Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-12-04T12:05:12-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
troca de cadeiras

Fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin deixam comando da Alphabet

Page deixará o posto de CEO e Brin não será mais presidente da holding; eles continuam envolvidos como acionistas e membros do Conselho de administração

4 de dezembro de 2019
7:21 - atualizado às 12:05
Larry Page e Sergey Brin
Imagem: Wikimedia

Dona do Google, a Alphabet anunciou que Larry Page, cofundador da empresa, deixará o posto de CEO. Em seu lugar deve assumir, Sundar Pichai, que comanda o Google desde 2015.

A decisão foi anunciada no blog do Google, em carta assinada por Page e Sergey Brin, outro fundador da companhia, que deixará a presidência da Alphabet. Ambos continuarão envolvidos como cofundadores, acionistas e membros do Conselho de administração da Alphabet, diz a empresa.

No documento assinado pelos dois executivos, eles comparam a Alphabet, que passou por uma reestruturação em 2015, a uma pessoa que chegou aos 21 anos.

"Embora tenha sido um tremendo privilégio estar profundamente envolvido no gerenciamento diário da empresa por tanto tempo, acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos - oferecendo conselhos e amor, mas não incomodando diariamente", escrevem.

Larry Page e Sergey Brin fundaram o Google em setembro de 1998. Hoje, a empresa tem mais de 100 mil funcionários em todo o mundo, com uma ampla gama de produtos e plataformas populares. Em outubro de 2015, a Alphabet tornou-se a holding controladora do Google.

Quem é Larry Page?

Nascido em 26 de março de 1973 em Michigan, nos Estados Unidos, Page é filho de um casal de professores da Universidade de Michigan, e sempre teve interesse por computadores.

Desmontar máquinas e montá-las novamente era uma diversão para o jovem Larry, que queria entender como elas funcionavam. Outro hobby da juventude era tocar o saxofone.

A jornada de Page começou quando ele foi para Stanford para fazer um doutorado, e conheceu o colega Sergey Brin, em 1995, com quem criaria o Google. Curiosamente, a semente para a criação do site mais acessado do mundo veio em um sonho.

Segundo o empresário conta, aos 23 anos ele acordou de um sonho se perguntando se poderia “baixar” toda a internet. A partir disso, passou a trabalhar em uma maneira de classificar as páginas da internet por seus links de entrada, e não de acordo com a quantidade de palavras compatíveis com a busca.

Com isso, as páginas eram listadas de acordo com a sua relevância. Ajudado pelo sócio, em 1996 ele criou um mecanismo de busca que foi batizado inicialmente de BackRub.

O nome foi alterado para Google pouco tempo depois, com a missão de organizar toda a informação disponível no mundo e torná-la acessível e útil. A partir deste momento, em 1998, o Google começou a chamar atenção não apenas da comunidade acadêmica, mas também de investidores do Vale do Silício.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies