Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-05-23T19:07:24-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

A voz do longo prazo

23 de maio de 2019
19:07
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Você acha que investir na bolsa é arriscado? Então imagine colocar o seu dinheiro em uma empresa que não tem ações listadas no mercado - ou seja, você compra sem a garantia de que conseguirá vender depois.

Pois é isso que fazem os chamados fundos de “private equity”. Eles investem em empresas, geralmente de capital fechado, com o objetivo de vendê-las depois com lucro. É claro que o retorno precisa valer bastante a pena para compensar o risco e o negócio parar em pé.

Uma forma de saída dos fundos é justamente com a venda das ações em um IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial) na bolsa. Para ficar só em alguns exemplos de companhias que hoje estão listadas na B3 e já receberam investimentos de fundos temos Magazine Luiza, Raia Drogasil e Burger King Brasil.

Pelas próprias características, o investimento em private equity precisa ter foco no longo prazo. Por isso, saber o que os gestores dos fundos pensam é um bom termômetro sobre a confiança no país.

Já se tornou clássica no mercado a declaração de Patrice Etlin, da gestora americana Advent. Em 2011, no auge da euforia dos investidores com a economia, ele afirmou que o Brasil “estava caro”. Quem seguiu a visão dele e vendeu suas ações naquele momento ganhou muito dinheiro, ou no mínimo evitou uma perda.

Por isso mesmo eu resolvi passar o dia em um evento promovido pela Abvcap, a associação do setor. Eu conto para você o que ouvi de alguns dos maiores gestores em atividade no país e também o quanto eles têm para investir em empresas brasileiras.

Ganhando tentáculos

E por falar em fundos de private equity, a Duratex anunciou hoje a compra da fabricante de cerâmicas Cecrisa, cujo controle pertencia à gestora Vinci Partners. Com a aquisição, a gigante de materiais de construção, que já é dona de marcas como Deca e Hydra, vai expandir ainda mais seus tentáculos. O negócio agradou (e muito) os investidores e puxou as ações da empresa lá para o alto. Saiba todas as informações sobre o negócio e a reação dos analistas de mercado nesta matéria do Fernando Pivetti.

Cole de uma vez nossas metades

Se juntas elas já causam, imagine “juntas e shalow now”. Não podia deixar o “meme” do mês de lado quando o assunto da semana é justamente a união da Natura com a Avon. A Jasmine Olga trouxe para você 9 curiosidades sobre a história das duas gigantes do mundo da beleza . Vale a pena conferir porque tem muita coisa boa por lá. E antes que eu me esqueça, no fim da matéria você encontra um link para uma reportagem sobre a perspectiva para as ações da “NaturAvon”.

Navegando em águas misteriosas

Já diriam os piratas do Caribe: não é fácil conduzir uma embarcação em mares desconhecidos, ainda mais com uma tempestade se formando no horizonte. E é exatamente desse jeito que os investidores se encontraram na bolsa hoje. Quando a guerra comercial dá sinais de melhora, Brasília azeda o humor. E quando Brasília vive calmarias, chineses e americanos voltam a trocar farpas. O pregão de hoje na bolsa foi um claro reflexo dessa indecisão, como conta o Victor Aguiar.

Me devolve um dinheiro aí

Na luta do governo pela redução da dívida pública vale ir atrás de cada real dando sopa por aí - e não deveria ser diferente. A bola da vez está com a Caixa, que anunciou a devolução de R$ 3 bilhões aos cofres públicos. Essa grana toda é apenas uma pequena parcela dos recursos colocados durante o governo Dilma para reforçar o capital do banco. Agora, o dinheiro deve ajudar no duro esforço de ajuste fiscal comandado pelo ministro Paulo Guedes. Veja nesta matéria o quanto os bancos públicos ainda têm a devolver para o governo.

De olho no criptográfico

A forte alta recente do bitcoin vem chamando a atenção do mercado. Para os defensores das criptomoedas, trata-se de do início de um novo “bull market”, ou seja, de um longo ciclo de alta. Já os detratores voltaram a alertar para o risco de uma bolha. Mas o que será que diz a análise gráfica sobre o comportamento desses ativos tão pouco previsíveis? O Fausto Botelho preparou um vídeo e conta para você se a aposta em bitcoin vale ou não a pena.

Uma dupla de dois tiras

Você já deve ter visto a cena em algum filme: dois policiais com perfis totalmente diferentes - o tira “bom” e o tira “mau” - precisam trabalhar juntos para solucionar um caso. Pois o Edu Campos encontrou elementos desse típico enredo de Hollywood em Brasília, mais precisamente na comissão especial da reforma da Previdência. Depois que o relator da medida procurou amenizar a relação com o governo no início da semana, hoje o presidente da comissão voltou a soltar farpas contra Bolsonaro e companhia. Eu recomendo muito que você assista, quer dizer, leia o texto que o Edu preparou sobre esse filme cujo final ainda um mistério.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Fechou bem o ano

Petrobras tem lucro de quase R$ 60 bi no 4º trimestre e anuncia R$ 10 bi em dividendos

Alta extraordinária de 635% no lucro teve influência de itens não recorrentes de peso, mas mesmo o lucro recorrente totalizou R$ 28 bilhões, alta de 120% na comparação anual; em 2020, estatal lucrou R$ 7,1 bilhões, queda de 82% em relação a 2019

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Quanto vale a Eletrobras privatizada

Ontem à noite, o governo federal entregou ao Congresso a Medida Provisória que possibilita a privatização da Eletrobras e de quase todas as suas subsidiárias. O procedimento será feito por meio de uma capitalização que vai diluir a participação da União, que apenas manterá uma ação com poderes especiais de veto, a chamada golden share. […]

FECHAMENTO

Eletrobras dá susto na reta final, mas Ibovespa segue se recuperando do tombo recente; dólar recua

Estatais seguem se recuperando do tombo recente e a bolsa brasileira também conta com uma ajudinha do exterior

De volta ao topo

País volta a ser maior mercado de caminhão da Mercedes, que reafirma investimento

O volume supera os 24,5 mil caminhões vendidos na Alemanha, que caiu para a segunda posição no ranking de mercados globais da montadora.

Retomada

Faturamento da indústria de máquinas sobe 38,5% em janeiro em comparação anual

A expectativa é de que as vendas internas continuem positivas.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies