Menu
2019-04-05T15:39:47-03:00
Estadão Conteúdo
Pressão para continuar

São Caetano oferece incentivos à GM e espera resposta da empresa

Oferta de incentivos ocorre após a empresa sinalizar a funcionários que poderia ficar inviável manter a operação brasileira se a empresa tivesse mais um ano de prejuízo

8 de março de 2019
12:00 - atualizado às 15:39
General Motors
Imagem: shutterstock

A Prefeitura de São Caetano do Sul (SP) ofereceu à GM, que tem fábrica no município, incentivos que envolvem o Imposto Sobre Serviços (ISS), o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e a conta de água, disse ao "Broadcast" (sistema de notícias em tempo real do "Grupo Estado") o prefeito José Auricchio Jr. (PSDB). Segundo ele, a empresa deve dar uma resposta no início da próxima semana. "A negociação está praticamente concluída, falta o OK final deles", afirma.

O prefeito evitou falar os números que envolvem a proposta, mas estimou que a renúncia fiscal vai representar, ao longo dos próximos 10 anos, 10% do que se espera de arrecadação com o aumento de produção e os investimentos prometidos pela GM. A montadora tem falado em investir mais R$ 10 bilhões no Brasil, que seriam distribuídos entre as três fábricas que tem no País - as outras duas são em São José dos Campos (SP) e Gravataí (RS).

Auricchio Jr. disse que, no caso do ISS, a ideia é que todas as alíquotas desse tributo, que hoje variam de 2% a 5%, sejam unificadas no menor valor possível. No caso da conta de água, a Prefeitura quer permitir que a montadora pague uma conta menor, a partir de uma mudança no valor mínimo de consumo para que uma empresa seja considerada uma grande consumidora de água. O prefeito não detalhou a proposta para o IPTU.

Todas essas alterações serão enviadas à Câmara Municipal por meio de um projeto de lei. O prefeito acredita que não haverá dificuldades para que o projeto seja aprovado. As mudanças valeriam para qualquer montadora que decida se instalar no município. Hoje, a GM é a única fabricante de veículos na cidade.

A oferta de incentivos ocorre após a GM sinalizar a funcionários, em um comunicado, que poderia ficar inviável manter a operação brasileira se a empresa tivesse mais um ano de prejuízo em 2019, depois de três anos seguidos no vermelho.

Depois do comunicado, a GM passou a atuar em várias frentes para tentar reduzir custos, em negociações com os governos dos Estados e dos municípios onde está instalada, sindicatos, concessionários e trabalhadores. Em São Caetano, não houve negociação com o sindicato, que afirma não haver motivo para conversa uma vez que há um acordo em vigor que vale até 2020.

O governo do Estado de São Paulo deve anunciar medidas de incentivo ao setor nesta sexta-feira, às 12 horas, também como resultado de negociações com a GM.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

O golpe do século

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

PPI

Decreto de Bolsonaro inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

A privatização dos Correios ainda depende da aprovação de um projeto de lei de autoria do Executivo que permite à iniciativa privada prestar serviços

Exile on Wall Street

Bitcoins, IPOs, reestruturações e M&As: coisas para comprar ainda nesta semana

De onde você menos espera é que não vem nada mesmo. É notável a regularidade da incompetência. Ela não surpreende. Está sempre por aí.  Lembro com frequência da famosa frase, já meio clichê, você tem razão, do Kennedy: não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies