Menu
2019-11-21T10:35:46-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
atuando juntas

Magazine Luiza anuncia parceria com Marisa para venda de produtos eletrônicos

Com o acordo, o Magalu será responsável pela venda desse tipo de produto em mais de 300 lojas da Marisa, localizadas em todas as regiões do país

21 de novembro de 2019
9:21 - atualizado às 10:35
Lojas Marisa
A modalidade estará disponível também em regiões como Rio de Janeiro e Brasília, onde o Magazine Luiza ainda não tem presença física. Imagem: Divulgação

A varejista Magazine Luiza e a rede de moda feminina Marisa anunciaram nesta quinta-feira (21) que fecharam uma parceria para vender produtos de tecnologia juntas. Com o acordo, o Magalu será responsável pela venda desse tipo de produto em mais de 300 lojas da Marisa, localizadas em todas as regiões do país.

A ideia é aumentar as vendas de produtos como smartphones e acessórios, serviços digitais - como Magalu Conecta, Maga Mais e cartões de conteúdo - e seguros como garantia estendida e proteção contra roubo e furto ou quebra
acidental.

Segundo o Magazine Luiza, a parceria vai permitir uma expansão significativa da base de clientes potenciais e sua presença geográfica. "Vale ressaltar que o Magalu será responsável pela estratégia comercial, disponibilidade de produtos, faturamento, financiamento, logística, contratação e gestão dos colaboradores", diz a empresa em documento divulgado ao mercado.

A parceria entre o Magazine Luiza e a Marisa também disponibilizará a opção “Retira Loja”, modalidade que permite retirada de produtos comprados no e-commerce diretamente nas lojas físicas do Magalu e nas lojas da Marisa, aumentando, assim, o fluxo de clientes nas lojas.

A modalidade estará disponível também em regiões como Rio de Janeiro e Brasília, onde o Magazine Luiza ainda não tem presença física. "O projeto reforça as iniciativas do Magalu no sentido de proporcionar a melhor experiência de compra para o cliente, dentro do conceito de plataforma digital e multicanal", diz a empresa.

Olho na queridinha

Considerada a queridinha do mercado nos últimos tempos, com uma valorização de 98% das ações só neste ano, o Magazine Luiza levantou no início deste mês R$ 4,3 bilhões em mais uma oferta de ações na bolsa.

A varejista planeja investir em ativos de longo prazo, com expansão da plataforma de marketplace, investimentos em tecnologia, inovação, pesquisa e desenvolvimento e automação dos centros de distribuição.

No terceiro trimestre, o Magalu apresentou lucro líquido de R$ 235,1 milhões, numa alta de 96,65% na comparação com o mesmo período do ano passado. O valor considera efeitos da norma contábil IFRS 16.

As vendas do e-commerce cresceram 96,0% no período, muito acima da evolução do mercado como um todo (de 24,7%), e foram responsáveis por 48,3% das vendas totais da companhia. De acordo com a diretoria da empresa, em setembro o e-commerce representou mais da metade das vendas totais pela primeira vez na história.

Na terça-feira, as ações do Magazine Luiza (MGLU3) fecharam o dia cotadas a R$ 44,52. Já os papéis da Marisa (AMAR3) terminaram o pregão cotadas a r$ 10,10. No ano a valorização é da ordem de 94%. Veja como deve ser o dia dos investidores na Bula.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Substituto do Bolsa Família

Renda Brasil terá R$ 51,7 bilhões e vai pagar benefício médio de R$ 232, prevê governo

Hoje, o Bolsa Família inclui 13,2 milhões de famílias, o que alcança 41 milhões de pessoas a um custo de cerca de R$ 32 bilhões ao ano

Mais lidas Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: Os 10 anos bem vividos da Tesla na bolsa

Nos dez anos que separam a abertura de capital da Tesla na Nasdaq e o último dia 29 de junho, as ações da companhia subiram vertiginosos 4.125%, enquanto o principal índice da bolsa americana de tecnologia teve alta de “apenas” 345%. E a companhia do bilionário Elon Musk pôde comemorar o aniversário de uma década […]

Avião-problema

Fabricante de aviões trilha novo caminho: Boeing aposta no MAX

Mesmo começando a ficar otimista com relação ao futuro do Max, acredito que comprar ações da Boeing continua sendo mau negócio

ranking

Os títulos públicos mais rentáveis do 1º semestre; indicações do Seu Dinheiro estiveram entre eles

Em março, levantamos a bola para uma oportunidade aberta no Tesouro Direto com a alta dos juros no mês, e alguns dos títulos indicados ficaram entre os mais rentáveis do semestre. Confira a lista completa dos melhores e piores títulos públicos do ano até agora

Recuperação mais lenta

Ipea diz que efeitos da pandemia tendem a persistir sobre mercado de trabalho

“É provável que a taxa de desemprego continue alta, mas não por uma piora do mercado de trabalho, e sim pela melhora da percepção das pessoas sobre o ambiente para procurar emprego”, diz diretor da instituição

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements