Menu
2019-07-08T06:43:22+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
a bula do mercado

Dados do payroll pesam sobre ativos globais

Números sobre o mercado de trabalho dos EUA em junho devem postergar início de onda de corte de juros pelo mundo

8 de julho de 2019
6:43
selo bula do mercado
Imagem: Seu Dinheiro

Os ativos locais devem iniciar a semana sob o peso dos dados mais recentes do payroll - a principal pesquisa sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos -, mostrando uma reação acima da esperada na criação de vagas de emprego no país.

Segundo o documento, divulgado na sexta-feira, 224 mil vagas de trabalho foram abertas nos EUA em junho, bem acima da abertura de 165 mil vagas prevista pelos analistas. Como consequência, os juros dos Treasuries subiram aos níveis mais altos desde janeiro já na sexta-feira.

Na Ásia, os principais índices de ações fecharam a sessão de hoje com quedas pronunciadas, com destaque para as bolsas de valores de Xangai e Seul, que recuaram 2,3% e 2,2%, respectivamente.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

As principais bolsas de valores europeias iniciaram a semana com leves oscilações em meio a uma tendência de queda nos preços das ações enquanto os índices futuros de Nova York operam no vermelho.

Investidores aguardam novo ciclo global de afrouxamento monetário

Os dados do payroll em junho vêm à tona em um momento no qual investidores de todos os cantos do mundo estão de olho no possível desencadeamento de um ciclo de afrouxamento monetário global pelos principais bancos centrais do mundo.

Essa perspectiva ganhou força na semana passada, quando líderes europeus indicaram a atual diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), a francesa Christine Lagarde, para suceder o italiano Mario Draghi à frente do BCE dentro de alguns meses.

Até o momento, porém, apesar das pressões dos mercados financeiros e do próprio presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, os diretores do banco central norte-americano têm demonstrado cautela antes da deflagração de uma nova rodada de cortes, prometendo agir conforme a necessidade para manter a expansão econômica norte-americana.

Analistas observam que os dados do payroll poderiam levar o Fed a promover dois cortes em sua taxa de juros de referência até o fim do ano, um a menos do que os três anteriormente previstos até a divulgação dos dados do relatório referente a junho.

Novos sinais sobre o posicionamento da autoridade monetária norte-americana são esperados na ata da mais recente reunião de política monetária do Fed, realizada entre 18 e 19 de junho. A divulgação da ata está prevista para a tarde de quarta-feira.

Cautela pré-feriado tende a limitar liquidez

Os ativos locais pouco repercutiram os dados do payroll na sessão de sexta-feira. O índice Ibovespa, inclusive, atingiu seu novo nível recorde de fechamento com os investidores inebriados pelo otimismo em torno da reforma da previdência.

Hoje, porém, a expectativa em relação à ata somada ao feriado de amanhã em São Paulo e a espera por novidades em relação à reforma da previdência devem limitar consideravelmente a liquidez nos mercados locais.

No que depender do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), o rolo compressor vai entrar em ação para acelerar os trabalhos e permitir uma eventual aprovação da reforma em dois turnos antes do início do recesso, previsto para 18 de julho. Maia assegura já existir uma margem segura de deputados favoráveis superior ao mínimo de 308 votos para aprovar a reforma.

Maia avalia meios de contornar interstício

Aprovada na semana passada pela comissão especial, a PEC precisa esperar duas sessões antes de entrar na ordem do dia do plenário da Câmara. Para acelerar o processo, uma sessão extraordinária foi convocada para hoje enquanto uma outra sessão ocorrerá amanhã cedo, o que ajudará a contar o prazo se houver quórum.

A ideia de Maia é iniciar os debates já na terça-feira. Se a reforma for aprovada em primeiro turno, pelo menos cinco sessões de debates serão necessárias antes da votação em segundo turno. O intervalo em questão é chamado de interstício.

No entanto, se houver realmente uma maioria confortável, Maia e seus aliados podem recorrer a manobras capazes de contornar o interstício, acelerando o processo a tempo de que os dois turnos de votação ocorram até 18 de julho. Resta saber se a oposição ao governo Jair Bolsonaro estará disposta a facilitar o trabalho de Maia.

Focus e IGP-DI são os destaques da agenda do dia

Na manhã de hoje, antes da abertura dos mercados locais, os investidores devem estar atentos à divulgação da pesquisa Focus pelo Banco Central e dos dados do IGP-DI de junho pela Fundação Getúlio Vargas.

A pesquisa Focus pode trazer novidades nas projeções do mercado para a economia brasileira, especialmente nas perspectivas para o PIB, a inflação e a taxa Selic.

Enquanto isso, analistas de mercado esperam alguma aceleração do IGP-DI em relação a maio. No mês passado, o índice geral de preços para atacado, varejo e materiais de construção avançou 0,40% em relação a abril.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Economia aquecida?

Empresários esperam queda na inadimplência e mais investimentos até o fim do ano

Pesquisa também mostra que 55% das empresas têm a intenção de aportar recursos em novos produtos e serviços, 53% querem dar um upgrade tecnológico e 46% capacitar seus profissionais

Seu Dinheiro na sua noite

O elefante na loja de cristais dos mercados

No seu livro Princípios – leitura obrigatória (ao lado do meu romance Os Jogadores, é claro…) –, Ray Dalio afirma que o importante para quem investe não é prever o futuro, mas captar mudanças no ambiente econômico enquanto elas estão acontecendo. O bilionário gestor do maior “hedge fund” do mundo sabe que é natural os […]

Sete blocos envolvidos

MPF entra com ação para impedir leilão de petróleo ao lado de Abrolhos

MPF na Bahia sustenta que blocos não deveriam ir a leilão sem os devidos estudos ambientais prévios

Papel passado

Bolsonaro sanciona com vetos MP da liberdade econômica

Presidente disse durante a cerimônia de sanção que o governo avalia projeto para incentivar a abertura de empresas

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: A Selic caiu novamente. E agora, como ficam os seus investimentos?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

A grana tá solta

Governo libera R$ 12,459 bilhões do Orçamento de 2019 e educação leva a maior fatia do bolo

Parte desse dinheiro não poderá ser distribuída livremente já que, do total, R$ 2,6 bilhões vêm das receitas recuperadas por meio da Operação Lava Jato

Tesourada no governo também

Ministério da Economia corta projeção da Selic em 2019 de 6,2% para 5,9%

Projeção para o câmbio médio deste ano passou de R$ 3,8 para R$ 3,9. Já a estimativa para a alta da massa salarial passou de 5,5% para 4,9%

Meio ambiente em jogo

Amazon entra na onda verde e assina acordo ambicioso para combater mudanças climáticas

Como parte do plano, Bezos disse ainda que vai adquirir 100 mil vans de entregas elétricas da startup de veículos elétricos Rivian e que elas vão começar a rodar a partir de 2021

O céu é o limite?

Ações da Braskem disparam na bolsa após notícias sobre venda pela Odebrecht

Construtora teria recontratado a empresa Lazard para dar continuidade às negociações de venda da sua participação na Braskem

Nova tecnologia

Tim prepara novos polos de testes do 5G no Brasil

“Queremos disponibilizar a tecnologia o quanto antes para que os desenvolvedores comecem a projetar aplicações. Quando o 5G chegar, elas já estarão disponíveis”, explicou, em entrevista ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements