Menu
2019-07-16T17:44:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
vai sair do buraco?

Em recuperação judicial, Oi espera arrecadar até R$ 7,5 bi com venda de ativos

Tele divulgou nesta terça-feira, plano estratégico; cronograma estima vender torres de telefonia, além da operadora angolana Unitel no quarto trimestre de 2019

16 de julho de 2019
10:53 - atualizado às 17:44
Loja da Oi
Loja da Oi em São Paulo - Imagem: Werther Santana/Estadão Conteúdo

A operadora de telefonia Oi divulgou nesta terça-feira, 16, um plano estratégico no qual planeja arrecadar entre R$ 6,5 bilhões e R$ 7,5 bilhões com venda de ativos considerados não estratégicos. A cifra corresponde a cerca de 70% do seu atual valor de mercado.

Nos últimos três anos, a companhia vem amargando uma das maiores recuperações judiciais da America Latina. Nos últimos 12 meses, as ações ON da Oi (OIBR3) registrarem desvalorização de 40% e, desde janeiro, os papeis subiram 33%.

Mas a reação do mercado ao anúncio do plano estratégico hoje acabou sendo negativa. Depois de subir pela manhã, as ações ordinárias da Oi (OIBR3), as mais negociadas, fecharam o dia em queda de 3,09%, cotadas a R$ 1,57. Confira também nossa cobertura completa de mercados.

O cronograma divulgado pela empresa estima as vendas de data centers no primeiro semestre de 2020, imóveis no primeiro trimestre de 2021 e outros ativos não detalhados no quarto trimestre. A Oi também espera vender torres de telefonia, além da operadora angolana Unitel no quarto trimestre de 2019.

A tele já recebeu duas propostas para vender a participação de 25% no capital na Unitel. Ambas vieram de outros acionistas da empresa: de uma das mulheres mais ricas da África, Isabel dos Santos, e a outra proposta partiu da Sonangol, estatal angolana do ramo petrolífero.

Em junho, a despeito de todo o imbróglio judicial, a Soros Fund Management aumentou em 123,36% a sua participação na empresa. Outro investidor conhecido que assumiu uma posição relevante na Oi foi Victor Adler, que passou a deter 5,32% do capital da operadora por meio de um fundo. Adler é também um dos principais acionistas da Eternit, outra empresa que está em recuperação judicial.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Urgente

Guilherme Boulos é diagnosticado com Covid-19

As agendas de campanha foram todas suspensas, e a coordenação da campanha vai propor à TV Globo que o último debate, previsto para hoje, seja feito de forma virtual.

Novidade no mercado

CMN: corretora de título e valor mobiliários pode prestar serviço de pagamento

Com isso, as SCTVM e SDTVM deverão optar entre a manutenção das atuais contas de registro ou a utilização de contas de pagamento.

Novidades na bolsa

B3 vai lançar 37 BDRs de fundos de índices estrangeiros (ETF)

Com os novos BDRs, os investidores brasileiros poderão ficar expostos à variação de uma série de fundos que acompanham índices estrangeiros sem sair da B3

Retorno

Vale consegue licença para retomar operações em Serra Leste, no Pará

As operações estão paralisadas desde janeiro de 2019, após a mineradora ter atingido o limite da área até então licenciada para extração de minério de ferro.

Revolucionário

Média de tempo de transações do PIX deve estar entre 2 e 3 segundos, diz BC

Lançado em 16 de novembro, o PIX permite pagamentos e transferências 24 horas por dia, 7 dias por semana, todos os dias do ano.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies