Menu
2019-02-05T13:10:14+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Resultado

Copo meio cheio ou meio vazio? Como a Faria Lima reagiu ao balanço do Itaú

O lucro de R$ 25,7 bilhões registrado pelo maior banco privado brasileiro em 2018 ficou levemente abaixo da expectativa dos analistas de mercado

5 de fevereiro de 2019
13:10
Logo do banco Itaú
Itaú - Imagem: Shutterstock

As ações do Itaú Unibanco reagem em queda no pregão de hoje à divulgação dos resultados de 2018. O lucro de R$ 25,7 bilhões registrado pelo maior banco privado brasileiro ficou levemente abaixo da expectativa dos analistas de mercado.

Em linhas gerais, os analistas consideraram os resultados do quarto trimestre do ano fracos, mas destacaram os dividendos de R$ 22,4 bilhões que o banco pagará aos acionistas.

O foco das análises, contudo, se concentrou sobre as projeções dadas pelo banco para este ano. O Itaú estima um avanço de 8% a 11% no crédito, menos que o Bradesco, que espera avançar de 9% a 13% nos financiamentos em 2019.

No início da tarde de hoje, as ações preferenciais (PN) do Itaú eram negociadas em queda de 3,43%, cotadas a R$ 38,34. No mesmo horário, o Ibovespa recuava 0,39%.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Goldman Sachs - "Projeções pouco inspiradoras"

Recomendação: neutra

Preço-alvo: R$39,90

"Os resultados ficaram abaixo do esperado, com o crescimento do crédito mostrando pouca força (mesmo ajustando pelo câmbio), as margens mais fracas e as despesas maiores. Do lado positivo, a qualidade dos ativos continuou a melhorar (embora a um ritmo mais lento), e as receitas com tarifas vieram fortes."

"Provavelmente, o foco estará nas projeções de 2019 fornecidas pelo banco, as quais também consideramos abaixo do esperado e pior do que as estimativas dos concorrentes."

BTG Pactual - "Dividendo de 87% do lucro roubou o show"

Recomendação: compra

Preço-alvo: R$42,00

"Como esperado, o Itaú apresentou um quarto trimestre fraco, com uma dinâmica muito similar em relação aos resultados do trimestre anterior."

"Ajudado por um payout [percentual do lucro pago em dividendos] muito alto de 87%, o retorno em 2018 atingiu 21,1%. Para 2019, e de acordo com nossas estimativas, as projeções implicam um lucro de R$ 29 bilhões, em linha com o consenso de mercado. Em geral, os números devem ser recebidos com sentimentos contraditórios."

XP Investimentos - "Quarto trimestre fraco para trás, 2019 brilhante à frente"

Recomendação: compra

Preço-alvo: R$45,00

"Embora os resultados tenham ficado um pouco abaixo das expectativas, consideramos bem-vindas as projeções otimistas para 2019 (especialmente a margem financeira)."

"Enxergamos o Itaú como uma história convincente para 2019, com perspectivas de crescimento de lucros promissoras, combinadas com características defensivas relevantes."

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

A Bula do Mercado

Mercado aguarda decisão de BCs

Fed e Copom devem manter taxas de juros hoje, mas expectativa é por sinalização de cortes à frente

Ótima notícia por um péssimo motivo

Copom e Fed decidem juros. Se não tem corte, tem aceno, que é quase a mesma coisa

Decisões de política monetária centram atenção nos mercados. Reação pode ser positiva, mas o que motiva a atuação dos BCs não é nada animador

Seu Dinheiro na sua noite

Insiste em zero a zero e eu quero um a um

Você disse que não sabe se não. Mas também não tem certeza que sim. Se Djavan fosse um analista de mercado, representaria o sentimento dos investidores sobre o que vai acontecer com as taxas de juros no país. Para muita gente, não é mais uma questão de “se”, mas de “quando” a Selic vai cair. […]

Tá liberado!

Governo amplia setores autorizados a trabalhar aos domingos e feriados

A partir de hoje, 78 setores estão autorizados a funcionar nesses dias. Entre os novos segmentos está o comércio em geral

Agora vai?

Leilão de ativos da Avianca Brasil acontecerá no dia 10 de julho

Colegiado de desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo liberou a decisão sobre a na manhã de ontem

Preenchendo a vaga

À espera de aprovação do nome de Montezano, BNDES nomeia presidente interino

Nome do atual diretor de finanças da instituição, José Flávio Ferreira Ramos, foi indicado para ocupar o posto provisoriamente

O rombo em forma de dados

Mansueto: dos 26 Estados mais DF, 14 gastam acima do limite de 60% com pessoal

Percentual abordado pelo secretário o Tesouro Nacional foi estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal

Olha eles aí outra vez

Deputados favoráveis à reforma da Previdência defendem volta da capitalização e de Estados

Sessão para debates sobre o relatório na comissão especial da reforma da Previdência na Câmara contou com várias defesas dos pontos retirados

negócio fechado

Embraer assina cooperação estratégica com a Elta para desenvolver P600 AEW

Com o acordo, as duas empresas criam um novo segmento de mercado, o de AEW; aeronave de última geração foi concebida para atuar em um novo segmento do mercado

acelerou! (um pouquinho)

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,29% em maio em 10 capitais, diz associação

A Abecip avaliou, em nota, que as altas nos preços dos imóveis residenciais na maioria das capitais ainda não resultam em uma recomposição dos valores dos imóveis em termos reais.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements