Menu
Felipe Miranda
Publicações
Exile on Wall Street

Xeque-mate: não há mais desculpas

Além de questões de cunho estritamente comercial, não há qualquer razão para os fundos da Vitreo não serem alocados no IPO da XP

exile on Wall Street

Carta aberta a Guilherme Benchimol

Agora é chegada a hora de um novo passo, um marco na história da XP e do próprio mercado de capitais brasileiro: seu IPO.

Exile on Wall Street

O novo equilíbrio brasileiro ou (Paulo Guedes está certo)

Vamos falar do primeiro ponto: o dólar. Resumo: tudo absolutamente normal, em linha com o livro-texto e é bizarro que tenha se dado tanto alarde em cima de uma declaração. 

Exile on Wall Street

Confissões: o arrependimento de ter comprado esta ação

As Finanças Comportamentais estão na moda agora. É difícil falar contra elas. Contudo, existe uma sutileza nessa história de “aversão à perda”

Exile on Wall Street

Uma aposta de um bilhão de dólares ou apenas um hedge?

Arquetipicamente, toda história tem quatro personagens. A vítima, o herói, o sábio e o vilão. Se optar por não participar da matéria, o sujeito quase automaticamente se candidata a vilão

Exile on Wall Street

Qual o segredo do investidor de sucesso?

Penso, lembrando da minha trajetória: qual será o segredo do sucesso? Quais as regras para um bom investidor? Qual a lista de prescrições a seguir agora? Onde está a fórmula mágica? 

Exile on Wall Street

Uma boa lição filosófica, aprendida na prática

Parece uma loucura, mas quando você passa a duvidar de si mesmo, das próprias convicções, e percebe que nada pode ser afirmado com tanta certeza, assume-se uma espécie de relaxamento, porque nada é mesmo tão certo

Exile on Wall Street

Lula solto — e agora? (Ou, por uma dose de nacionalismo)

Talvez estejamos diante de um caso de antifragilidade clássico. Há uma possibilidade de sairmos não somente iguais depois desse choque aparentemente negativo, mas também de sairmos melhores

Exile on Wall Street

Debêntures, manja debêntures?

Eu tenho sido bastante vocal em minhas críticas ao mercado de crédito brasileiro há algum tempo. Para mim, há dois problemas principais nesse nicho

Exile on Wall Street

Já separe uma grana para o IPO da XP

Se há riscos no investimento? Claro que sim. Não me dou a expectativas ingênuas. As empresas, como as pessoas, vivem no mundo real, onde não há perfeição, maniqueísmo ou ausência de defeitos. Estamos condenados às ambivalências, aos vícios e às virtudes, a riscos e oportunidades. Cada um de nós tem o seu dark side. A vida como ela é.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements