🔴 META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM 2 OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Ótica diferente

A China vai bem, obrigado: vice-presidente do Bank of China diz que economia do país está melhor do que pensam os analistas

Para Hsia Hua Sheng, executivo da filial brasileira do banco comercial chinês, premissas para entender a economia do Gigante Asiático são diferentes

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
30 de maio de 2024
13:40 - atualizado às 12:07
Filial do Bank of China em Portugal
Bank of China é o banco mais antigo do Gigante Asiático e atua como instituição financeira comercial. - Imagem: Monart/Wikimedia Commons

Os temores acerca da sustentabilidade do crescimento da China pairam sobre os mercados globais e afetam muito diretamente o Brasil, grande parceiro comercial do Gigante Asiático, sobretudo na exportação de commodities, como o minério de ferro.

Mas, para o vice-presidente do Bank of China Brasil, Hsia Hua Sheng, os analistas não têm com o que se preocupar. O executivo da filial brasileira do mais antigo banco chinês, que atua como instituição financeira comercial e conta com participação estatal, defende que a ótica para se analisar a economia do país deve ser diferente.

“Se você quer entender um pouco mais sobre a economia chinesa, talvez a ótica seja um pouco diferente, porque as premissas são diferentes”, afirmou Sheng, que participou, na última quarta-feira (29) do Asset Day da Empiricus Gestão.

  • Se a sua fonte de renda está 100% em reais, você está errado – mas ainda dá tempo de começar a buscar ganhos em dólares de forma prática. Clique AQUI e saiba como.

Segundo o executivo, a China está se saindo muito melhor do que muitos analistas esperavam, com uma rápida melhora do mercado interno – com destaque para o turismo da população chinesa dentro do país.

Ele também destacou a meta de crescimento econômico de 5% para 2024 e que o resultado da economia no primeiro trimestre do ano contou com o impulso das exportações, principalmente carros elétricos, painéis solares, baterias e relacionados.

Sheng espera que a China se mantenha nessa mesma rota no segundo trimestre, mas ponderou que o momento de reestruturação econômica, focando mais no mercado interno do que na indústria de base, deixa o país muito sensível aos acontecimentos globais e às flutuações do próprio consumo local.

Os três pilares da economia chinesa

Na sua apresentação, Sheng destacou ainda os três principais fatores para a melhora econômica da China neste momento: a prosperidade comum, com vistas à reduzir a desigualdade social e a concentração de renda; a economia verde; e a manufatura digital e de alta tecnologia.

O vice-presidente do Bank of China Brasil defendeu que a melhor distribuição de renda torna o mercado interno mais robusto, um motor importante do crescimento do país atualmente.

Sobre a economia verde, ele disse que a perspectiva é de muitos investimentos nos próximos cinco a dez anos em descarbonização, energias renováveis e carros elétricos.

Já sobre a indústria, Sheng destacou que "a China escolheu ter toda a cadeia de produção interna nacionalizada" em vez de globalizar a produção de suas empresas, o que as deixaria suscetíveis aos conflitos geopolíticos em curso no mundo hoje. "Não é algo que qualquer país consiga fazer", disse.

*Com informações do Money Times.

Compartilhe

SONHO AMERICANO?

Concessão de visto de trabalho a brasileiros bate recorde nos EUA – mas oportunidades podem chegar ao fim se Trump ganhar

17 de junho de 2024 - 19:30

Os vistos para trabalhadores brasileiros qualificados também registraram número recorde. Porém, com discurso mais inflamado de Trump, o cenário pode mudar; veja como conseguir o seu green card

Energia renovável

Espanha produz eletricidade demais — e agora não sabe o que fazer com tanta energia

17 de junho de 2024 - 17:43

Investimentos em energia solar e eólica levaram o país a produzir mais energia do que necessita

O VALOR DA BANDEIRA BRANCA

Putin não aguenta mais? Rússia diz qual é o preço para acabar com a guerra na Ucrânia — e Ocidente manda a própria fatura

16 de junho de 2024 - 15:34

Pelo menos 90 países e organizações se reuniram na Suíça — sem a participação de Moscou — para tentar encontrar o caminho para a paz

NINGUÉM SEGURA

Efeito Godzilla: por que as tarifas não vão conseguir parar os carros elétricos made in China?

16 de junho de 2024 - 14:16

O presidente dos EUA, Joe Biden, introduziu no mês passado impostos elevados sobre os carros elétricos da China, efetivamente duplicando o preço de tabela — mas há quem diga que nem assim será possível freá-los

O PODER DA LOIRINHA

Efeito Eras Tour: como Taylor Swift pode impedir que um dos maiores bancos centrais do mundo corte os juros agora?

15 de junho de 2024 - 17:02

Termos como “Swiftflation” e “Swiftonomics” surgiram para se referir ao aumento nos gastos em serviços como hotéis, voos e restaurantes em torno das apresentações da cantora — e agora isso virou um problema para a política monetária

DESDE 1950…

Argentina está em crise, mas… desde quando? Banco Mundial aponta país como recordista de anos em recessão 

14 de junho de 2024 - 19:15

Em 1948, PIB per capita da Argentina era de cerca de 84% daquele das dez maiores economias do mundo; hoje, é de 34%

OS BRITÂNICOS VÃO ÀS URNAS

Quem leva a melhor no Reino Unido? A carta na manga dos trabalhistas para derrubar os conservadores nas eleições de julho

13 de junho de 2024 - 20:01

Os trabalhistas lideram as pesquisas de intenção de voto com a ajudinha de fórmulas conhecidas pelo centro

presidente motoserra

Milei consegue conter preços e inflação Argentina baixa para 4,2% em maio

13 de junho de 2024 - 18:10

Apesar da queda em maio, índice de preços ainda acumula 276% de alta em 12 meses

EM MEIO AO CAOS

Todo poder a Milei? Com voto de Minerva e repressão a manifestantes, Senado da Argentina aprova pacote ultraliberal

13 de junho de 2024 - 11:16

O projeto concede amplos poderes ao Executivo, dando prerrogativas de interferência ao presidente, mas foi desidratado na Casa

PEDIU O MERCADO EM NAMORO?

De Powell, com amor (mas nem tanto): o que a decisão do Fed diz sobre os juros nos EUA

12 de junho de 2024 - 15:12

Em decisão amplamente esperada, o banco central norte-americano manteve a taxa referencial na faixa entre 5,25% e 5,50% ano — foi o gráfico de pontos que mandou a mensagem aos mercados

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar