A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-06-07T18:48:41-03:00
Estadão Conteúdo
Deu pra trás!

Sindicato cancela reuniões com Petrobras alegando “motivação ideológica” da estatal

Negociações entre a estatal e a FUP giram em torno do ajuste salarial para funcionários, da redução ou cancelamento de benefícios e do fim do Programa Jovem Universitário

27 de maio de 2019
16:48 - atualizado às 18:48
Sede da Petrobras (PETR4)
Sede da Petrobras - Imagem: Shutterstock

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) cancelou as reuniões temáticas sobre o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019 que teria com a Petrobras esta semana, depois que a empresa não apresentou, na semana passada, uma proposta de ajuste salarial para a categoria, além de ter proposto a redução ou cancelamento de benefícios e acenar com o fim do Programa Jovem Universitário, entre outras medidas de contenção de despesas.

A estatal alega que apesar de ter melhorado seu balanço em relação aos últimos anos, ainda está com indicadores financeiros abaixo de suas concorrentes do setor.

Diante da recusa de aumento por parte da estatal, a FUP convocou os trabalhadores para se reunirem em assembleias até 6 de junho, para tomar uma posição em relação à direção da companhia.

"A proposta da empresa rebaixa e retira direitos conquistados da classe trabalhadora ao longo de muitos anos, com muita luta. Vamos mostrar (nas assembleias) ponto a ponto porque a proposta da Petrobras não tem a ver com pontos econômicos, e sim ideológicos", afirmou em vídeo o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Após reunião com a empresa na semana passada, ao lado da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), a FUP já havia acusado a Petrobras de querer reduzir direitos dos seus empregados e lançou a campanha "Nenhum direito a menos", que poderá desencadear uma greve de petroleiros no País. Rangel afirma que a estatal está sendo preparada para privatização e por este motivo o governo quer retirar direitos dos trabalhadores, para atrair o setor privado.

De acordo com a estatal, "a proposta de acordo coletivo de trabalho apresentada pela Petrobras reflete o momento atual da companhia". A companhia alega que apesar da melhora da relação dívida líquida/Ebitda (geração de caixa) nos últimos quatro anos, o indicador ainda está em um patamar elevado quando comparado a "empresas saudáveis" do setor de óleo e gás.

"A Petrobras reafirma o objetivo de concluir a negociação até o mês de agosto, antes da data-base (1º de setembro). Novas reuniões deverão ser agendadas para o início de junho", informou a empresa em nota.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

DESTAQUE DA CONSTRUÇÃO

Cury (CURY3) dispara mais de 9% após apresentar receita recorde e margens saudáveis no segundo trimestre; confira os destaques do balanço da companhia

10 de agosto de 2022 - 12:27

O apetite pelos papéis da empresa e de outras construtoras também é alimentado pelo arrefecimento da inflação em julho

TEMPORADA DE BALANÇOS

XP em foco: mercado desaprova despesas maiores e BDRs XPBR31 desabam mais de 8% após balanço do 2º trimestre

10 de agosto de 2022 - 12:25

O mercado ainda mantém recomendações positivas para XP (XPBR31), mas faz ressalvas a respeito de algumas tendências do balanço no 2T22

DEGRINGOLÂNDIA

Os EUA viraram uma república de bananas? O que se sabe até agora sobre a operação do FBI contra Donald Trump

10 de agosto de 2022 - 11:43

Aliados de Donald Trump saíram-se com reações exacerbadas; Casa Branca exaltou respeito ao estado de direito

Décimo Andar

O caminho da evolução: A indústria de fundos imobiliários ainda tem muito a avançar; saiba o que esperar

10 de agosto de 2022 - 11:04

Em termos de alinhamento com os cotistas, a indústria de FIIs tem características únicas e grandes vantagens. Ainda assim, são necessários novos ajustes no meio do caminho

COMPRANDO MAIS

TC — antigo Traders Club — compra gestora Pandhora Investimentos por R$ 15 milhões

10 de agosto de 2022 - 10:16

Desde o IPO feito em julho de 2021, TC (TRAD3) vem aproveitando o dinheiro para fazer uma série de aquisições no mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies