Menu
2019-08-28T17:27:00+00:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Prévias do PIB

UBS: Céu do Brasil está escurecendo quando o assunto é o PIB

Além de revisarem para baixo o Produto Interno Bruto deste ano, os analistas do banco esperam ainda um indicador com expansão mais baixa em 2020

28 de agosto de 2019
17:27
PIB
PIB -

Na véspera da divulgação dos resultados do Produto Interno Bruto (PIB), o banco suíço UBS destacou, em relatório enviado nesta semana a clientes, que espera um crescimento de 0,8% do PIB neste ano, ante a previsão inicial de 1%.

E não foi só isso. Os analistas também revisaram para baixo a expectativa de expansão do indicador no próximo ano que passou de 2,2% para 1,5%. Em sua avaliação, os especialistas disseram que o "céu está escurecendo" no Brasil.

O cenário esperado pelo banco é até mesmo pior do que as estimativas dos economistas para 2020. Nesta segunda-feira (26), o Boletim Focus apontou que os especialistas esperam que a expansão do PIB no próximo ano fique em 2,10%, ante os 2,20% da última semana.

Já para este ano, a expectativa dos economistas do Focus é que o indicador cresça 0,80%, conforme esperam os analistas do UBS.

Os motivos

Entre as razões para o maior pessimismo está o fato de que os níveis de investimento permaneceram extremamente baixos, mesmo depois de terem caído cerca de 30% durante a recessão brasileira, que terminou em 2017.

"Nós não vimos uma recuperação substancial dos investimentos, que é uma das condições necessárias para que o Brasil volte a crescer 2%", destacaram os analistas.

Os especialistas também pontuaram que nem a redução dos desequilíbrios macroeconômicos nem a aprovação de várias reformas foram suficientes para fazer com que as taxas de crescimento passassem de 1% no país, - níveis que foram vistos no país últimos três anos.

Mas ainda não chegamos no abismo

Apesar das estimativas apontarem para o que seria o quarto ano seguido em que o crescimento do PIB está abaixo de 2%, os analistas disseram não acreditar que o Brasil está enfrentando uma estagnação secular.

Eles pontuaram que não veem uma falta de oportunidades de investimento e nem excesso de poupança no país, que seriam provas de que há uma estagnação de grande porte no país.

Mudança de portfólio

Outro ponto de destaque no relatório é a questão de que o "fim do CDI" pode melhorar bastante as condições financeiras do país. Isso ocorre porque fica mais interessante acessar um financiamento, investir na ampliação de fábricas, assim como buscar investimentos mais rentáveis do que aqueles atrelados ao CDI.

"As taxas de juros cada vez menores estão levando a uma alocação completamente diferenciada de portfólio, fazendo com que haja uma migração dos investimentos de renda fixa de curto prazo para investimentos mais arriscados, como em ações, debêntures e produtos securitizados."

Segundo eles, a mudança de alocação dos investidores locais está permitindo, inclusive, que a bolsa obtenha ganhos, mesmo com vários investidores estrangeiros liquidando posições no país.

Apesar de se mostrarem mais negativos com o cenário brasileiro, os analistas esperam que o dólar fique em R$ 4,00 neste ano e no próximo.

O valor é um pouco mais alto do que previam as estimativas anteriores e que apontavam que a moeda americana ficaria em R$ 3,80 em 2019, e em R$ 3,75 em 2020.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Nem tudo que reluz rende

Ouro de tolo? Saiba por que grandes fundos agora esperam a queda do metal

Com a redução das incertezas globais, as gestoras como a SPX, Kapitalo Investimentos, Truxt Investimentos, Novus Capital reduziram ou inverteram a posição na commodity

A Bula do Mercado

Mercado torce por boas novas

Investidor busca por notícias que apontem para acordo comercial de fase 1 entre EUA e China, enquanto tenta se desviar da turbulência política na América Latina

Adiós, hermanos

Petrobras deixa de negociar ações na bolsa de valores da Argentina

Companhia informou que os investidores argentinos que tenham ações da Petrobras poderão mantê-las na Caja de Valores ou vendê-las em mercados estrangeiros

um taxa a menos

Governo acaba com seguro obrigatório DPVAT

Medida foi assinada por Jair Bolsonaro e passa a valer já em 2020

Ponto polêmico

Excluído da MP da liberdade econômica, trabalho aos domingos volta

MP inclui a possibilidade na CLT, com a ressalva de que para os estabelecimentos do comércio deverá ser observada a legislação local

Desacelerou

Ministros de comércio dos Brics observam perda de impulso na economia mundial

Autoridades dizem concordar que a “liberalização do comércio é um elemento essencial para liberar o potencial de crescimento econômico

Seu Dinheiro na sua noite

Onde Bolsonaro encontra Dilma

Albert Einstein já dizia que é loucura repetir a mesma coisa esperando obter resultados diferentes. Pois o governo aposta em uma fórmula que já se mostrou equivocada no passado recente para tentar resolver um problema crônico do país: o desemprego. A desoneração da folha de pagamento, medida que foi adotada no governo Dilma, é um […]

Onda tecnológica

Fintechs de crédito são ‘sucesso absoluto’, diz diretor do BC

Autoridade monetária já concedeu licenças a dez SCD e quatro Sociedades de Crédito Entre Pessoas (SEP)

Programa Verde Amarelo

Bolsonaro assina medida que reduz custo para contratação de jovens

Programa atenderá jovens entre 18 e 29 anos que ainda não tiveram seu primeiro emprego. Custo da mão de obra cai entre 30% e 34% para as empresas que aderirem

Valeu, foi bom, adeus

Bolsonaro deve anunciar amanhã saída do PSL em reunião com deputados aliados

Segundo deputados do PSL, o presidente deve se manter, por enquanto, independente, até encontrar um novo partido

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements