Menu
2019-05-10T13:45:48-03:00
Estadão Conteúdo
batendo o pé

‘Não podemos permitir Coaf fora da Justiça’, diz deputado do PSL

Luiz Lima (PSL-RJ) disse que o partido dele vai “abraçar de vez” a bandeira da manutenção do Conselho de Controle de Atividades Fiscais (Coaf) nas mãos do ministro da Justiça, Sergio Moro

10 de maio de 2019
13:45
img20190509133406818MED
O deputado federal Luiz Lima (PSL-RJ) disse que o compromisso com Moro "está de pé" - Imagem: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

O deputado federal Luiz Lima (PSL-RJ), um dos vice-líderes da legenda na Câmara, disse nesta sexta-feira, 10, que o partido dele vai "abraçar de vez" a bandeira da manutenção do Conselho de Controle de Atividades Fiscais (Coaf) nas mãos do ministro da Justiça, Sergio Moro.

"Nosso compromisso com Moro está de pé", disse o parlamentar, após painel do movimento RenovaBR, do qual ele faz parte. "A gente não pode permitir de forma nenhuma que o Coaf saia do Ministério da Justiça. Estamos juntos para não compactuar com a politicagem."

Lima criticou, ainda, as manobras de deputados do Centrão para tirar o Coaf da Justiça. "Nos foi colocado na mesa pelo Centrão duas opções: ou Coaf com Moro ou reforma da Previdência. Uma chantagem", disse. "Dá para ter os dois", afirmou.

Derrota

Moro sofreu nesta quinta-feira, 9, nova derrota no Congresso. Em um primeiro movimento, a comissão mista do Congresso que analisa a medida provisória da reforma administrativa tirou o Coaf da pasta da Justiça e o devolveu para o Ministério da Economia.

Embora o discurso do Palácio do Planalto tenha sido o de que a manutenção do Coaf na Justiça era prioritária para o combate à corrupção, na prática o governo não se empenhou para que o colegiado ficasse sob o guarda-chuva de Moro, ex-juiz da Lava Jato.

Sem votos no Congresso, o Planalto preferiu fazer acordo com o Centrão - bloco que reúne aproximadamente 250 dos 513 deputados - e também com a oposição, na tentativa de salvar o novo desenho da Esplanada dos Ministérios, previsto na MP 870, enviada pelo presidente Jair Bolsonaro em janeiro.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Fechamento

Dólar sobe, Eletrobras fecha em queda no exterior e ações de tecnologia sustentam alta de índices nos EUA

Renúncia de Ferreira Junior ao cargo de presidente da estatal brasileira afeta confiança dos investidores na privatização; S&P 500 e Nasdaq fecham em alta

SD PREMIUM

Segredos da bolsa: Ata do Copom é destaque em meio à preocupação com covid-19 e cenário fiscal

A queda do EWZ, o principal fundo de índice com ações brasileiras em Nova York, indica uma reabertura no vermelho para o Ibovespa na volta do feriado

Futuro da estatal

‘Temos dentro da Eletrobras profissionais capazes de me suceder’, diz Wilson Ferreira

Após deixar presidência, Wilson Ferreira responde se há conflito de interesse ao se manter no conselho da Eletrobras e, ao mesmo tempo, presidir a BR Distribuidora

Expectativas

Novo presidente da Eletrobras (ELET3) deve dar prioridade à privatização, diz Caio Megale

Após saída de Wilson Ferreira, analista afirma que ‘a privatização da Eletrobras tem sua importância pela sua situação atual e pelo seu grau de maturidade (para ser privatizada)’

Reformas

‘Vamos limpar a pauta, destravando o horizonte de investimentos’, diz Paulo Guedes

Ministro prometeu que o governo não irá aumentar impostos e reforçou que a atividade está se recuperando em ‘V’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies