Menu
2019-10-07T18:24:01-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho nas teles

Ações da Oi caem 1% com possível negociação com Telefônica, Tim e Claro

Em setembro passado, agências já havia informado que a Telefônica havia manifestado interesse em comprar especificamente as redes móveis da tele – o que foi negado à época pelas companhias

7 de outubro de 2019
10:54 - atualizado às 18:24
oi orelhão
Imagem: Divulgação Oi

As ações da Oi fecharam em queda no pregão desta segunda-feira (7) após o jornal espanhol Expansion afirmar que a Telefônica negocia um acordo com a Telecom Itália (dona da Tim) e a América Móvil (dona da Claro) para comprar os ativos da tele em recuperação judicial.

Os papéis ordinários da companhia (OIBR3) eram negociados a R$ 0,94, numa queda de 1,05%. Acompanhe nossa cobertura de mercados.

Em setembro passado, agências de notícias informaram que a Telefônica havia manifestado interesse em comprar especificamente as redes móveis da Oi, que abrangem as tecnologias 3G e 4G - e não nas redes fixas, voltadas para banda larga e TV por assinatura.

O presidente da Telefônica Brasil, Christian Gebara, então, negou que a empresa houvesse aberto tratativas oficiais com a Oi. "No mercado de telecomunicações, precisamos entender tudo que está acontecendo e podemos, eventualmente, considerar qualquer empresa. Nesse caso específico, o rumor é infundado. Não há qualquer conversa", disse ao jornal Estadão.

A própria Oi também negou as conversas oficiais com a Telefônica.

Oi de olho no Congresso

Também em setembro, o Senado aprovou o projeto que atualiza o marco legal das telecomunicações no País. O texto beneficia a Oi. A avaliação é que o encaminhamento do novo marco legal tende a desencadear diferentes ondas de investimentos no setor.

À época, em relatório divulgado a clientes, os analistas do BTG disseram que a nova legislação era um gatilho importante para a Oi. "Acreditamos numa economia na ordem de R$ 1 bilhão com despesas regulatórias da companhia".

Outro ponto importante ressaltado pelos analistas é de que o marco regulatório pode aumentar também as chances de fusões e aquisições.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

escolha da CEO

Criptomeme bilionário, $moda$ de Hering e Arezzo, aposta contra o BC… veja o que bombou na semana no Seu Dinheiro

Você apostaria contra o Banco Central do Brasil?  Não falo de apostas mequetrefes com a turma do escritório, do tipo “quem perder paga uma rodada”.  Estou falando de colocar o seu patrimônio em investimentos que podem dar retornos altos se o BC estiver errado. Pois é justamente o que defende Rogério Xavier, da SPX Capital, um […]

empresa de porto alegre

Startup Zenvia entra com pedido de IPO na Nasdaq

Empresa quer levantar até US$ 100 milhões; oferta terá seus recursos destinados para pagar o montante utilizado na aquisição da startup D1, entre outros

LDO

LDO de 2022 prevê ‘vacinas’ contra manobras do Orçamento

Proposta exclui a possibilidade de indicação das emendas de relator e proíbe o Congresso de subestimar despesas obrigatórias sem aval do Executivo

negociações no varejo

Negociação de venda da Hering à Arezzo envolve questões de negócio e familiares

Alta cúpula da Arezzo passou os últimos dias em reuniões e deverá formar um grupo de trabalho para tratar sobre a proposta para a Hering, afirmou uma fonte

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies