Menu
2019-07-31T14:27:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
por falar em câmbio...

Indústria registra deflação 1,14% em junho após quatro meses no positivo

Principais impactos negativos vieram dos produtos derivados de petróleo e de biocombustíveis e do setor de alimentos

31 de julho de 2019
13:26 - atualizado às 14:27
Plataforma de petróleo
Plataforma de petróleo - Imagem: Shutterstock

Influenciada pela valorização do real frente ao dólar em junho, os preços da indústria tiveram deflação de 1,14% na comparação com maio, quando teve alta de 1,39%, segundo Índice de Preços ao Produtor (IPP), divulgado nesta quarta-feira, 31, pela IBGE.

É a primeira queda após quatro taxas positivas seguidas desde fevereiro. Os principais impactos negativos vieram dos produtos derivados de petróleo e de biocombustíveis e do setor de alimentos.

A pesquisa mede a variação dos preços dos produtos na "porta das fábricas", sem impostos e frete, de 24 atividades das indústrias extrativas e de transformação.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Segundo o gerente do IPP, Alexandre Brandão, o impacto do petróleo pode ser explicado pelo efeito do câmbio. "No mês de junho tivemos uma valorização do real [frente ao dólar] que impactou na baixa dos preços internos", explica.

Em relação aos alimentos, os destaques negativos foram carne bovina e leite, enquanto resíduos da extração de soja tiveram impacto positivo.

“Nos meses passados, estávamos exportando bastante carne, em função do aumento da importação da China. Mas, em junho, houve um problema circunstancial de exportação dessas carnes. Então, tivemos uma maior oferta para o mercado interno e os preços caíram”, afirma Brandão.

A queda do preço do leite foi fruto de uma menor demanda pelo produto no mercado interno, o que gerou um aumento de estoque e uma consequente diminuição dos preços.

Já o aumento de preço dos resíduos da extração de soja tem relação com problemas na colheita de soja nos Estados Unidos, fator que provocou elevação do preço do produto no mercado internacional.

Apenas oito das 24 atividades industriais investigadas tiveram variações positivas de preços na comparação com maio.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

dinheiro no caixa

Notre Dame Intermédica define ação a R$ 57 em nova oferta e movimenta R$ 5 bilhões

Companhia faz a oferta para levantar recursos para novos investimentos, liquidar debêntures e para pagar a aquisição do grupo Clinipam

guerra comercial

Negociadores de comércios dos EUA e China ‘mantêm contato próximo’, diz Pequim

No domingo (15), vence o prazo para que os EUA adotem tarifas extras a mais US$ 156 bilhões em importações chinesas

em brasília

Senado aprova pacote anticrime de olho em possíveis vetos de Bolsonaro

Projeto foi desidratado em relação ao conteúdo original encaminhado pelo ex-juiz da Lava Jato; Moro já defendeu que os pontos retirados sejam novamente discutidos no Congresso

Recado ao mercado

O BC até pode cortar a Selic em 2020, mas deixou claro que o ciclo está perto do fim

O Copom deixou a porta aberta para mais um corte de 0,25 ponto na Selic em 2020. E, ao não se comprometer com o próximo passo, o BC passou a mensagem de que a onda de reduções nos juros está quase terminando

Seu mentor de investimentos

Caça ao tesouro: as joias descobertas em minha longa carreira no mercado financeiro

Ivan Sant’Anna lembra das grandes tacadas que deu em sua carreira como broker e fala sobre o processo de descobrimento dos tesouros enterrados no mercado

A Bula do Mercado

Copom se prepara para aterrissar e Brasil, para decolar

BC brasileiro indica que fim do ciclo de cortes da Selic está próximo, mas mantém porta aberta para novas quedas, enquanto S&P melhora perspectiva do rating do país

UM DOS IPOs DO ANO

Presidente da XP diz que não descarta listar a companhia na bolsa brasileira

O executivo disse que a ideia sempre foi fazer uma listagem no Brasil, visto que a empresa sempre se posicionou “como disruptora do mercado local, democratizando investimentos”

POLÍTICA

Justiça derruba suspensão de deputados do PSL; Joice pode perder liderança

Nesta quarta-feira, Joice foi confirmada líder do PSL na Câmara e em sua primeira coletiva no cargo afirmou que vai buscar uma pacificação na bancada

Até que enfim!

Agência de risco S&P eleva perspectiva para nota do Brasil para “positiva”

Embora atrasada, a decisão da S&P abre caminho para a recuperação no selo de bom pagador do país, perdido em setembro de 2015

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

A última superquarta do ano

Nesta última superquarta de 2019, o mercado ficou em compasso de espera pelas decisões de política monetária do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, e do Banco Central brasileiro. No meio da tarde, o Fed anunciou a manutenção das taxas de juros, interrompendo um ciclo de três reduções consecutivas. Mas como o resultado já […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements