Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
2019-08-08T13:55:31-03:00
Crypto News

Bitcoin se torna o porto-seguro dos investidores na guerra comercial entre EUA e China

O mais novo episódio da guerra comercial causou uma subida repentina na criptomoeda em questão de horas

8 de agosto de 2019
13:55
Imagem: arte bitcoin
Imagem: Shutterstock

No ensino médio, as matérias de exatas eram as que mais me prendiam a atenção e aquelas nas quais mandava melhor nas provas.

Mesmo assim, dentro da matemática tinha um tipo de exercício de que não gostava tanto.

Aquelas raras questões de “demonstre que...” eram um pesadelo para mim e para minha cabeça viciada em achar o X.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Por isso, quando por acaso conseguia me sair bem nesses problemas, não deixava de escrever bem grande ao final da folha a sigla CQD (Como Queríamos Demonstrar).

Já na faculdade, aprendi que ela também poderia significar “Como Queria o Diabo”, o que fez mais sentido para mim, dado que aquele não era o meu tipo de exercício favorito.

Mas o intuito é o mesmo, um bom CQD é usado quando aquilo que supostamente deveria acontecer se materializa e a suposição se torna real.

E uma suposição no mundo cripto a respeito do bitcoin é que ele pode funcionar como reserva de valor, ou seja, como ouro digital, ao qual os investidores recorrem em caso de crise.

Foi exatamente assim que ele funcionou nesse último domingo (4). O mais novo episódio da guerra comercial (trade war) entre Estados Unidos e China causou uma subida repentina no bitcoin em questão de horas.

O Banco da China permitiu que o yuan se desvalorizasse mais 2 por cento, o que fez a moeda chinesa atingir o seu ponto mais baixo desde março de 2008.

A justificativa para esse movimento é ajudar o mercado local a ser competitivo nas exportações, mesmo com tarifas alfandegárias cobradas por outros países, como os Estados Unidos.

Na verdade, o movimento de desvalorização veio logo depois de Trump anunciar uma maior taxação aos produtos chineses a partir de 1º de setembro.

Contra a desvalorização da moeda local ou uma possível crise global gerada por EUA e China, o bitcoin foi a saída mais fácil para preservar o poder de compra de muitos chineses.

Como disse, um autêntico CQD.

Dado esse pano de fundo, tenho duas sugestões para o seu portfólio cripto.

Primeiro: concentre sua carteira em bitcoin, pelo menos 70 por cento.

A guerra cambial tem muito potencial para se intensificar nas próximas semanas.

O secretário do Tesouro americano publicou um documento no qual acusa a China de manipular a sua moeda e pediu ao FMI para eliminar essa desleal vantagem competitiva.

Se essa guerra fosse um jogo de xadrez, agora seria a vez de a China mexer suas peças no tabuleiro.

Por isso, se você tem seu portfólio espalhado em várias altcoins e menos do que 70 por cento de alocação no bitcoin, seria a hora de concentrar no ativo premium do mercado.

Segundo: não procure oportunidades de trade no par bitcoin/altcoin.

Em momentos assim, toda nova notícia da guerra cambial vai comer de colher qualquer análise técnica feita.

O melhor a fazer é sentar em cima de uma gorda posição em bitcoin e esperar os ânimos se acalmarem ou o embate tomar outros rumos.

No segundo caso, de acirramento do jogo, o bitcoin vai ter mais uma oportunidade de nos oferecer um CQD.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Recuperação extrajudicial da Triunfo é suspensa pela 1ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo

Hoje, os papéis da companhia terminaram o dia cotados em R$ 2,07, o que representa uma alta de 11,29%. Apenas em janeiro, os papéis da Triunfo já subiram 22,49%

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras à beira da privatização

Caro leitor, São grandes as expectativas do mercado em torno das vendas de ativos estatais para o setor privado durante o governo Jair Bolsonaro. Recentemente, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, disse que a meta do governo federal é levantar R$ 150 bilhões em privatizações apenas em 2020. Mas Bolsonaro já […]

De volta aos 118 mil pontos

Noticiário corporativo dá as cartas e Ibovespa sobe mais de 1%; dólar cai a R$ 4,17

Num dia de calmaria no exterior, o Ibovespa fechou em alta firme, impulsionado pelo bom desempenho das ações das siderúrgicas, da Eletrobras e do setor de papel e celulose.

PETRÓLEO

Campo de Lula permanece em 2019 como o maior produtor de petróleo do Brasil

Primeiro campo supergigante brasileiro, Lula foi descoberto em 2006, representando hoje 34,2% da produção do País

PETRÓLEO

Produção de petróleo no Brasil cresce 7,78% em 2019, diz ANP

A maior alta foi registrada pela produção de petróleo na região do pré-sal, de 21,56%, para 633,9 milhões de barris, segundo agência

MAIS ESCLARECIMENTOS

Contrato para abrir ‘caixa-preta’ é da gestão Temer, diz presidente do BNDES

“Não foi esta diretoria que contratou a auditoria. Chegamos em julho no banco e 90% do relatório estava pronto”, afirmou Montezano

OLHO NO VAREJO

XP diz que ações de varejistas não estão caras e coloca Lojas Renner, Via Varejo e Vivara entre as apostas para setor

Para o analista, a alta nos múltiplos é reflexo do aumento das expectativas dos investidores com a melhora do consumo e expansão das varejistas. Mas ponderou que, ao mesmo tempo, tal fato diminui a margem de erro por parte das empresas

Altas e baixas

Eletrobras, siderúrgicas, Marfrig, JBS e Klabin: os destaques do Ibovespa nesta quarta-feira

As ações da Eletrobras reagiram positivamente à recomendação de compra pelo Itaú BBA. Siderúrgicas e Klabin também subiram, enquanto Marfrig e JBS caíram

em compasso de espera

Gol nega revés após Boeing adiar novamente retorno do 737 MAX

Modelo foi suspenso por autoridades em todo o mundo após dois acidentes deixarem centenas de mortos no fim de 2018 e início de 2019

de olho na avaliação

Aprovação de Bolsonaro cai para 47,8% em um ano, diz CNT/MDA

O chefe do Planalto, no entanto, se recuperou quando a comparação ocorre entre a última pesquisa, em agosto, e agora

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements