🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2019-05-14T12:08:47-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Onda de valorização

Ao infinito e além? Bitcoin bate mais um recorde e atinge marca de US$ 8.000; valor é o maior desde julho de 2018

O mais provável é que a alta da moeda esteja relacionada a um processo que faz com que a recompensa pelo criptoativo diminua a cada quatro anos, o que a torna mais escassa e valiosa

14 de maio de 2019
11:50 - atualizado às 12:08
Criptomoedas bitcoin
Foto: Shutterstock - Imagem: Shutterstock

Dois dias depois de alcançar o que teria sido a sua maior marca em 2019, o preço do bitcoin subiu ainda mais. Hoje, por volta das 11h26, a cotação do ativo estava na casa dos US$ 8.115,99. Tal valor não era visto desde julho do ano passado.

Assim como expliquei ontem aqui no Seu Dinheiro, o mais provável é que a alta do criptoativo esteja atrelada a um fenômeno conhecido como halving. Isso porque ao criar o bitcoin, Satoshi Nakamoto estipulou que a recompensa pela mineração da moeda diminuiria lentamente ao longo dos anos para controlar o suprimento do ativo.

E a cada quatro anos, o processo de recompensa dado aos mineradores de bitcoin reduz pela metade. Como a última vez que isso ocorreu foi em 2016, a próxima será no ano que vem.

Na visão do professor de mestrado em criptoeconomia da FGV, Luiz Calado, o que se costuma ver é que existe uma possível relação entre os anos anteriores a processos de halving e a alta no preço do bitcoin.

A ideia é que como a moeda pode ficar mais escassa e consequentemente mais valiosa, os investidores acabem buscando se posicionar nela para surfar a sua onda de valorização.

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

CAÇANDO MARRUÁ

Bitcoin (BTC) no cabresto? UE tenta domar o mundo das criptomoedas com marco regulatório; saiba como

O acordo é provisório e inclui uma proposta que cobre emissores de criptoativos não lastreados e também as chamadas stablecoins, bem como as plataformas de negociação e as carteiras nas quais os ativos digitais são mantidos

O MEDO DA RECESSÃO

Meta em crise: Mark Zuckerberg quer contratar menos funcionários e demitir mais gente a partir de agora

A dona do Facebook espera um segundo semestre de vacas magras e enfrentará um severo corte de gastos; por isso, a companhia prioriza equipes mais enxutas e agressivas

ELEIÇÕES 2022

É só mais essa! Líder nas pesquisas, Lula descarta tentar reeleição se derrotar Bolsonaro em outubro

Em entrevista, Lula disse que ‘daqui a 4 anos vai ter gente nova’, criticou o Congresso e prometeu retirar sigilos impostos por Bolsonaro

PROBLEMA DE INTERPRETAÇÃO?

A Tesla não é verde? Depois da empresa de Elon Musk ser excluída de índice ESG, CEO diz que bilionário não entende o significado da sigla

De acordo com a presidente executiva da Clarity AI, Rebeca Minguela, Musk pode ter pensado que o ESG mede apenas os impactos ambientais

VAGAS DA SEMANA

Uello e Suzano estão com vagas abertas; confira as principais oportunidades

O mês de julho começa com vagas afirmativas para PCDs e mulheres nas principais empresas, para atuação presencial, híbrida ou remota

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies