🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
NOVO NEGÓCIO

Braskem (BRKM5) vende controle da Cetrel para GRI de olho no setor de resíduos industriais

Petroquímica passa a deter 49,9% da empresa de gestão de resíduos

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
13 de junho de 2024
19:47
Vista da então nova unidade da Braskem Petroquímica, em Paulínia, São Paulo. Petrobras (PETR3 e PETR4) e Novonor são as principais acionistas da Braskem (BRKM5) | Dividendos
Imagem: Estadão Conteúdo/Alex Silva

A Braskem (BRKM5) decidiu abrir a lojinha e fez um novo acordo de investimento envolvendo sua participação de 63,7% na Cetrel. 

A companhia de serviços ambientais foi vendida pela antiga Odebrecht à petroquímica em 2017, por R$ 610 milhões. 

A Cetrel é responsável pelo tratamento e disposição dos efluentes e resíduos industriais, além do fornecimento de água para uso industrial no Polo Petroquímico de Camaçari, na Bahia.

Sete anos depois, a Braskem decidiu repassar a totalidade das ações que adquiriu na Cetrel para a Solví Essencis Ambiental, empresa controlada pela Gerenciamento de Resíduos Industriais (GRI).

Desse negócio, deve surgir uma nova empresa, a ser controlada pela GRI.

Como será a transação

Em comunicado ao mercado nesta quinta-feira (13), a petroquímica informou que vai receber R$ 284 milhões. Do montante, R$ 199 milhões serão pagos na data de transferência das ações à GRI e o restante até novembro de 2025.    

Além disso, a transação será dividida em três partes: na primeira, a Braskem fará a venda de até 498.436 ações ordinárias da Cetrel. A segunda etapa do negócio é a subscrição, pela petroquímica, de novas ações ordinárias a serem emitidas pela GRI. Isso vai acontecer por meio do capital social, as quais serão integralizadas pela Braskem. Nessa etapa, o aporte será de 771.592 ações ordinárias de emissão da Cetrel. 

Por fim, a Solví irá transferir ativos de gerenciamento de resíduos industriais e serviços da mesma natureza para a GRI. 

Atualmente, a Braskem detém 63,7% do controle da Cetrel. Após a transação, a Solví passará a deter 50,1%, e a petroquímica terá 49,9% do capital social da GRI. 

De acordo com a Braskem, "a colaboração estratégica visa fortalecer a Cetrel, líder em soluções ambientais industriais, e transformar a GRI em uma plataforma para o crescimento nacional no setor". 

Quem são as empresas envolvidas no negócio

Fundada em 1999, a Gerenciamento de Resíduos Industriais (GRI) faz o gerenciamento total de resíduos para empresas de indústrias como automobilísticas, de bens de consumo e mineração. 

A companhia, presente em mais de 16 estados, é dona da Solví, uma das maiores empresas em tratamento de resíduos do país, e da Emergencial, de resposta a acidentes ambientais. 

Em fato relevante ao mercado, a Solví disse que a “operação visa transformar a GRI em uma plataforma para crescimento nacional no setor, garantindo excelência operacional e sustentabilidade ambiental, além de fortalecer a Cetrel, referência em soluções ambientais industriais para tratamento de águas e efluentes, além de consultoria ambiental.”

*Com informações do Estadão Conteúdo

Compartilhe

ADEUS, TRÂNSITO?

Carro voador da Embraer (EMBR3): Eve revela primeiro protótipo de eVTOL que deve chegar ao mercado em 2026

21 de julho de 2024 - 12:30

A companhia espera pilotar o protótipo até o final deste ano ou no início de 2025, de acordo com o CEO Johann Bordais

UMA DÉCADA DEPOIS…

Qualicorp (QUAL3) anuncia acordo de leniência de até R$ 43,5 milhões — e pode exonerar culpa do fundador em investigações de caixa 2 em 2014

20 de julho de 2024 - 16:27

O conselho de administração da empresa aprovou um acordo de leniência para colocar fim às investigações nas Operações Paralelo 23 e Triuno

SEGUNDA CHANCE

Agora vai? Após tentativa frustrada pela B3, Kora Saúde (KRSA3) fará nova assembleia para votar saída do Novo Mercado

19 de julho de 2024 - 19:20

A AGE acontecerá no final este mês depois de ter sido adiada por falta de quórum com acionistas barrados pela dona da bolsa brasileira

RESSARCIMENTO PARA A ESTATAL

Por que a Petrobras (PETR4) vai receber um ‘reembolso’ de R$ 2,2 bilhões de outras empresas do setor de petróleo

19 de julho de 2024 - 18:47

O ressarcimento está ligado a um acordo de quase R$ 20 bilhões fechado com a Receita Federal para encerrar pendências com o Carf

SINAL VERDE

Segue o jogo: Presidente do STF nega pedido do PT e mantém processo de privatização da Sabesp (SBSP3); entenda os argumentos dos partidos

19 de julho de 2024 - 17:56

Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, supostas ilegalidades no processo dependem de provas

APOIO À EXPORTAÇÃO

“Embraer não existiria sem o BNDES”: Fabricante de aeronaves recebe novo financiamento de R$ 4,5 bilhões — veja o que a empresa quer fazer com o dinheiro

19 de julho de 2024 - 15:56

A operação de crédito será realizada por meio do BNDES Exim Pós-embarque, linha de crédito direto do banco para comercialização de bens nacionais destinados à exportação

Apoio federal

CCR faz emissão bilionária para obras na Dutra e na Rio-Santos garantida por banco estatal; veja qual

19 de julho de 2024 - 15:10

Segundo a companhia, investimento em duas rodovias soma R$ 15,5 bilhões; parte será bancada pelos R$ 9,4 bilhões em debêntures

SD ENTREVISTA

CEO da Techfin, parceria entre Totvs (TOTS4) e Itaú (ITUB4), aposta em conta digital B2B para concorrer com bancos no segmento PME

19 de julho de 2024 - 14:01

Para Eduardo Neubern, existe uma demanda não atendida no dia a dia das pequenas e médias empresas: uma conta digital integrada às necessidades de pagamento e recebimento

RELEMBRE O CASO

Fantasma de investigação de cartel volta para assombrar a Tegma (TGMA3) após cinco anos e banco de investimentos rebaixa recomendação das ações; entenda

19 de julho de 2024 - 11:29

O mercado repercute a notícia de que o Cade instaurou um processo administrativo contra a companhia que é fruto de uma investigação de 2019

Oferta de ações

Eletrobras embolsa R$ 2,185 bilhões com oferta de ações da controlada CTEEP

19 de julho de 2024 - 10:38

Somando o lote inicial e parte do suplementar, foram vendidas 93 milhões de ações PN da CTEEP

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar