Menu
2019-07-14T19:56:03-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
olha ela aí

Amazon, de Jeff Bezos, é eleita a marca mais valiosa do mundo

Varejista desbanca Apple e Google, com valor de marca de US$ 315 bilhões; levantamento é feito anualmente pela empresa de pesquisas Kantar e reúne as 100 marcas mais valiosas do mercado global

12 de junho de 2019
15:13 - atualizado às 19:56
Jeff Bezos
Jeff Bezos - Imagem: Shutterstock

A Amazon, comandado pelo bilionário Jeff Bezos, foi eleita marca mais valiosa do mundo em um levantamento feito pela empresa de pesquisa Kantar, o BrandZ de 2019

Segundo o levantamento, a empresa fundada pelo homem mais rico do mundo tem entre os motivos de sua valorização a expansão no ramo da computação em nuvem, tecnologia de consumo e produção de filmes.

Nos últimos cinco anos, a varejista online viu o valor da sua marca quintuplicar, chegando a US$ 315,5 bilhões, ainda de acordo com as classificações da BrandZ.

O ranking é promovido anualmente pela holding de publicidade WPP e sua empresa de pesquisa de mercado Kantar, e analisa os dados financeiros das empresas. Entre as companhias da lista, não há brasileiras. Entre as dez primeiras, oito são norte-americanas e duas são chinesas.

Para o CEO da BrandZ, David Roth, que se pronunciou no documento de apresentação do levantamento, a marca de Bezos ter assumido o posto de mais valiosa do mundo não é uma surpresa. Para ele, a Amazon vem provando sua capacidade de se expandir para diversos segmentos.

“Tenho certeza que nenhum de nós imaginava que o fundador da empresa criaria outros negócios, incluindo um foguete para promover o turismo espacial”, disse. O plano de Bezos não inclui só viagens, o biolionário quer colonizar a Lua.

Amazon e os chineses

Há 15 marcas chinesas no ranking, entre elas a Alibaba e a JD.com — gigantes do varejo online que a Amazon não conseguiu desbancar na China, conforme lembra reportagem do Financial Times.

Em abril, diante da forte concorrência, a empresa de Bezos anunciou que fecharia a operação do e-commerce no país e passaria a oferecer somente produtos importados dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Japão e Alemanha.

Outro destaque do ranking é a Huawei, que tem passado por turbulências desde que os EUA iniciaram uma campanha para convencer seus aliados de que a fabricante de equipamentos de rede de telecomunicações e de smartphones apresenta riscos de espionagem. O valor da marca ganhou 8%, chegando a US$ 26,9 bilhões.

Enquanto isso, a regulamentação doméstica parece ter pesado sobre o valor da marca do portal de serviços na internet Tencent, caindo 27%, para US$ 130,9 bilhões, segundo o ranking.

Maiores valorizações

Entre as marcas que sofreram maior valorização, ainda estão Instagram (95%), Lululemon (77%) e SalesForce (58%). Amazon também está nesta lista, com 52%. O setor mais representativo é do tecnologia.

Outra marca de destaque nesse ranking é a Netflix, em 65%, — hoje avaliada em US$ 34,3 bilhões. Ela tipifica outra tendência deste ano, ainda conforme lembra o jornal de Londres: marcas que oferecem experiências às pessoas em vez de simplesmente vender os produtos. 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Recorde

Estrangeiros põem R$ 30 bilhões na bolsa brasileira em novembro

Trata-se de recorde de entrada de recursos estrangeiros em um mês, impulsionado pela migração de recursos para bolsas emergentes; movimento por aqui, porém, pode ser passageiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies