Menu
2019-05-10T11:09:44-03:00
Estadão Conteúdo
Fica para depois

Mesmo com aprovação, 2019 é um ano perdido, diz presidente de comissão da reforma

Marcelo Ramos frisou que a reforma pede um sacrifício dos brasileiros, maior de que quem tem mais renda para que 12 milhões de brasileiros desempregados tenham chance de ter renda no futuro

10 de maio de 2019
11:08 - atualizado às 11:09
Marcelo Ramos previdência
Deputado Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência. - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PR-AM), disse nesta sexta-feira, 10, que, ainda que o texto seja aprovado, 2019 é um ano perdido. Ele afirmou que este será um ano de Produto Interno Bruto (PIB) baixo e pequena retomada do emprego.

Ressaltou, porém, que, sem a reforma, "o futuro é de caos absoluto".

"A reforma não vai resolver todos os nossos problemas. E no dia seguinte à aprovação não vamos viver um mundo de prosperidade", disse Ramos, que participa nesta sexta de evento na Fundação Getulio Vargas (FGV).

Ele frisou que a reforma pede um sacrifício dos brasileiros, maior de que quem tem mais renda. "O País está pedindo a brasileiros que tenham alguma renda que façam sacrifício para que 12 milhões de brasileiros desempregados tenham chance de ter renda no futuro", afirmou.

Previsão

O presidente da Comissão Especial disse ainda que as audiências públicas para discutir a proposta na comissão estão previstas para ocorrer até o fim de junho. "Daí em diante teremos as emendas, os destaques e outras coisas relacionadas ao conteúdo", afirmou o parlamentar, durante o evento na FGV.

Em seguida, Ramos sugeriu que a proposta só deve ir a plenário quando houver 308 favoráveis à reforma para aprovação do texto no plenário da Câmara.

"Aí já não é mais tempo nosso da comissão, é o tempo da política. A comissão terá de coordenar trabalhos com a articulação do governo para garantir 308 votos para votar a matéria no plenário", comentou Ramos.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

fique de olho

Telefônica Brasil paga R$ 630 milhões em juros sobre capital próprio

Valor tem retenção de imposto de renda na fonte, à alíquota de 15%, resultando no montante líquido de R$ 535,5 milhões, com base no balanço patrimonial de 31 de maio de 2021

seu dinheiro na sua noite

A escalada dos juros e o impacto nos seus investimentos

Os horizontes do atual ciclo de escalada dos juros no Brasil já começam a ficar mais claros, assim como os contornos da política monetária americana.  Hoje os investidores trataram de se ajustar aos sinais enviados pelos bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos na “Super Quarta” de ontem. O mercado de juros rumou para […]

ampliando o portfólio

JBS conclui a aquisição de empresa de produtos à base de plantas Vivera na Europa

Transação inclui três unidades produtivas e um centro de pesquisa e desenvolvimento localizados na Holanda.

atenção, acionista

Vale anuncia pagamento de dividendos; confira os valores

Segundo a mineradora, será considerada a posição acionária de 23 de junho de 2021; empresa passa por bom momento

retomada

Produção de aço cresce 20,3% de janeiro a maio

De janeiro a maio, as vendas internas foram de 10 milhões de toneladas, o que representa uma alta de 46,4% quando comparada com o apurado em igual período do ano anterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies