🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Fundos de ações emergentes receberam US$ 70,5 bilhões em 2018

Dados são da EPFR Global que também mostrou que Brasil ficou com apenas US$ 588 milhões

mercados emergentes
Imagem: Shutterstock

Na avaliação da EPFR Global, o fluxo de recursos para os mercados de ações emergentes foi surpreendentemente robusto em 2018. Os ingressos aconteceram mesmo com uma mistura de notícias potencialmente negativas, como queda no preço das commodities, aperto monetário nos EUA, guerra comercial, eleições na América Latina e sinais de menor crescimento da China.

Os dados preliminares para o ano mostram que todos os fundos emergentes acompanhados levantaram US$ 70,552 bilhões, sendo US$ 26,663 bilhões ao longo do último trimestre do ano. Em 2017, esses mercados tinham recebido aportes de US$ 84,723 bilhões (veja tabela abaixo). A EPFR acompanha mais de 100 mil fundos ao redor do mundo, com cerca de US$ 34 trilhões em ativos.

O destaque ficou com a categoria Ásia (excluindo Japão), com captação recorde de US$ 53,3 bilhões, ante US$ 24,9 bilhões em 2017. A consultoria chama atenção para os fundos da China que tiveram aporte recorde de US$ 34,9 bilhões, apesar da queda de 24% do índice da bolsa de Shanghai e evidências de forte desaceleração econômica ao longo do segundo semestre.

Brasil e México

Para a EPFR, a história de reformas econômicas, contada por dois “presidentes populistas” eleitos no Brasil e no México ajudou na captação de recursos não só em 2018, mas já neste começo de 2019, pois os fundos dedicados aos dois países seguem recebendo dinheiro novo.

Na abertura dos números por país, no entanto, os fundos voltados ao Brasil ficaram com apenas US$ 588 milhões, contra US$ 2,640 bilhões vistos em 2017.

Com desempeno melhor, os fundos voltados ao México receberam US$ 1,691 bilhão, resultado recorde, depois da perda de US$ 908 milhões em 2017.

 

Fluxo para emergentes selecionados. - Imagem: EPFR GLOBAL

Mercados desenvolvidos

Entre os mercados desenvolvidos, a captação total somou US$ 49,4 bilhões, forte recuo em comparação com os US$ 211,8 bilhões de 2017. O destaque ficou com os fundos do Japão, que levantaram a soma recorde de US$ 66,2 bilhões. Já os fundos dos EUA amargaram perda de 101,8 bilhões, depois de perda de US$ 34,8 bilhões em 2017.

A adoção de postura mais cautelosa dos investidores, principalmente no último trimestre do ano, transparece nos US$ 197 bilhões levantados pelos “Money Market Funds”, veículos de investimento de baixo risco e maior liquidez. No acumulado do ano, no entanto a categoria terminou com aportes de US$ 162 bilhões, abaixo dos US$ 173,7 bilhões de 2017.

Fluxo para países desenvolvidos e emergentes. - Imagem: EPFR Global

Compartilhe

MARKET MAKERS — CRIPTOVERSO

Mercado de DeFis caiu mais do que as criptomoedas, mas este especialista vê oportunidade de mais de US$ 15 trilhões daqui para frente; entenda

11 de agosto de 2022 - 13:45

As DeFis chegaram para abalar o universo digital e chegaram a animar bancos centenários como o Société Générale

COBERTOR QUENTE

Inverno Cripto? Investidores de venture capital colocam US$ 2,1 bilhões em projetos mais arriscados de criptomoedas; veja quais

5 de agosto de 2022 - 15:20

Web 3.0, DeFi e CeFi são algumas das ideias mais recentes no universo digital — o risco é alto, mas o retorno pode ser astronômico

SEMANA EM CRIPTO

Que semana! Bitcoin (BTC) sobrevive a roubos de pontes e criptomoedas disparam; confira o que foi destaque e o que esperar dos próximos dias

5 de agosto de 2022 - 12:13

Mesmo com queda na semana, criptomoedas sobrevivem a dados do payroll e precisam enfrentar inflação dos EUA na semana que vem

NO VERMELHO

Bitcoin (BTC) caminha para encerrar semana em queda, mas criptomoeda que fez parceria com a Meta (Facebook) dispara 44% hoje; saiba quem é

4 de agosto de 2022 - 15:31

A Meta (Facebook) anunciou hoje a expansão das operações com NFTs; token Flow disparou após o comunicado

UMA PARCERIA DE TRILHÕES

Ações da Coinbase disparam 22% após corretora firmar parceria para oferecer criptomoedas para maior gestora de ativos do mundo

4 de agosto de 2022 - 12:56

O anúncio da parceria entre a exchange e a BlackRock animou os investidores, que foram às compras mesmo com a queda do dia das criptomoedas

MARKET MAKERS

Bitcoin deixa de ser ‘ilha’ e passa a se comportar como mercado tradicional — mas você não deve tratar criptomoedas como ações de tecnologia

3 de agosto de 2022 - 15:47

Os convidados do Market Makers desta semana são Axel Blikstad, CFA e fundador da BLP Crypto, e Guilherme Giserman, manager de global equities no Itaú Asset

SÓ O AMOR…

Entenda o que são as ‘pontes’ que ligam as blockchains das criptomoedas; elas já perderam US$ 2 bilhões em ataques hackers

3 de agosto de 2022 - 14:35

A fragilidade desses sistemas se deve principalmente por serem projetos muito novos e somarem as fraquezas de duas redes diferentes

DESVIANDO DO FOGO

Mesmo em dia de hack milionário, bitcoin (BTC) e criptomoedas sobem hoje; depois de ponte do ethereum (ETH), foi a vez da solana (SOL)

3 de agosto de 2022 - 11:36

Estima-se que cerca de US$ 8 milhões (R$ 41,6 milhões) tenham sido drenados de carteiras Phantom e Slope, além da plataforma Magic Eden

CRIPTO-GUERRA

Em 6 meses de guerra, doações em criptomoedas para Rússia somam US$ 2,2 milhões — mas dinheiro vai para grupos paramilitares; entenda

2 de agosto de 2022 - 15:48

Esse montante está sendo gasto em equipamentos militares, como drones, armas, coletes a prova de balas, suprimentos de guerra, entre outros

EXCLUSIVO

Bitcoin (BTC) na origem: Conheça o primeiro fundo que investe em mineração da principal criptomoeda do mercado

2 de agosto de 2022 - 11:41

Com sede em Miami, a Bit5ive é uma dos pioneiras a apostar no retorno com a mineração de bitcoin; plano é trazer fundo para o Brasil

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies