Menu
2019-06-23T12:31:09-03:00
RALI

Nada de Bitcoin: criptomoeda que valorizou 330% em 2019 tem outro nome

Segundo analistas, há pelo menos duas razões claras para o movimento de alta do Litecoin. Entenda o que está causando esse fenômeno

15 de junho de 2019
15:33 - atualizado às 12:31
Litecoin, criptomoeda
Litecoin: cripto triplicou de valor em poucos mesesImagem: Shutterstock

Embora muitos investidores estejam surfando na valorização de 120% do Bitcoin desde o início do ano, outra criptomoeda está roubando a cena com um rali ainda mais surpreendente.

O Litecoin, sétimo maior ativo digital em valor de mercado, já experimentou uma alta de 330% somente em 2019.

Segundo analistas ouvidos pela Bloomberg, há pelo menos duas razões claras para a alta do criptoativo. O primeiro diz respeito a um movimento das criptomoedas de forma geral.

Após um longo período de desconfiança e duras regulações, elas têm conquistado uma maior aceitação entre instituições tradicionais. Bancos, fundos, empresas e até mesmo governos têm mergulhado no mundo cripto das mais diferentes formas.

Entre os lançamentos mais aguardados do momento, está a criptomoeda que deve ser lançada em breve pelo Facebook, em parceria com Visa, Uber e outras gigantes. Para evitar a instabilidade do ativo, ele será lastreado por uma cesta de outras moedas.

Recentemente, a Bruna Furlani escreveu uma reportagem sobre o primeiro fundo brasileiro de criptos. Com 80% da carteira em títulos públicos a apenas 20% em cripto, ele ostenta um rendimento de 720% do CDI em seus primeiros sete meses de vida.

Embora não tenham triplicado de valor como o Litecoin, Bitcoin e Ether experimentam valorizações de 120% e 100%, respectivamente, desde o início do ano.

O segundo motivo para tal valorização é particular ao Litecoin, e ajuda a explicar o desempenho superior ao de seus pares. No próximo dia 6 de agosto, a moeda passará por um halving.

O halving, ou halvening, como também é chamado, acontece geralmente a cada quatro anos. Seu objetivo é fazer com que o corte da oferta, de tempos em tempos, aqueça a demanda e evite a desvalorização do criptoativo.

Trata-se de um evento em que o prêmio por bloco conferido aos mineradores de criptomoedas cai pela metade. Em outras palavras, se hoje um minerador recebe 25 Litecoins por bloco minerado, após a data estabelecida, esse valor será de 12,5.

Não é incomum, portanto, que meses antes desse evento, os valores do criptoativos passem a subir. O próximo halving do Bitcoin está marcado para maio de 2020, e alguns analistas já apostam em sua alta.

Não custa lembrar que o mercado de criptomoedas é um absurdo atrás de absurdo, como pontua nosso colunista André Franco. Em 2018, o Litecoin perdeu cerca de 90% de seu valor, na esteira da bolha que derrubou os ativos digitais a partir do fim de 2017.

O timing para quem investe nesses ativos é fundamental. E, como prescreve uma das regras básicas do mundo dos investimentos, o resultado passado não garante retorno futuro.

Se você quer saber quais são as projeções para os principais criptoativos daqui em diante, vale assistir ao vídeo mais recente do analista gráfico Fausto Botelho. Nele, o Fausto avalia quatro criptomoedas que devem ter forte alta em breve.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

entrevista

‘Não se pode esperar para cortar privilégio’, diz ex-secretário do Ministério da Economia

Paulo Uebel defende que o Congresso aprove uma regra de transição na proposta da reforma administrativa para incluir o fim dos privilégios que grupo de servidores atuais ainda goza

Aposente-se aos 40 (ou o quanto antes)

100 dias entre o fundo e topo do mercado

Até aqui, 2020 foi o ano de Amyr Klink, em que aqueles que souberam capotar (entre janeiro e o final de março), passaram pela tempestade sem afundar de vez em mar aberto

inflação de alimentos

Após ouvir cobrança, Bolsonaro reforça que preço do arroz não será tabelado

Ministra da Agricultura avisou que atual patamar de preços só deve baixar mesmo a partir de 15 de janeiro, quando entrar a safra brasileira.

ranking da forbes

Varejo invade lista de mais ricos do Brasil; saiba mais sobre os bilionários

Luiza Trajano, Ilson Mateus e Luciano Hang chegam entre os 10 mais ricos do país, em um ano marcado por mudanças no setor varejista, alta das ações e IPOs

Seu Mentor de Investimentos

Como proteger seus investimentos diante do risco de sanções comerciais por causa das queimadas

País tornou-se um pária no mundo por conta do que acontece no Pantanal e na Amazônia, diz colunista Ivan Sant’Anna; ele aponta uma série de tipos de ativos que podem estar imunes a uma eventual protesto da comunidade internacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements