Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-08-01T19:31:44-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Uma lição de gerenciamento de riscos

1 de agosto de 2019
19:31
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Algo que aprendi nesses vários anos de cobertura do mercado financeiro como jornalista é que sempre existe risco. Em outras palavras, trata-se da possibilidade de aquele cenário projetado não se concretizar, para o bem ou para o mal.

Poucas pessoas entendem tanto do tema “riscos” como o nosso colunista Ivan Sant’Anna, com quem eu tive a honra de almoçar hoje.

Em uma conversa que variou sobre temas literários e várias histórias do mercado, perguntei em determinado momento porque nenhum dos livros que escreveu foi parar nas telas do cinema e da TV.

Ele me respondeu que chegou a vender os direitos do best seller Os Mercadores da Noite por uma boa quantia, mas a produtora nunca concretizou o projeto. Por isso mesmo, ele jamais negocia a adaptação de seus romances sem receber adiantado, e me aconselhou a fazer o mesmo.

Em outras palavras, isso se chama gerenciamento de riscos, ensinamento que também cai como uma luva para o mundo dos investimentos. Se você pensa em aplicar ou em aumentar suas posições na bolsa depois da queda dos juros, é preciso mapear os riscos no radar.

O pregão de hoje deu uma clara amostra de como a renda variável pode, de fato, variar. Depois de subir mais de 2% na máxima do dia, o Ibovespa deu um mergulho no meio da tarde. O motivo? Donald Trump.

O presidente dos EUA voltou à carga com a guerra comercial com a China ao anunciar a imposição de tarifas de 10% em produtos importados do país asiático, o que derrubou as bolsas americanas.

Por aqui o Ibovespa perdeu força, mas conseguiu se sustentar em alta. Como também ensina o mestre Ivan Sant’Anna, não há maior demonstração de força quando a bolsa sobe mesmo em meio a notícias negativas.

Quer saber como o principal índice da B3 conseguiu ficar no azul mesmo depois da casca de banana atirada por Trump? Então vale a pena conferir a cobertura de mercados com o Victor Aguiar.

Novata no radar

O Ibovespa é a grande vitrine da bolsa brasileira. As empresas que fazem parte do índice que reúne as principais ações do mercado são definidas a cada quatro meses pela B3. Hoje a bolsa anunciou a primeira prévia do índice, que trouxe a entrada de uma nova empresa para esse grupo seleto. Se confirmada a entrada, o índice passará a contar com 67 ativos a partir de setembro. Saiba neste link quem é a empresa que está no radar da B3.

Na dúvida, vá de dourado

Não, caro leitor, esse não é um conselho antecipado para a cor do Réveillon ou do seu próximo carro zero. O fato é que quando falamos em proteção no mercado financeiro, em geral vem à cabeça duas coisas: a compra de dólar ou de ouro. E foi exatamente a segunda opção que os Bancos Centrais mundo afora resolveram adotar para fugir dos riscos políticos e econômicos que não cansam em pintar por aí (vide a surpresinha de Trump hoje). E os BCs não andam comprando pouca coisa não, como você confere nesta matéria do Eduardo Campos.

Cripto Leão

Aos poucos o mercado de criptomoedas começa a fazer parte da “vida real”. A partir de hoje o investidor que fizer operações com bitcoin deverá prestar contas à Receita Federal. Já faz tempo que o Leão está de olho nessas movimentações, mas agora é oficial. Quem acompanhou de perto essa história e traz todos os detalhes que você precisa saber sobre as novas regras é o Eduardo Campos. Leitura mais que recomendada!

Plano em prática

O aporte do grupo japonês SoftBank mal saiu do papel e a Creditas já arregaçou as mangas para colocar os planos em prática. A fintech anunciou hoje a aquisição da Creditoo, uma startup focada em crédito consignado para funcionários de empresas privadas. O negócio é uma peça-chave no planejamento da Creditas, já que faz um bom tempo que a companhia planeja entrar nesse ramo, como você confere nesta reportagem.

O futuro já começou

Ele alerta para uma queda nos índices das bolsas norte-americanas há algum tempo, e agora as previsões começam a se concretizar. Fausto Botelho traz um novo vídeo para a coluna “De olho no gráfico” e não poderia deixar de falar na tendência de baixa que o S&P500 vem demonstrando nos últimos dias. Na visão dele, o índice pode derreter muito mais. E você deve estar preparado, seja investindo lá fora ou aqui no Brasil. Então aperte o “play” e confira todos os detalhes dessa análise.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NOVO RACHA

PSDB terá candidato à presidência em 2022, garante Bruno Araújo

João Doria prepara sua própria candidatura à sucessão de Jair Bolsonaro. Enfrenta, porém, um concorrente interno: Eduardo Leite, governador do RS

Saiba três formas de investir nas ações ou ganhar dinheiro com o IPO da XP

Você pode investir diretamente nas ações da XP lá fora abrindo conta em uma corretora americana, via fundos ou comprando papéis de um banco aqui no Brasil

O que você precisa saber sobre o IPO da XP na bolsa americana Nasdaq

Eu conto para você se vale a pena se tornar sócio da empresa responsável por inaugurar no Brasil o modelo de plataforma aberta de investimentos para o público de varejo

A terceira onda. Um novo milagre econômico vem por aí?

Tudo indica que um novo bull market das commodities esteja começando. E, como das outras vezes, isso será extremamente benéfico para o Brasil

Oxford Economics eleva previsão de crescimento do PIB do Brasil em 2020 para 2%

Casa avalia que as recentes tarifas sobre o aço e alumínio brasileiro não devem atrapalhar a recuperação da atividade, que vem ganhando fôlego

Marfrig confirma oferta subsequente de ações que pode somar R$ 3,3 bi

A oferta será primária e inclui um lote secundário, para a venda de ações detidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES)

BLACK WEEK

MAIS LIDAS: Quem bombou na Black Friday?

Meus vizinhos se empolgaram na Black Friday. E não foram só eles: os números do varejo mostram um crescimento considerável na edição deste ano

Ex-presidente da Bayer no Brasil cria startup de cannabis

Em voo solo, há quase um ano e meio, empresário prepara-se para voltar ao setor, desta vez em um segmento em franco crescimento

Calças curtas

Por que o bilionário Elon Musk tem “pouco” dinheiro

A maior parte do patrimônio do bilionário sul-africano está colocada nos mesmos cavalos. Entenda

E o ano nem acabou!

Fundos imobiliários e ações já têm captação recorde em 2019

Volumes captados por fundos imobiliários e ofertas de ações até novembro deste ano já são os maiores das suas séries históricas, segundo dados da Anbima

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements