Menu
2019-05-13T18:11:16-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Vem valorização!

Em alta, bitcoin alcança máxima do ano; preço é o maior desde agosto de 2018

O motivo mais provável para a valorização do ativo é que os investidores começam a se posicionar mais no ativo na esperança de que ele fique mais escasso. Isso porque a cada quatro anos, a recompensa de mineração de bitcoins cai pela metade

13 de maio de 2019
14:23 - atualizado às 18:11
bitcoin criptomoeda
Símbolo de bitcoin ao lado de maço de dólar - Imagem: Shutterstock

Depois de um início de ano complicado para o bitcoin (BTC), a moeda reverteu o ciclo de baixas e alcançou ontem (12) o seu valor máximo de negociação (US$ 7.503,87) em 2019. A última vez em que o criptoativo registrou cifra parecida foi em 1 de agosto de 2018 quando foi negociado a US$ 7.707,86.

Depois de alcançar a máxima, a moeda voltou a cair um pouco. Por volta das 14h da tarde de hoje (13), o criptoativo estava sendo negociado a US$ 7.427,51.

No ano, o bitcoin já acumula valorização de aproximadamente 120% em reais, isso se contarmos a cotação do ativo disponibilizada no site CoinMarketCap até hoje (13). A cotação do dólar utilizada no início do ano foi de R$ 3,87. Hoje, a moeda norte-americana está em R$ 3,98. Ele é, inclusive, o melhor investimento deste ano, segundo o nosso colunista André Franco.

Ainda assim, o preço do criptoativo está bem longe da sua cotação máxima que foi alcançada em 17 de dezembro de 2017, justamente quando ele chegou a ser negociado a US$ 20.089,00.

Fonte: CoinMarketCap

Possíveis razões

Mas o que explicaria essa alta? A resposta não é tão trivial e há algumas suposições do que possa ter ocorrido. Segundo o professor de mestrado em criptoeconomia da FGV, Luiz Calado, é difícil precisar, mas há um fenômeno conhecido como halving que pode ajudar a entender melhor o movimento de valorização.

Quando o criador da moeda Satoshi Nakamoto escreveu o protocolo do bitcoin, ele estipulou que a recompensa pela mineração da moeda diminuiria lentamente ao longo dos anos para controlar o suprimento do ativo. Com isso, a cada quatro anos, o processo de recompensa dado aos mineradores de bitcoin reduz pela metade.

Como a última vez que isso ocorreu foi em 2016, a próxima será no ano que vem. E isso costuma impactar diretamente na cotação do ativo.

De acordo com Calado, há uma suspeita de que haja uma relação entre os anos anteriores a processos de halving e a alta no preço do bitcoin. A ideia é que como há uma possibilidade que a moeda se torne mais escassa e consequentemente mais valiosa, os investidores acabem buscando se posicionar mais nela para surfar a onda de valorização.

Entrar ou correr?

Apesar da possibilidade de alta no próximo ano, uma boa dica é analisar como estão as suas finanças e verificar se você está disposto a correr riscos.

"Todo cuidado é pouco. Como já houve uma valorização, eu diria assim: se você não possui nada, talvez seja um bom momento para entrar com um percentual baixo. Já se você já estiver posicionado, talvez seja a hora de realizar um pouco do lucro e, de repente reinvestir", destaca Calado.

Pelo fato de a moeda ser bastante volátil, a dica é investir até 5% da sua carteira no ativo e diversificar entre mais de um criptoativo. Os ativos que costumam ser mais negociados são o Ethereum (ETH), o Iota (MIOTA), Ripple (XRP), além do próprio bitcoin.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Risco fiscal

Efeito de fatiamento da PEC emergencial seria extremamente perverso, diz secretário do Tesouro

“Se for fatiado será pior para todos. Queremos dar o auxílio aos vulneráveis, mas também precisamos de um ambiente fiscalmente organizado para que a economia melhore”, disse Bruno Funchal

Nível pré-pandemia

Governo Central tem superávit de R$ 43,219 bilhões em janeiro

Após 11 meses consecutivos de rombos causados pelos gastos de enfrentamento à pandemia, contas do Governo Central voltam a ter superávit

Pagamentos e maquininhas

Lucro do PagSeguro soma R$ 430 mi no trimestre, maior da história da companhia

Entretanto, companhia com ações negociadas na Nasdaq teve queda no lucro em 2020

o melhor do seu dinheiro

Lá vem o Leão de novo…

Estamos naquela época do ano de novo: temporada de prestação de contas ao Leão! A Receita Federal acaba de divulgar as regras de preenchimento da declaração de imposto de renda 2021, que neste ano deverá ser entregue entre 1º de março e 30 de abril. Parece que foi ontem que estávamos fazendo o exercício cívico […]

Nova fase

Conselho do Santander aprova proposta de reorganização societária com a cisão da Getnet

Em fato relevante, o banco explica que na cisão serão entregues aos acionistas do Santander Brasil, conforme aplicável, ações ordinárias ou preferenciais de emissão da Getnet ou certificados de depósito de ações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies