Menu
2019-01-21T11:49:50-02:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Gás natural

Cosan lança oferta de R$ 1,9 bilhão por ações PNA da Comgás na bolsa

Empresa ofereceu R$ 82,00 por ação da empresa, que hoje possui pouca liquidez no mercado. A gestora Alaska, que detém a maior posição em ações PNA, já se comprometeu a vender sua participação

21 de janeiro de 2019
11:23 - atualizado às 11:49
comgas

A Cosan lançou uma oferta para comprar as ações preferenciais (PNA) da distribuidora de gás natural Comgás (CGAS5) na bolsa, em uma operação que deve movimentar R$ 1,932 bilhão.

A empresa ofereceu R$ 82,00 por ação da Comgás, que possui 23,566 milhões de papéis em circulação. O valor representa um prêmio de 23,3% em relação ao fechamento das ações na sexta-feira (R$ 66,50).

Como esperado, o anúncio da oferta pública de aquisição (OPA) fez as ações da Comgás dispararem 20% na bolsa nesta manhã. Já os papéis da Cosan eram negociados em queda de 2,63%.

Alaska vende

Os papéis da distribuidora de gás têm pouca liquidez no mercado. A gestora de fundos Alaska, que detém 42% das ações em circulação da Comgás, já se comprometeu a vender sua participação na oferta pública de aquisição (OPA).

A Comgás é uma posição antiga de Luiz Alves, um dos maiores investidores individuais da bolsa brasileira. A carteira mais recente do Alaska Poland, fundo exclusivo dele e da família, mostra 17% do patrimônio nas ações da companhia. Trata-se da segunda maior posição da carteira de R$ 2,65 bilhões, atrás apenas da própria Cosan, com 19%.

No Alaska Black, fundo disponível no varejo, a posição sempre foi menor, em razão da baixa liquidez das ações. Em setembro, o percentual de Comgás era de 4% da carteira. Mas, como a participação no conselho em períodos de negociação impõe limites à compra adicional de ações e o fundo captou bastante nos últimos meses, a participação deve ter sido diluída.

Sem fechar o capital

A operação precisa da adesão de 2/3 dos acionistas. Se a oferta for bem sucedida, a Cosan passará a deter praticamente 100% do capital da Comgás, depois de comprar a participação da Shell no negócio no ano passado.

A Cosan adquiriu o controle da empresa, que pertencia à britânica BG, em 2012.

Mas, ao contrário do que costuma acontecer nesse tipo de situação, a Cosan informou que não pretende fechar o capital da Comgás.

Para financiar a oferta, a Cosan vai tomar um empréstimo de R$ 1,7 bilhão, pelo prazo de até 2 anos e taxa de juros de até 110% do CDI.

A empresa contratou o BTG Pactual para realizar a oferta, e o Citigroup para fazer o laudo de avaliação da Comgás.

*Colaborou Luciana Seabra

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Preocupação ambiental

Para empresários, discurso do governo sobre desmatamento mudou

Após reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão, empresários parecem satisfeitos quanto aos compromissos firmados pelo governo a respeito do desmatamento

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Bilionários

Com a disparada das ações da Tesla, Elon Musk já é mais rico que Warren Buffett

A boa fase da Tesla na bolsa fez a riqueza pessoal de Elon Musk disparar, colocando-o no sétimo lugar do ranking de bilionários da Bloomberg; Warren Buffet é o 10º

Seu mentor de investimentos

Expansão do mercado: crescer para os lados é a solução

Expansão do mercado deve ocorrer de maneira horizontal através de IPOs, o que evitará inevitáveis bolhas e seus respectivos crashes.

Covid-19

Coronavírus: Brasil passa de 70 mil mortes e 1,8 milhão de casos

Nas últimas 24 horas, foram mais de mil casos fatais relacionados ao coronavírus no país. Com isso, o Brasil já contabiliza mais de 70 mil mortes por causa da doença

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements