🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
BATALHA DAS CONSTRUTORAS

Meus dividendos, minha vida: Bank of America escolhe ação favorita entre Cury (CURY3) e Direcional (DIRR3) e prevê proventos robustos para a top pick

O banco atualizou seus números para incorporar o crescimento recente do programa habitacional e o otimismo dos analistas com as construtoras de baixa renda

Larissa Vitória
Larissa Vitória
17 de junho de 2024
16:35 - atualizado às 16:15
Prédios em construção | Direcional DIRR3 reforma tributária setor imobiliário shoppings incorporadoras
Imagem: Shutterstock

Com o segundo trimestre se encaminhando para o fim, o Bank of America decidiu recalibrar suas apostas de resultados — e dividendos — para duas construtoras focadas no programa Minha Casa Minha Vida (MCMV): Cury (CURY3) e Direcional (DIRR3).

De acordo com um relatório divulgado nesta segunda-feira (17), a atualização visa incorporar o crescimento recente do MCVM e o otimismo do BofA com as incorporadoras de baixa renda. Os analistas gostam do setor por quatro motivos:

  • Crescimento acelerado em meio à melhora nas condições de pagamento para os compradores;
  • Competição limitada;
  • Inflação baixa;
  • Forte apoio do governo em meio à alta nos riscos tributários do Brasil.

Considerando esses fatores e as surpresas nos balanços do primeiro trimestre das duas companhias, o banco de investimentos espera mais lançamentos na Cury e uma velocidade de vendas maior na Direcional.

O Bofa também antecipa notícias positivas para o programa que devem impulsionar ainda mais os números no segundo semestre. Há a expectativa de aumento no orçamento e novas revisões nas faixas de renda elegíveis ao MCMV.

Além disso, os analistas dizem que ambas as construtoras oferecem uma perspectiva de crescimento dos lucros ainda não inteiramente precificada.

“As duas companhias estão pouco alavancadas e devem acelerar a geração de caixa neste ano. Com o forte crescimento nos lucros e geração de caixa sólida ainda não precificados, vemos valuations atrativos complementados com dividendos robustos (os mais altos na nossa cobertura)”, cita o relatório.

Cury (CURY3) deve oferecer menos risco e mais dividendos

Os analistas prevêem um dividend yieldindicador que mede o retorno de uma ação com base no pagamento de dividendos  — de 8% a 11% neste ano.

O topo dessa faixa deve vir da Cury, que é favorita do BofA no setor. O banco de investimentos recomenda compra para CURY3 e DIRR3 — com preços-alvo de R$ 25 e R$ 30, respectivamente —, mas prefere a primeira ação.

A preferência é justificada por uma menor percepção de risco nas margens e mais espaço para revisões positivas do consenso de mercado.

“Além disso, os riscos para as estimativas atuais são baixos porque o crescimento depende principalmente de lançamentos fortes de projetos já aprovados, enquanto a Direcional ainda tem que manter a VSO acima do nível ‘normal’ para entregar lucros dentro do consenso e geração de caixa para os dividendos.”

Compartilhe

ADEUS, TRÂNSITO?

Carro voador da Embraer (EMBR3): Eve revela primeiro protótipo de eVTOL que deve chegar ao mercado em 2026

21 de julho de 2024 - 12:30

A companhia espera pilotar o protótipo até o final deste ano ou no início de 2025, de acordo com o CEO Johann Bordais

UMA DÉCADA DEPOIS…

Qualicorp (QUAL3) anuncia acordo de leniência de até R$ 43,5 milhões — e pode exonerar culpa do fundador em investigações de caixa 2 em 2014

20 de julho de 2024 - 16:27

O conselho de administração da empresa aprovou um acordo de leniência para colocar fim às investigações nas Operações Paralelo 23 e Triuno

SEGUNDA CHANCE

Agora vai? Após tentativa frustrada pela B3, Kora Saúde (KRSA3) fará nova assembleia para votar saída do Novo Mercado

19 de julho de 2024 - 19:20

A AGE acontecerá no final este mês depois de ter sido adiada por falta de quórum com acionistas barrados pela dona da bolsa brasileira

RESSARCIMENTO PARA A ESTATAL

Por que a Petrobras (PETR4) vai receber um ‘reembolso’ de R$ 2,2 bilhões de outras empresas do setor de petróleo

19 de julho de 2024 - 18:47

O ressarcimento está ligado a um acordo de quase R$ 20 bilhões fechado com a Receita Federal para encerrar pendências com o Carf

SINAL VERDE

Segue o jogo: Presidente do STF nega pedido do PT e mantém processo de privatização da Sabesp (SBSP3); entenda os argumentos dos partidos

19 de julho de 2024 - 17:56

Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, supostas ilegalidades no processo dependem de provas

APOIO À EXPORTAÇÃO

“Embraer não existiria sem o BNDES”: Fabricante de aeronaves recebe novo financiamento de R$ 4,5 bilhões — veja o que a empresa quer fazer com o dinheiro

19 de julho de 2024 - 15:56

A operação de crédito será realizada por meio do BNDES Exim Pós-embarque, linha de crédito direto do banco para comercialização de bens nacionais destinados à exportação

Apoio federal

CCR faz emissão bilionária para obras na Dutra e na Rio-Santos garantida por banco estatal; veja qual

19 de julho de 2024 - 15:10

Segundo a companhia, investimento em duas rodovias soma R$ 15,5 bilhões; parte será bancada pelos R$ 9,4 bilhões em debêntures

SD ENTREVISTA

CEO da Techfin, parceria entre Totvs (TOTS4) e Itaú (ITUB4), aposta em conta digital B2B para concorrer com bancos no segmento PME

19 de julho de 2024 - 14:01

Para Eduardo Neubern, existe uma demanda não atendida no dia a dia das pequenas e médias empresas: uma conta digital integrada às necessidades de pagamento e recebimento

RELEMBRE O CASO

Fantasma de investigação de cartel volta para assombrar a Tegma (TGMA3) após cinco anos e banco de investimentos rebaixa recomendação das ações; entenda

19 de julho de 2024 - 11:29

O mercado repercute a notícia de que o Cade instaurou um processo administrativo contra a companhia que é fruto de uma investigação de 2019

Oferta de ações

Eletrobras embolsa R$ 2,185 bilhões com oferta de ações da controlada CTEEP

19 de julho de 2024 - 10:38

Somando o lote inicial e parte do suplementar, foram vendidas 93 milhões de ações PN da CTEEP

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar