação ainda precisa das aprovações de praxe dos reguladores.

No primeiro semestre, a SulAmérica teve uma receita de R$ 1,5 bilhão com o negócio de seguro de automóveis, o equivalente a 16,4% do total. Já a operação de ramos elementares é bem menor e representa apenas 1% da operação da companhia.

Com uma frota segurada de 1,6 milhão de veículos, a SulAmérica é a quinta maior seguradora de automóveis do país, com uma participação de mercado de 9,4%.

Com a venda da área de automóveis, a seguradora aumenta a concentração nos ramos de saúde e odontológico, que hoje já concentram 76,2% das receitas.

Além da área de seguros, a SulAmérica conta com negócios de previdência, capitalização e investimentos. Em maio deste ano, a empresa anunciou um aporte de R$ 100 milhões na corretora Órama.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Ao vivo

Eletrobras é destaque de alta na B3 com MP da privatização em análise na Câmara; acompanhe a votação

O governo corre contra o tempo para aprovar a proposta, que perderá a validade às 24h da próxima terça-feira

É para quando?

Ainda vai levar “algum tempo” para início da redução de estímulos econômicos, defende dirigente do Fed

James Bullard enfatizou que a retirada começará apenas quando a instituição tiver registrado um avanço “substancial” em direção a suas “métricas”.

Embarque imediato

Depois de incorporação, acionistas da Smiles aprovam saída do Novo Mercado

Além disso, assembleia votou a destituição do conselho de administração e a eleição de novos membros, inclusive do presidente

Procuram-se semicondutores

Falta de chips adia recuperação da indústria automobilística

O setor deve perder a chance de recuperar mercado no segundo semestre, período em que tradicionalmente se vendem mais carros

Mais uma na bolsa

Investindo no banco de investimentos: BR Partners sobe forte na estreia na bolsa

A BR Partners, banco de investimentos independente, concluiu seu IPO e estreou na bolsa nesta segunda — e a recepção do mercado foi boa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies